Página inicial
 
Mural de recados
25.07 | Patativa
Respondendo esse rapaz chamado franco,sou torcedor e sócio do central desde 1986 ...
25.07 | MARCOS LEITE
O CENTRAL TEM Q FAZER LOGO A ELEIÇÃO, PRA SE ESTRUTURAR PRA 2018 Q JÁ TÁ GARANTI ...
25.07 | luciano
pra resolver o problema do central, não é preciso fechar as portas , e sim os só ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
09/02/2011
23h59 | esportes - Pernambucano 2011
Pernambucano 2011 - Central acaba com o Santa Cruz no Arruda: 3 x 0
Patativa atropela o Tricolor do Arruda e volta a liderança do Pernambucano
Apesar do horário do jogo, o torcedor compareceu em bom número ao estádio do Arruda. Depois de baterem o Sport na última rodada, os tricolores queriam vencer o Central para se isolarem na liderança do Pernambucano. No entanto, foi a Patativa quem se impôs, jogando com objetividade e aproveitando as falhas do sistema defensivo do Santa Cruz. Com segurança, os visitantes
construíram o placar aos poucos e voltaram para o Caruaru com uma boa vitória por 4 a 0. De quebra, os alvinegros assumiram a ponta do Estadual.

Uma das principais virtudes do Santa Cruz no Pernambucano, o encaixe da marcação, não apareceu diante da Patativa. A aposta do técnico Zé Teodoro no
esquema com três zagueiros não surtiu o efeito desejado e os tricolores não conseguiram impor seu jogo como vinham fazendo em quase todos os confrontos. O
meia Weslley, um dos destaques do time no Estadual, jogou um pouco mais recuado, com uma responsabilidade maior no sistema defensivo. Com isso, a distribuição das jogadas ficou sob os cuidados de Mário Lúcio. No entanto, durante o primeiro tempo, ficou evidente que sozinho, o meia produz pouco.

Assim, depois de um início de partida equilibrado, com os adversários se estudando, o Central passou a dominar as jogadas de intermediária a intermediária. Bem postados no setor defensivo, os centralinos tocavam bem a
bola, com destaque para as trocas de passe entre Rosembrik e Danilo Pitbull. O sistema defensivo coral não se entendia, errando bastante os posicionamentos e
cedendo espaço aos rivais. A partir dos 25 minutos, a superioridade da Patativa foi inquestionável.

Aos 32 veio a primeira grande chance de gol. O zagueiro Valney recuperou uma bola na intermediária e lançou Pitbull na grande área coral. A zaga tricolor bateu cabeça e o atacante se antecipou à saída de André Zuba,  tocando de cabeça por cima do goleiro. Caprichosamente, a bola bateu no travessão. No minuto seguinte, Pitbull dominou na entrada da área e tocou para Rosembrik na
direita, que bateu cruzado, obrigando Zuba a mandar a bola para o escanteio. Depois de chegar perto duas vezes, a Patativa abriu o placar aos 41. Rosembrik
cobrou escanteio fechado pela direita e o volante Wilson Surubim se antecipou a zaga, no primeiro pau, desviando de cabeça para o fundo da barra de Zuba.

No intervalo, o técnico Zé Teodoro desistiu do 3-5-2 e promoveu duas alterações. O zagueiro Everton Sena saiu para a entrada do volante Marcus Vinícius, enquanto o xodó Renatinho entrou na vaga de Mário Lúcio. Com as
mudanças, o Santa Cruz cresceu no jogo, encurralando o Central em sua defesa. Apesar de pressionados, os centralinos mantiveram a tranquilidade e conseguiram segurar o ímpeto coral. E, com objetividade, ampliaram a vantagem. Aos 29 minutos, Pitbull arrancou pela direita até a linha de fundo, e cruzou para o centro da área tricolor. O goleiro André Zuba espalmou para frente e a
bola caiu nos pés de Marcinho, que dominou e fuzilou, fazendo o segundo gol.

O golpe de misericórdia veio cinco minutos depois. Em novo contra-ataque, Harlei ganhou uma dividida e arriscou de longe. O goleiro tricolor se esticou, mas não chegou e teve que aguentar as vaias da torcida até o final do jogo

.
 
 
 
eXTReMe Tracker