Página inicial
 
Mural de recados
22.11 | MARCONDES
TODOS UNIDOS PELO CENTRAL, IMPRENSA, DIRETORIA E TORCIDA SÓ ASSIM O CENTRAL VAI ...
22.11 | paulo
ESSE BABACA DA PATATIVA DEVE SER TORCEDOR DO SPORTE RECIFE ...
22.11 | CLEO
VERDADE MARCOS LEITE ESSA É A HORA DO VERDADEIRO ALVINEGRO AJUDAR O CENTRALZAO. ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
04/08/2011
18h27 | esportes - FUTEBOL PERNAMBUCANO
Futebol pernambucano já viu outras experiências com diretores remunerados
Clique e Confira.
Redação Giro dos Esportes, do Super Esportes 
 
Não é a primeira vez que um clube do futebol pernambucano contrata os serviços de um diretor remunerado. Sport, Náutico e Santa Cruz já tiveram experiências anteriores. Relembramos algumas delas. Confira:

Ruddy Machado - Sport - 1999

Contratado pelo então presidente Luciano Bivar, enfrentou diversas crises enquanto ocupou o cargo. Não durou muito e acabou sendo demitido

Sangaletti - Náutico - 2008

A convite do presidente Maurício Cardoso, assumiu um papel administrativo no clube, auxiliando nas contratações. Deixou a equipe por incompatibilidade com o técnico Roberto Fernandes

Gustavo Mendes - Náutico - 2010/2011

Como superintendente profissinal, manteve bom relacionamento com o presidente Berillo Júnior e por isso permanecer por tanto tempo no cargo. Além de funções adminstrativas, teve ativa ação nas contratações até deixar o clube no início do ano

Antônio Capella - Santa Cruz - 2009


Veio para trazer a experiência adquirida em muito tempo no Santos para o Santa Cruz. A ideia: profissionalizar o futebol. Atuava tanto administrativamente, quanto na busca por reforços. Por divergências financeiras, não acertou a renovação de contrato

Raimundo Queiroz - Santa Cruz - 2010

Foi contratado pelo presidente Fernando Bezerra Coelho para profissionalizar o futebol tricolor. Tinha plenos poderes, atuando nas áreas adminstrativas e mantendo as contratações concentradas nas suas mãos. Sua gestão foi bastante conturbada. Deixou o clube após o insucesso na Série D

* Lembrando que atualmente alguns clubes contam com profissionais locais em funções administrativas remuneradas. É o caso de Athaide no Santa Cruz e do coronel Adelson Wanderley no Sport.
.
 
 
 
eXTReMe Tracker