Página inicial
 
Mural de recados
21.08 | júnior
já pensou se não tivesse vaidade,e todos se unir-se como seria maravilhoso para ...
21.08 | MARCOS LEITE
GUSTAVO, PELO Q ACOMPANHO O FUTEBOL DOS 26 ESTADOS DO BRASIL E MAIS O DF, O ATLÉ ...
21.08 | Antonio do Salgado
Que vaidade danada desses empresarios em ser presidente do Central, porque nao a ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
01/03/2011
11h22 | esportes - PERNAMBUCANO 2011
(PERNAMBUCANO 2011) -> Cabense, Salgueiro e FPF em novo tapetão
O Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva, TJD, se reúne às 19h para analisar o embargo de declaração impetrado pela FPF e pelo Carcará.

Do Jornal do Commercio

Cabense, Salgueiro e Federação Pernambucana de Futebol têm, hoje, mais um encontro no tapetão. O Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva, TJD, se reúne às 19h para analisar o embargo de declaração impetrado pela FPF e pelo Carcará. Ambos contestam a contagem do julgamento do dia 15 de fevereiro, no qual o TJD culpou o Salgueiro pelo apagão no estádio Cornélio de Barros, o que impediu a realização do jogo contra a Cabense, ainda pela primeira rodada.

Como consequência, o Azulão acabou recuperando os três pontos da partida, que a Federação tinha deliberado para o Salgueiro – a entidade remarcou o duelo para o dia seguinte, mas a Cabense não compareceu e foi punida com W.O., mas o ato acabou sem efeito após a decisão do Tribunal. “O julgamento terminou empatado em 4x4 e houve um erro na divulgação do resultado”, afirmou o advogado do Salgueiro, Zacarias Barreto.

“Foram seis condenações contra o Salgueiro. Quatro auditores votaram para o clube perder os pontos e dois para perder o mando de campo. Vamos esperar a sessão de hoje, que será exatamente para cada um esclarecer seu voto”, enfatizou o presidente do TJD, Etério Galvão. Pelo lado da Cabense, o departamento jurídico do clube espera que mais uma vez se faça justiça, apesar da pressão da FPF.

Depois da primeira decisão, o presidente Carlos Alberto Oliveira até ameaçou renunciar ao cargo.


.
 
 
 
eXTReMe Tracker