Página inicial
 
Mural de recados
24.04 | George Luís
Sou Centralino de Coração, apaixonado pela Patativa do Agreste, mas sem dúvidas, ...
23.04 | Davi
Parabéns ao Salgueiro pela campanha q vem fazendo,embora nos ultimos anos o time ...
23.04 | Patativa
Será que os dirigentes do Salgueiro administram o clube tal como os do Central, ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
09/02/2011
23h50 | esportes - Pernambucano 2011
Pernambucano 2011 - Sport falha muito na defesa e perde por 1x0 para o Porto
Com a vitória a equipe caruaruense chegou a vice-lderança
Do JC Online

 

Com muitos erros em seu sistema defensivo, o Sport amargou sua quarta derrota no Campeonato Pernambucano 2011. O carrasco da vez foi o Porto, que venceu por 1x0 e poderia até ter feito mais, se não fosse a atuação do goleiro Magrão. O camisa 1 da Ilha voltou em grande estilo ao evitar pelo menos mais três gols do Gavião. Com o resultado, o Leão está sete pontos atrás do quarto colocado, o Náutico.

O Sport iniciou a partida tentando valorizar mais a posse de bola e marcar o Porto o meis longe possível de seu campo. E até conseguiu nos primeiros minutos. Tanto que, aos sete, Ciro livrou-se de um marcador mas chutou para fora. O Porto respondeu de forma mais letal apenas um minuto depois. Douglas foi lançado e tocou bonito na saída de Magrão.

Porém, o assistente Albert Júnior acusou impedimento na jogada. E o fez de maneira equivocada, pois tanto Douglas, quanto Kiros, que acompanhou o lance, estavam em posição legal. A essa alutra, o Porto já havia partido para o improviso, pois o lateral-esquerdo Altemar sofreu uma lesão muscular e foi substituído pelo zagueiro Alexandre Black. Coube ao também zagueiro Sandro Miguel a tarefa de atuar pelo lado esquerdo.

Mas isso não desestabilizou o Gavião. Ao contrário, quem passou a vacilar com frequência foi o sistema defensivo. Germano entregou a bola a Kiros, que cruzou para Paulista cabecear com perigo, Astorga e Magrão falharam na comunicação e o goleiro teve que se esforçar muito para tirar nos pés de Paulista e novamente Dutra foi facilmente driblado por Paulista. Nesta, Magrão salvou o Sport novamente.

De tanto tentar, o Porto foi recompensado no final da etapa. Aos 45 minutos, numa linha de passe no meio da defesa leonina, Vágner Rosa rolou para Kiros. Da marca do pênalti ele dominou e chutou rasteiro, no canto direito.

O técnico interino Gustavo Bueno voltou para o segundo tempo apostando na ofensividade. Bruno Mineiro e Ruan entraram nos lugares de Renato Mineiro e Ciro, deixando o time no 4-3-3 camuflado - Carlinhos Bala recuou mais para o meio. Não adiantou muita coisa, pois os erros de passe afloraram, tanto na transição do meio de campo para o ataque quanto nas proximidades da área.

A consequência foi uma quantidade ínfima de finalizações, mesmo com três jogadores com características ofensivas. A rigor, Mondragon só teve trabalho num chute cruzado de Ruan, aos 12 minutos. O Porto, mais uma vez, respondeu de forma mais decidida. Aos 19, Kiros entrou pela esquerda e só não fez o gol porque Magrão saiu bem e fez a defesa.

O segundo tempo também foi repetido em lance polêmico. Aos 36 minutos, numa bola cruzada, Hamilton empurrou Paulista e o árbitro Sebastião Rufino Filho mandou o jogo seguir. Na sequência da jogada, o time da Ilha criou a melhor chance. Carlinhos Bala tocou para Bruno Mineiro. De primeira, ele chutou para Mondragon fazer grande defesa.

Nos minutos finais, a equipe da capital tentou de todas as formas, o que só serviu para desorganizar ainda mais a equipe, Os setores ficaram ainda mais afastado e sem criar chances para finalização.

Ficha do jogo:

Porto: Mondragon; Edy, Marivaldo, Sandro Miguel e Altemar (Alexandre Black); Vágner Rosa, Elder, Douglas e Tiago Laranjeira (Evandro); Paulista e Kiros. Técnico: Laélson Lima.

Sport: Magrão; Thiaguinho, Astorga, Igor e Dutra; Hamilton, Germano, Renato Mineiro (Bruno Mineiro) e Wellington Saci (Fabrício); Ciro (Ruan) e Carlinhos Bala. Técnico: Gustavo Bueno (interino). Público: 6.819.

Local: Estádio Luiz Lacerda, em Caruaru. Árbitro: Sebastião Rufino Filho. Assistentes: Albert Júnior e Paulo Steffanello. Gol: Kiros, aos 45 do primeiro tempo. Cartões amarelos: Kiros, Thiaguinho, Fabrício e André Astorga.

 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker