Página inicial
 
Mural de recados
25.07 | luciano
pra resolver o problema do central, não é preciso fechar as portas , e sim os só ...
24.07 | Franco
Carlos e Paulo Alvinegro, vcs pelo menos são sócios, ou apenas críticam e defend ...
24.07 | Paulo alvinegro
Parabéns Carlos pelo seu comentário. ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
20/02/2011
18h26 | esportes - PERNAMBUCANO 2011
PERNAMBUCANO 2011 - Central perde para o Santa Cruz no roubo.
A arbitragem foi tendenciosa e o tricolor quebrou o tabu de sete anos sem vencer a patativa no Lacerdão.

Do Blog do Torcedor 

O tabu de sete anos sem vencer no Lacerdão e o fato de o Central ser o líder da competição até o início da rodada não aplacaram o Santa Cruz. Os tricolores venceram o confronto direto, por 1 a 0, na tarde deste domingo (20), em Caruaru, e retomaram a liderança do Campeonato Pernambucano. O gol foi marcado por Gilberto, aos 30 minutos do primeiro tempo, num pênalti duvidoso. Com os três pontos, chegou aos 28 e deixou a Patativa (27) e o Náutico (28) para trás, à frente dos alvirrubros pelo número de vitórias.

O jogo começou truncado, com muitas faltas dos dois lados, passes errados, pouca fluência no meio de campo. Tanto que o primeiro chute a gol foi de muito longe, disparado por Memo, aos 3 minutos.

Para fazer o torcedor levantar da cadeira mesmo, só a jogada de Danilo Pitbull aos 11 minutos. Ele recebeu cruzamento de Marcinho, protegeu a bola do bote de Thiago Matias, girou para bater no cantinho. A bola beijou a trave esquerda do goleiro Diego Lima. 

Esse lance desencadeou um crescimento técnico na partida. Os times começaram a atacar. Ou contra-atacar, como o Santa fez aos 13 minutos, com perigo. Wesley recebeu lançamento e deu um belo toque de primeira para Gilberto. Ficaram ele, o companheiro e Landu contra apenas um defensor centralino. Mas Gilberto tocou muito forte e a defesa se recompôs.

Quem mostrou a frieza de artilheiro foi o zagueiro Leandro Souza, que cabeceou no travessão do Central aos 17 minutos, após bom cruzamento de Landu. 

O Central tinha mais controle da bola, mas pouca objetividade. Mesmo assim, Jalnir soltou uma bomba aos 22 minutos, e o goleiro Diego Lima espalmou para escanteio. 

Aos 28 minutos, num dos contra-ataques corais, Natan recebeu de Landu, entrou na área e caiu no choque com Valney, em briga pela a bola. O árbitro Gilberto Castro Júnior marcou pênalti. Lance duvidoso. O xará do árbitro, o atacante coral Gilberto, que não tinha nada a ver com isso, bateu muito bem e abriu o placar.

Depois do gol, o Central foi para cima do Santa Cruz, que reagiu atrasando a marcação e terminou dando liberdade para o adversário criar.

A Patativa teve ótimas chances de empatar. Romero, de longe, chutou no travessão aos 33 minutos; na volta, Vassoura chutou por cima, bem perto. Aos 37, Danilo Pitbull recebeu na grande área, podia chutar, mas preferiu tocar para a chegada de Marcinho ou Harley. Nenhum dos dois alcançou. Harley ainda fez Diego Lima trabalhar aos 44 minutos, com um chute não tão forte. 

SEGUNDO TEMPO

O Central voltou para a etapa complementar como terminou a inicial. Em cima do Santa. Teve dois escanteios e uma falta lateral para levantar a bola na área em apenas dois minutos. Mas a defesa do Santa não mostrou brechas.

Foi o Santa Cruz quem ficou próximo de marcar quando Landu viu Gilberto na área e fez ótimo passe. O atacante acertou a trave de Sérvulo. A bola voltou e Natan bateu bem, e o goleiro fez uma ótima defesa. 

O Central voltou a tentar o empate. Teve uma situação com Marcinho, que recebeu na ponta direita e chutou cruzado. Diego Lima defendeu.

A Patativa tomou o controle do meio de campo e passou a ter muito volume de jogo, mas não teve a capacidade de traduzir isso em oportunidades de gol. 

Essa dificuldade do Central em muito se deveu à melhoria do sistema defensivo do Santa Cruz, que teve uma pegada mais firme e não deu os mesmos espaços do final do primeiro tempo. A prova é que o goleiro Diego Lima pouco trabalhou.

Num dos poucos lances em que o arqueiro coral saiu para pegar a bola, já com ela em seus domínios, recebeu um empurrão leve de Danilo Pitbull. O árbitro Gilberto Castro Júnior viu agressão e expulsou o atacante do Central. Exagerou no rigor.

Com um a menos, o esforço do Central pelo empate não passou de uma jogada de Romero pela ponta direita, em que ele passou pelo lateral tricolor Jackson, mas preferiu simular pênalti que não existiu. E o Santa Cruz comemorou a sua nona vitória do Campeonato. O time que mais venceu e tem o melhor ataque (22 gols), não por acaso, é o líder da competição.

Na próxima rodada, no domingo dia 27, o Central jogará contra o América-PE, no Luiz Lacerda, e o Santa Cruz enfrentará o Araripina, no Arruda, ambos os jogos às 16h. Antes disso, o Santa Cruz estreia na Copa do Brasil contra o Corinthians de Caicó-RN, na quarta-feira (23), às 21h50, na casa do adversário.


.
 
 
 
eXTReMe Tracker