Página inicial
 
Mural de recados
21.09 | MARCONDES
SERÁ Q O CENTRAL FOSSE PEDIR PRA PREFEITA DAR UMA GERAL NO CT, ELA PELO MENOS MA ...
21.09 | VICTOR HUGO
A PREFEITA É D CARUARU, MAS NÃO FAZ NADA PELOS 2 CLUBES CENTRAL E PORTO, ELA DEV ...
21.09 | Paulo alvinegro
É muito engraçado o presidente do central pra conseguir falar com o prefeito de ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
17/04/2011
19h12 | esportes - PERNAMBUCANO 2011
(PERNAMBUCANO 2011) -> Santa Cruz empata com o Ypiranga e agora pega o Porto na semifinal do Estadual
Resultado de 0x0 também rebaixou o Ypiranga para a Série A2 do Pernambucano
Veio do Chapadão do Araripe o golpe acusado pelo Ypiranga na tarde deste domingo. O gol do América contra o Araripina aos 48 minutos do segundo tempo caiu como uma bomba em Santa Cruz do Capibaribe. No Otávio Limeira, aos 39 da etapa complementar o placar apontava 0 x 0 quando houve queda de energia. Resultado que ainda mantinha a Máquina de Costura na elite do futebol pernambucano. O segundo gol do América, porém, mudou tudo. Com a vitória do Mequinha sobre o Central, por 2 a 1, de virada, em 2012 o Ypiranga disputará a Série A-2. Rebaixado na vice-lanterna com apenas 21 pontos em 22 rodadas. Já o Santa deixou escapar a liderança e terminou a primeira fase em segundo lugar, abaixo do Náutico. Com isso, o Tricolor livrou-se do cruzamento com o Sport na semifinal e terá o Porto pela frente.

A tentativa de abafa do Ypiranga durou apenas cinco minutos. Apesar da escalação totalmente reformulada, não demorou para o Santa Cruz equilibrar as ações. Únifo atacante de ofício, Laécio ficou visivelmente isolado no esquema 3-6-1 armado por Zé Teodoro. Nem por isso o Tricolor deixou de incomodar. A primeira boa chance saiu dos pés de Maranhão, garoto de apenas 17 anos promovido dos juniores. Aos 15 minutos, o estreante fez boa jogada individual pela esquerda e cruzou na área. Ninguém pareceu para completar. Pouco depois o próprio Maranhão esteve perto de abrir o placar. Ele pegou de primeira rebote de uma falta cobrada por Mário Lúcio, mas a bola passou por cima da meta.

Com Jakcson e Renatinho soltos pelas laterais, Léo tentava fazer jus à camisa 10 dividindo a responsabilidade da criação com Mário Lúcio. Quando o Santa começava a gostar do jogo, o time da casa decidiu responder. Aos 26, Ila quase fez o primeiro do Ypiranga. Após cobrança rápida de escanteio, o drible seco no adversário veio seguido de um chute perigoso. Diego Lima fez boa defesa. Na reta final da primeira etapa, Ila e Fabrício Ceará ainda levaram perigo à meta do arqueiro coral, mas O placar em branco prevaleceu até a descida para os vestirários.

Logo no primeiro minuto do segundo tempo, Fabrício tentou um voleio dentro da área tricolor, mas foi interceptado. A resposta tricolor veio aos 7. Jackson pegou de primeira cruzamento de Renatinho pela esquerda. Geday apareceu bem e fez a defesa. Aos 13, Laécio desperdiçou a melhor chance da partida. Chutou por cima uma bola que sobrou limpa na área.

O ritmo da partida seguiu equilibrado na segunda etapa. Diante da necessidade de vitória, o Ypiranga se lançou ao ataque. Ninguém pode acusar o time da casa de falta de vontade, mas o meio-campo congestionado escalado por Zé Teodoro dificultava a vida da Máquina. Aos 20, Geday salvou a Máquina após finalização precia de Laécio. Depois disso, Gil cruzou na área e Fabrício Ceará perdeu grande chance, de cabeça. Na tentativa de vencer o jogo, Zé Teodoro mandou a campo Helton, Rodrigo Grahl e Teti, enquanto Levi Gomes acinou Gil e Miller. Sobrou correria na reta final, mas o placar permanceu o mesmo depois do apito final do árbitro.

Ypiranga 0

Geday; Diogo, Sidney, Everton e Marcelo (Márcio); Preto, Jair, Dinho e Ila (Miller); Fabrício Ceará e Fredson (Gil). Técnico: Levi Gomes.

Santa Cruz 0

Diego Lima; Thiago Pereira, Leandro Souza (Rodrigo Grahl) e André Oliveira; Jackson, Memo (Helton), Léo, Mário Lúcio (Têti), Maranhão e Renatinho; Laécio: Técnico: Zé Teodoro.

Local: Otávio Limeira, em Santa Cruz do Capibaribe. Árbitro: Carlos Costa. Assistentes: Ubirajara Ferraz e Alcides Lira. Cartões amarelos: Marcelo, Preto, Everton, Mário Lúcio, Renatinho, Rodrigo Grahl, Jackson, Helton. Público: 4.277. Renda: R$ 3.530,00

.
 
 
 
eXTReMe Tracker