Página inicial
 
Mural de recados
25.09 | Kaio
Essa tal de Prefeita tem obrigação de judar a nossa Patativa Temos que fazer pr ...
25.09 | Freddy Renner
Eu só tô vendo números positivos para o Náutico, com essa parceria. Algum torced ...
25.09 | Severino
Prefeita de Caruaru? Quem tiver notícias dela, ganha um prêmio!!! ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
27/01/2011
22h39 | esportes - PERNAMBUCANO 2011
(PERNAMBUCANO 2011) - Vitória 0x1 Náutico - Timbu chega aos 11 pontos.
Com uma boa atuação, os alvirrubros fizeram o gol com Rogério no primeiro tempo e tiveram chances de construir um placar elástico, mas não foram bem de pontaria e tiveram alguma dificuldade para segurar o Tricolor das Tabocas no final.

Do JC Online


O Náutico perdeu várias oportunidades, mas passou pelo Vitória no Carneirão
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

O Náutico engrenou no Campeonato Pernambucano ao vencer o Vitória por 1 a 0, na noite desta quinta-feira (27), o segundo triunfo seguido da equipe, que a partir de agora só pensa no clássico de domingo contra o Santa Cruz nos Aflitos. Com uma boa atuação, os alvirrubros fizeram o gol com Rogério no primeiro tempo e tiveram chances de construir um placar elástico, mas não foram bem de pontaria e tiveram alguma dificuldade para segurar o Tricolor das Tabocas no final. O resultado deixa o Timbu com 11 pontos, na quarta colocação, enquanto o Vitória segue com 4, na 10ª.

O Timbu teve uma postura ofensiva desde o princípio. Embalado pela goleada sobre o Porto, foi para cima. Os ataques passavam por Eduardo Ramos e a aposta era na velocidade de Rogério e Philip, que substituiu Bruno Meneghel.

A primeira boa chance de gol veio aos 12 minutos. Rogério recebeu na ponta direita, ganhou na velocidade do zagueiro e chutou para o gol. Jaílson deu rebote. Ricardo Xavier ficou com a bola, tentou passar pelo goleiro, mas ficou sem ângulo e teve o chute defendido facilmente

Aos 17, Eduardo Ramos carregava a bola no círculo central e, de repente, fez um passe sensacional para Rogério na área do Vitória. O rápido atacante dessa vez não perdoou: chutou forte à direita de Jaílson e abriu o placar.

As tentativas de reação do Vitória normalmente esbarravam na defesa alvirrubra, que fazia boa atuação. John era o destaque do Tricolor das Tabocas. Ele cobrou umfa falta com perigo aos 22 minutos. Bateu na rede pelo lado de fora, levantando a torcida mandante.

Bastante encharcado, o campo no Carneirão dificultou bastante a condução de bola das duas equipes. Isso travava um pouco o jogo.

A solução alvirrubra era a bola longa para Rogério. Ele voltou a aparecer aos 27 minutos. Ele recebeu perto da área, passou por um zagueiro e soltou uma bomba por cima.

O Vitória atacava. A equipe tinha mais posse de bola e cobrou quatro escanteios, enquanto o Timbu só cobrou um. Mas não criava chances claras de gol. 

O Náutico passou um tempo sem criar perigo, até que Eduardo Ramos ficou com uma bola cortada por um zagueiro do Vitória e bateu para o gol; Jaílson defendeu.

John voltou a aparecer bem pelo vitória aos 42. Ele deu um chutaço de fora da área que passou pertinho do gol de Douglas. Levou perigo.

No último lance da primeira etapa, Eduardo Ramos recebeu cruzamento de Flávio e serviu Philip, que bateu duas vezes para o gol. Jaílson levou a melhor em ambos os lances.

SEGUNDO TEMPO

O Náutico voltou sem a sua principal peça ofensiva, Rogério. O atacante estava com dores e pediu para ser substituído. O técnico Roberto Fernandes optou por colocar o volante Elicarlos em seu lugar, para fortalecer a marcação, e adiantar Eduardo Ramos para mais perto de Ricardo Xavier e Philip.

O Vitória voltou para o segundo tempo com a mesma superioridade na posse de bola, mas com a mesma falta de capacidade para penetrar a defesa alvirrubra. John deu um novo chute de fora da área, aos 6 minutos, sem levar perigo.

A partir daí, o Náutico procurou se impor. Elton avançou pelo meio aos 6 minutos, toca para Ricardo Xavier, que gira e bate para fora, perto da trave direita de Jaílson.

Eduardo Ramos teve uma boa chance aos 11 minutos, quando arrancou pela intermediária, entou na área e chutou; Jaílson defendeu. Philip ainda teve uma chance aos 13 minutos, recebendo pela esquerda, próximo a área, e batendo por cima.

Em cima do Vitória, o Náutico teve três chances de ampliar no mesmo ataque, aos 16'. Eduardo Ramos roubou a bola na área, tentou passar pelo goleiro e chutou travado. Ricardo Xavier recuperou, limpou um zagueiro e bateu; o zagueiro Cleyton salvou em cima da linha. Eduardo Ramos ainda pegou a bola de costas para o gol, girou e bateu fraco.

Aos 17 minutos, Bruno Meneghel entrou no lugar de Philip. Aos 28, Derley fez a sua reestreia com a camisa alvirrubra, entrando no lugar de Élton. Entre essas duas substituições, apenas um bom ataque: com Walter desviando de cabeça e Jorge Felipe chutando mal, por cima.

O Vitória continuava rondando a área alvirrubra, sem criar chances claras. Mas a oportunidade esperada veio aos 33 minutos. Em cobrança de falta na lateral da grande área, Edvan, quase na pequena área, cabeceou livre no centro do gol, com Douglas defendendo no susto.

Em resposta, Ricardo Xavier fez boa jogada aos 37 minutos e cruzou na medida para Bruno Meneghel, na área. Só que o atacante errou o tempo da bola e chutou o ar, desperdiçando nova chance de matar o jogo.

A partir daí o Vitória começou a tentar o empate na base da força e da raça. Toda bola era levantada na área. Dois escanteios e duas faltas laterais deram origem a cruzamentos que deixavam o torcedor apreensivo. Mas o Timbu conseguiu segurar o resultado.

Ficha do jogo

Vitória: Jaílson; Cleyton, Marcelo e Joel Kiki; Diego Fiúza, Marcelo, Aguimeron, Da Silva, Paulo Victor (Edvan) e Lucian; Weliton (Gustavo) e John (Felipe Feitosa). Técnico: Peu Santos.

Náutico: Douglas; Flávio, Walter, Jorge Fellipe e Jeff Silva; Éverton, Élton (Derley) e Eduardo Ramos; Phillip (Bruno Meneghel), Ricardo Xavier e Rogério (Elicarlos). Técnico: Roberto Fernandes.

Local: Estádio Carneirão, em Vitória de Santo Antão. Árbitro: Gleydson Leite. Assistentes:Albert Júnior e Ubirajara Ferraz. Gol: Rogério, aos 17 min do 1 tempo. Cartões amarelos:Phillip e Rogério (N),  Paulo Victor (V). Público: 6.294. Renda: R$ 37.280. Preliminar:Vitória 0x2 Náutico (juniores).



.
 
 
 
eXTReMe Tracker