Página inicial
 
Mural de recados
25.05 | Ze ligado
É muito desespero mesmo, Gildo de volta?? 6 opções de ataque que era melhor pega ...
25.05 | Centralino Histórico
Warley, cadê os nossos valores revelados no PE 2017: Tomás e Paulinho Curuá???? ...
24.05 | Antonio
Araújo pedindo 400,000 R$ pro Central !!! Isso é um absurdo, o cara jurou amor a ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
13/03/2011
18h11 | esportes - Campeonato Pernambucano Coca-Cola 2011
PERNAMBUCANO 2011 ---> Náutico sai na frente, mas leva virada do Porto no final do jogo
A equipe alvirrubra deixou escapar a liderança do Campeonato Pernambucano e o Tricolor do Agreste retomou o seu lugar no G4, empurrando o Sport novamente para fora
Do Super Esportes 
 
O Náutico oscilou bastante e acabou derrotado pelo Porto por 2 a 1, neste domingo, no estádio Luiz Lacerda, em Caruaru. O Timbu abriu o placar e parecia que ia fazer mais uma apresentação avassaladora, mas não foi o que se viu. O Gavião mostrou sua qualidade, equilibrou o jogo e com competência empatou e virou a partida. Saldo final: a equipe alvirrubra deixou escapar a liderança do Campeonato Pernambucano e o Tricolor do Agreste retomou o seu lugar no G4, empurrando o Sport novamente para fora.

O técnico Roberto Fernandes surpreendeu a todos ao escalar o Náutico sem três das duas principais peças. Ele decidiu poupar o volante Derley, o meia Eduardo Ramos e o atacante Bruno Meneghel. Mesmo assim, o Timbu manteve o seu estilo de jogo de velocidade, já que as características dos jogadores que entraram (Elicarlos, Deyvid Sacconi e Kieza) eram parecidas com as do que saíram.

Sendo assim, o Náutico iniciou o primeiro tempo com tudo. Partiu para cima e com menos de um minuto já havia visitado a área do Porto. Apoiando bem com os laterais, as principais jogadas do Timbu surgiam pelos lados. Foi assim aos 9, quando Rodrigo Heffner recebeu na área e bateu cruzado para a boa defesa de Mondragon. No lance seguinte, porém, não teve jeito. Dessa vez o lateral-direito lançou para Kieza, que cara a cara com o goleiro só escolheu o canto para bater.

O Náutico até manteve um bom ritmo após o gol, criando algumas oportunidades. Mas o Porto não estava morto. Embora tenha iniciado mal a partida, não demorou para o Gavião voltar a mostrar o futebol que o colocou na briga na parte de cima da tabela. Organizada a equipe equilibrou a partida, passando a levar perigo à meta alvirrubro. Não demorou para o empate vir. Aos 30, Tiago laranjeira, revelado pelo Timbu, recebeu pela esquerda, cortou Aírton duas vezes e bateu forte, marcando um golaço.

A essa altura, o Náutico já não rendia o mesmo que no começo da partida. Embora o ataque se movimentasse bem, o meio deixou muito a desejar. Deyvid Sacconi e William não conseguiam armar as jogadas. Mesmo assim, Roberto Fernandes decidiu manter a mesma equipe na volta para o segundo tempo. Esperava que a equipe mudasse de atitude apenas com a conversa do vestiário. Não foi o que aconteceu. Diante do mau futebol do time, ele trocou o apagado Sacconi, para colocar Bruno Meneghel.

O Timbu retomou, então, a postura que vinha tendo nos últimos jogos, com três atacantes. E assim o Náutico pelo menos fez o Porto se encolher no seu campo de defesa. Faltava apenas acertar o pé. Bruno Meneghel perdeu um gol inacreditável e Ricardo Xavier forçou Mondragon a fazer uma ótima defesa. 

Embora tenha insistido, o Náutico não conseguiu superar e ainda se abriu para os perigosos contra-ataques do Porto, que no final da partida chegou com perigo. Aos 40, veio o castigo. Vágner Rosa bateu, a bola desviou na zaga e sobrou para Jefferson, que tocou de cabeça e encobriu Gledson. Nos minutos finais, o Timbu deixou escapar a liderança, que esteve em suas mãos durante praticamente toda a partida.

Porto
Mondragon; Baiano, Alexandre Black, Sandro Miguel e Altemar; Élder (Naldinho), Vágner Rosa, Douglas (Jefférson) e Tiago Laranjeira; Kyros e Paulista (Théo). Técnico: Laélson Lima

Náutico
Gledson, Rodrigo Heffner, Éverton Luís, Wescley e Aírton; Éverton, Elicarlos, William (Élton) e Deyvid Saconni; Kieza (Rogério) e Ricardo Xavier. Técnico: Roberto Fernandes

Local: estádio Luiz Lacerda (Caruaru). Árbitro: Sebastião Rufino Filho. Assistentes: Erich Bandeira e Alcides Lira. Gols: Kieza Cartões amarelos: Sandro Miguel, Alexandre Black, Paulista, Kyros, Tiago Laranjeira (P), Deyvid Sacconi, Wlliam (N). Cartão vermelho: Público: 5.267. Renda:R$ 22.340,00.

.
 
 
 
eXTReMe Tracker