Página inicial
 
Mural de recados
25.04 | Jose Helio Pessoa
DODEIRO NÃO ATRAPALHA....O CENTRAL SÓ NÃO É MAIOR DO QUE SUA LOUCURA...TIRAR LI ...
25.04 | Patativa
Que time é esse em ? O vexame vai ser pior do q do ano passado jogadores que nun ...
25.04 | Patativa
Quem tem que sair é esse bodeiro que nunca fez nada pelo central e só faz atrapa ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
24/01/2011
22h57 | esportes - PERNAMBUCANO 2011
(PERNAMBUCANO 2011) - Náutico 4 x 1 Porto - Goleada em 45 minutos
Gols: Ricardo Xavier (2), Eduardo Ramos e Rodolfo Potiguar (Náutico), Lalá (Porto).

Do JC Online 

O Náutico teve uma atuação arrasadora na noite desta segunda-feira, nos Aflitos. O Timbu precisou apenas do primeiro tempo para fazer 4 gols na defesa até então não vazada do Porto. Ricardo Xavier, duas vezes, Eduardo Ramos e Rodolfo Potiguar marcaram para o Timbu, e Eduardo ainda perdeu um pênalti. Na etapa complementar, a boa equipe do Porto foi melhor e teve várias chances para diminuir o placar, conseguindo apenas com Lalá, aos 16 minutos.

Jogando no esquema 4-3-3, com o trio ofensivo armado com Bruno Meneghel e Rogério, jogando pelas pontas, alternando os lados, e Ricardo Xavier como homem de referência, o Náutico desde o início atazanou a retaguarda do time caruaruense. Logo aos 5 minutos, o endiabrado Rogério entrou como uma flecha na área do Porto, pela direita, passou por Cosme e foi calçado por Altemar. Pênalti. Eduardo Ramos perdeu a chance de abrir o placar. Mondragón defendeu a cobrança no seu canto direito.

O Náutico não se abalou. Pelo contrário, seguiu atacando. Por sua vez, o Porto também era perigoso em jogadas pelas pontas. O lateral-esquerdo Altemar, o meia Hélder e o atacante Paulista apareciam bem. O tricolor caruaruense teve três escanteios num curto espaço de tempo.

Mas o Náutico tomou as rédeas do jogo a partir dos 14 minutos para construir a vitória. Mondragón salvou uma bola nos pés de Ricardo Xavier nesse minuto. Pouco depois, chutes de Rogério e Bruno Meneghel assustaram. Até que, aos 20, Ricardo Xavier abriu o placar. Na jogada, Bruno Meneghel acreditou num cruzamento longo e, quase na linha de fundo, deu voltando para o companheiro, que chutou duas vezes para balançar as redes.

Pouco depois, Rogério, em nova investida pela direita, chutou forte. Mondragón deu rebote. Ricardo Xavier dominou a bola de costas para o gol e rolou para a chegada Eduardo de Ramos, que soltou a bomba no canto direito e aumentou a vantagem.

O Porto partiu para cima buscando diminuir o placar. Assim, deu espaços para os contragolpes do Náutico. Num desses, Peter tabelou com Ricardo Xavier e bateu. Mondragón deu rebote e o atacante deu uma espécie de voleio para o gol. 3 a 0, aos 34 minutos. E o Timbu chegou ao quarto gol com um chute de fora da área. O goleiro Mondragón não conseguiu o chute de Rodolfo Potiguar aos 42 minutos.

SEGUNDO TEMPO

O Náutico voltou querendo mais. A fórmula era a mesma: bola nas pontas para Rogério e Bruno Meneghel. Dessa forma o time amarelou os dois zagueiros do Porto em 8 minutos. Alexandre parou Rogério e sandro Miguel derrubou Meneghel.

O Porto, porém, cresceu e foi em busca de diminuir o placar. O tricolor de Caruaru mostrou qualidade no ataque e obrigou o goleiro Douglas a fazer muitas defesas. Enquanto isso, o Náutico ia desperdiçando contra-ataques a rodo.

O jogo era lá e cá.  As duas equipes ainda tiveram bons ataques. O Porto criava mais chances, mas o Náutico tinha as melhores oportunidades. Bruno Meneghel desperdiçou bons ataques. Hélder, Douglas e Lalá fizeram Douglas trabalhar.

De tanto atacar, o Porto conseguiu diminuir o placar aos 16 minutos. Foi quando Lalá completou um cruzamento de Altemar, aos 16 minutos, diminuindo o placar para 4 a 1.

O Timbu poderia ter tido mais tranquilidade na etapa se procurasse valorizar a posse de bola, mas não chegou a ter a vitória ameaçada, devido ao ótimo placar do primeiro tempo.

Com o resultado o Náutico subiu para a quarta colocação, com oito pontos. O Porto caiu para a terceira, com os mesmos 12 pontos, ultrapassado pelo Central, que foi a 13 com a vitória sobre o Salgueiro.

Ficha do jogo:

Náutico 4 x 1 Porto

Náutico: Douglas; Peter, Walter, Everton Luiz (Jorge Felipe) e Jeff Silva; Éverton, Rodolfo Potiguar e Eduardo Ramos; Rogério (Daniel Caiçara), Bruno Meneghel e Ricardo Xavier (Elicarlos). Técnico: Roberto Fernandes.

Porto: Mondragón; Baiano (Edy), Sandro Miguel, Alexandre e Altemar; Cosme, Evandro (Douglas), Hélder e Thiago Laranjeira (Buba); Lalá e Paulista. Técnico: Laélson Lima.

Local: Aflitos. Horário: 20h. Árbitro: Gilberto Castro Júnior. Assistentes: Erich Bandeira e Roberto José. Gols: Ricardo Xavier (2), Eduardo Ramos e Rodolfo Potiguar (Náutico), Lalá (Porto). Cartões amarelos: Jeff Silva (Náutico), Alexandre Black, Sandro Miguel e Evandro (Porto). Público: 12008. Renda: R$ 77.630,00.


.
 
 
 
eXTReMe Tracker