Página inicial
 
Mural de recados
24.09 | VICTOR HUGO
FOI LINDO V AS IMAGENS DO LACERDÃO QUASE LOTADO, O GRAMADO UM VERDADEIRO TAPETE ...
22.09 | Aldery
É nítido ver como é desastroso ao Central há tanto tempo estar fora de uma série ...
22.09 | Israelito Almeida
Maravilhosa Graça! Bela iniciativa da diretoria. Aproveitar a oportunidade par ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
27/02/2014
00h50 | esportes - PE 2014
PE 2014 - HEXAGONAL -> Em dia de arbitragem polêmica, Náutico vence Sport por 2 a 1 e lidera o Estadual
Clique e Confira.
Como se já não estivesse cercado de polêmica suficiente, o terceiro Clássico dos Clássicos da temporada ficou marcado também pela péssima arbitragem de Gleydson Leite, que deixou de marcar dois pênaltis claros para o Sport. Melhor para o Náutico. O Timbu venceu a segunda partida consecutiva no Pernambucano e assumiu a liderança isolada do Hexagonal Final, consolidando a boa fase. O Leão, por sua vez, começa a viver uma fase bem diferente do início do trabalho de Eduardo Baptista. Depois das cinco vitórias consecutivas, os rubro-negros amargaram a terceira partida sem triunfo.

Inversão de papéis
Com esquemas bem parecidos, o encaixe das duas equipes em campo foi praticamente automático. Mas, apesar das semelhanças, havia diferenças básicas nas duas propostas. Desde os minutos iniciais ficou claro que a estratégia rubro-negra era aguardar o Náutico em seu campo de defesa e apostar na velocidade de seus contra-ataques. Este cenário, porém, logo seria alterado. Logo em sua primeira boa investida, o Náutico abriu o placar. Com uma bela enfiada, Marcos Vinícius lançou Pedro Carmona, que ganhou a disputa com Patric e tocou rasteiro no contrapé de Magrão.

A partir daí, os papeis se inverteram. Obrigados a buscar o empate, os rubro-negros passavam mais tempo com a posse da bola, mas tinham muitas dificuldades na criação das jogadas. A primeira boa chance veio somente aos 21 minutos, quando Patric tabelou com Neto Baiano e soltou uma bomba de pé esquerdo, beliscando o travessão de Alessandro. Tendo muito trabalho até para passar pela primeira linha de marcação, o Leão só voltou a assustar aos 42, quando Ewerton Páscoa desperdiçou uma oportunidade dentro da pequena área alvirrubra, logo depois de o árbitro Gleydson Leite deixar de marcar um pênalti sobre Patric.

Segundo tempo
Diante da baixa produtividade do Leão, o técnico Eduardo Baptista voltou do intervalo com duas alterações: Aílton na vaga de Robert Flores e Ananias na de Érico Júnior. As mudanças logo surtiram efeito e o Sport passou a trocar passes com mais tranquilidade na metade alvirrubra do gramado. E em três minutos, a partida estava empatada. Numa boa jogada pelo meio, Renê lançou para Ewerton Páscoa, que contou com a furada de Izaldo para ficar cara a cara com Alessandro e fuzilar na saída do camisa 1 do Timbu.

O Sport seguia melhor em campo e estava mais perto do segundo gol, quando Gleydson Leite cometeu o seu segundo erro grave na partida. Depois de receber bom lançamento de Ananias, Neto Baiano se antecipou à saída de Alessandro, que calçou o atacante rubro-negro. Mal posicionado, o árbitro ignorou o lance e para inflamar ainda mais os ânimios do Leão, o Náutico voltou a ficar em vantagem na jogada seguinte. Numa boa jogada pela esquerda, Paulo Júnior driblou Patric e achou Pedro Carmona livre para marcar seu segundo gol e decretar a segunda vitória dos comandados de Lisca sobre o rival.

Ficha do jogo

Náutico 2
Alessandro; Hélder Maurílio, Luiz Alberto, Flávio e Izaldo; Elicarlos, Dê, Yuri, Pedro Carmona e Marcos Vinícius (Roberson - aos 28’ do 2ºT); Hugo (Paulo Júnior - aos 18’ do 2ºT).
Técnico: Lisca.

Sport 1
Magrão; Patric, Ferron, Durval e Renê; Rodrigo Mancha, Ewerton Páscoa (Ronaldo - aos 27’ do 2ºT), Robert Flores (Ailton - intervalo), Érico Júnior (Ananias - intervalo) e Felipe Azevedo; Neto Baiano.
Técnico: Eduardo Baptista.

Local: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata. Árbitro: Gleydson Ferreira Leite (PE). Assistentes: Clóvis Amaral da Silva (PE) e Albino de Andrade Albert Júnior (PE). Gols: Náutico - Pedro Carmona (aos 9’ do 1ºT e aos 26’ do 2ºT); Sport - Ewerton Páscoa (aos 3’ do 2ºT). Cartões amarelos: Náutico - Marcos Vinícius (aos 22’ do 1ºT); Sport - Rodrigo Mancha (aos 23’ do 1ºT), Felipe Azevedo (aos 27’ do 1ºT), Ronaldo (aos 31’ do 2ºT), Renê e Ferron (aos 48min do 2°T).
 
Do Super Esportes 

...
 
 
 
eXTReMe Tracker