Página inicial
 
Mural de recados
21.09 | MARCONDES
SERÁ Q O CENTRAL FOSSE PEDIR PRA PREFEITA DAR UMA GERAL NO CT, ELA PELO MENOS MA ...
21.09 | VICTOR HUGO
A PREFEITA É D CARUARU, MAS NÃO FAZ NADA PELOS 2 CLUBES CENTRAL E PORTO, ELA DEV ...
21.09 | Paulo alvinegro
É muito engraçado o presidente do central pra conseguir falar com o prefeito de ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
16/06/2011
22h26 | esportes - PERNAMBUCANO 2011
PERNAMBUCANO 2011 -> Tapetão rebaixa a Cabense para série A2 2012
Clique e confira!
Do Blog do Torcedor 
 
A partida envolvendo o Salgueiro e a Cabense, pela primeira rodada do Campeonato Pernambucano 2011 começou no dia 13 de janeiro e só terminou na tarde desta quinta-feira, dia 16 junho, no Rio de Janeiro.  E o time do Cabo de Santo Agostinho foi derrotado no Tribunal de Justiça Desportiva e não cabe mais recurso. Assim, fica sacramentado o rebaixamento da Cabense à Série A2 do Estadual. 

Para recapitular o caso: as duas equipe entrararam no gramado do estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro, para se enfrentar na primeira rodada do Pernambucano. O placar estava 1x0 para o time visitante, quando aconteceu o apagão. Foi esperado o tempo técnico e nada. 

A FPF decidiu que a partida deveria ser realizada no dia seguinte. Mas a Cabense, alegando não ter culpa no caso e se baseando no regulamento do Campeonato Pernambucano, não foi para o jogo remarcado pela entidade. Para reforçar a posição da equipe do Cabo, a Celpe emitiu a seguinte nota oficial:

"Recife, 14 de janeiro de 2011 – Sobre a interrupção de energia no Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro, na noite da quinta-feira (13), que acarretou na suspensão da partida entre Salgueiro e Cabense, a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) esclarece que a falta de energia localizada foi provocada por uma falha nas instalações internas do clube. Técnicos da concessionária inspecionaram o local e constataram o rompimento de um cabo na saída do disjuntor do estádio. Não há, portanto, qualquer relação da ocorrência com a rede de distribuição de energia da Celpe."

O caso foi para o tapetão local. E deu Cabense. O clube garantiu os três pontos do jogo. Mas a FPF não gostou. Recorreu da decisão até a última instância. Nesta tarde, no Rio, o STJD deu ganhou de causa para a FPF. E por unanimidade: 6x0.  

O vice-presidente executivo da FPF, Evandro Avelar, disse que a Cabense cometeu vários erros durante todo o caso. "A Cabense não poderia faltar ao jogo remarcado pela FPF. E se não queria ir, deveria recorrer. Teve tempo para isso. Mas não aconteceu. Pelo contrário, acionou a Justiça para reaver os pontos perdidos, outro erro", explicou o vice-presidente executivo da entidade, Evandro Barros Carvalho. 

Na entrevista ao Blog do Torcedor, lembramos ao vice-presidente a nota oficial da Celpe, que responsabiliza o Salgueiro pelo apagão no estádio Cornélio de Barros. Mas o dirigente declarou ter um laudo técnico, com mais de 50 folhas, garantindo que houve um curto-circuito no estádio por conta de um pico de energia. 

Bom, lamentável que o rebaixamento de um clube à Série A2 do Pernambucano seja definido no tapetão.

.
 
 
 
eXTReMe Tracker