Página inicial
 
Mural de recados
21.04 | Paulo alvinegro
Aleluia,aleluia a paz voltou ao central será mesmo vamos aguardar. ...
21.04 | Manoel
AGORA VAI GERA UMA NOVA PESPEQUITIVA NO CENTRAL COM A UNIÃO DA DIRETORIA, SÓ NÃO ...
20.04 | Manoel
Agora não há mais tempo para fazer mudanças acho que Lucius foi o pior president ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
20/05/2013
15h15 | esportes - FUTEBOL PERNAMBUCANO
FUTEBOL PE -> Itaipava fecha contrato de naming rights com a Arena Pernambuco
Oferecimento: Bezerra Engenharia
DO BLOG DO TORCEDOR 

Contrato com a empresa cervejeira será de dez anos. Fotos: Thiago Wagner/Blog do Torcedor

 

Em coletiva na manhã desta segunda-feira, em um hotel de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, o Consórcio Odebrecht, responsável pela obra da Arena Pernambuco, confirmou a parceria com o Grupo Petrópolis, segunda maior companhia cervejeira do País, para a cessão do nome do estádio localizado em São Lourenço da Mata, Região Metropolitana do Recife. A partir de agora a arena se chamará Itaipava Arena Pernambuco.

O modelo de patrocínio é chamado naming rights e é utilizado ao redor do mundo em locais como a Allianz Arena, estádio do Bayern de Munique, da Alemanha. Este é o segundo estádio de Copa do Mundo que o grupo Petrópolis adquiriu os direitos de explorar o nome. O primeiro foi a Fonte Nova, na Bahia. O estádio baiano se chama Itaipava Arena Fonte Nova.

O objetivo de adquirir o nome de dois estádios nordestinos tem um sentido. A Petrópolis quer ampliar o mercado na região. Quer passar dos atuais 0,5% para 15% em dois anos.

O fato curioso é que um grupo cervejeiro irá patrocinar uma arena de futebol em um estado em que o consumo de bebidas alcoólicas é proibido dentro dos estádios. O veto, porém, não assusta os novos investidores. O argumento é que há outras maneiras de explorar a marca sem ser através de uma partida de futebol. "Temos outros produtos e vamos investir na geração de conteúdo", disse o diretor de mercado do grupo, Douglas Costa, lembrando ainda que durante eventos como shows, por exemplo, será permitido o consumo de bebidas alcoólicas.

 

 


O diretor de mercado aproveitou o momento em que se falava da proibição do álcool nos estádios para alfinetar meio que sem querer (ou não) a lei em vigor sobre o assunto. "É uma decisão muito mais política que traz problemas na gestão de torcidas, pois o torcedor fica bebendo muito até o último momento de entrar no local do evento", declarou.

O veto do uso da marca Itaipava durantes os dois eventos Fifa (Copa das Confederações e Copa do Mundo) também não inibe o grupo Petrópolis. "A Copa do Mundo dura um mês. Temos dez anos para explorar o estádio", afirmou Costa.

Todo o espaço de publicidade externo foi cedido ao grupo, enquanto que 60% do espaço interno foi adquirido. A Petrópolis irá explorar a arena comercialmente durante dez anos em um contrato no valor de R$ 100 milhões. A única exceção de utilização da marca Itaipava será durante a Copa das Confederações deste ano e a Copa do Mundo do ano que vem. Devido a isso, há toda uma estratégia de colocação das marcas neste momento para que não entre em conflito com os patrocinadores da Fifa, principalmente a Budweiser.

Além de patrocinar o estádio em São Lourenço da Mata, o Grupo Petrópolis também estuda a possibilidade de ampliar o investimento para os campeonatos na Bahia e em Pernambuco assim como os clubes dos dois estados

ARENA - A venda do naming rights foi vista com bons olhos para a Odebrecht. Segundo o presidente da Itaipava Arena Pernambuco, Sinval Andrade, é um sinal de que o investimento vai ser sustentável. "Estamos dando um passo importante para a operação do estádio", explicou. O naming rights é apenas um dos quatro grandes pacotes de publicidade que a Arena Pernambuco possui. Há ainda outros espaços menores para serem vendidos.

 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker