Página inicial
 
Mural de recados
18.01 | Glauco César de Lima e Silva
Ao abrir o giro me deparei com um comentário de Glauco, eu gostaria de informar ...
18.01 | KLEO
O CAMP, PE. MAL COMEÇOU JA TAO JOGANDO PEDRAS, DIZENDO Q O TIME NAO PRESTA, CENT ...
18.01 | VICTOR HUGO
SPORT COM UMA FOLHA DE 3 MILHOES EMPATOU EM ARCOVERDE, A FOLHA DO FLA ACHO Q NAO ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
12/01/2017
12h13 | esportes - CENTRAL
CENTRAL - O péssimo estado do gramado do Lacerdão

 

Não podemos deixar de registrar o péssimo estado do gramado do Lacerdão.

Na partida desta quarta-feira contra o Atlético/PE chegamos a conclusão que o gramado está praticamente impraticável de se jogar futebol.

Algumas partes estão na terra e a pouca grama que tem vai se acabar logo com a quantidade de treinos e jogos.

O remédio para o Campo do Central é água em boa quantidade.

Mas nos últimos meses a água não chega com frequência, existia uma parceria com a Compesa para pegar água imprópria para o consumo humano (agua podre) que servia justamente para o gramado, mas com a mudança de gestão na Compesa de Caruaru a parceria foi desfeita.

O clube, que tem seu próprio caminhão pipa, está conseguindo água em outra localidade, mas a água não está sendo suficiente para deixar o gramado em boa qualidade.

Segundo o clube, o que resta é pedir orações para o pai celestial para que a chuva apareça e possa dar um alento ao gramado, porque do jeito que está o Central não joga o segundo turno no Lacerdão, caso se classifique.

Já que na atual situação do gramado, nenhuma equipe da capital vai querer jogar aqui e com certeza a Federação vai interditar o campo, já que a palavra igualdade não existe nas bandas de lá, porque os pequenos podem jogar, mas os ´´grandes`` não podem, vale lembrar que não importa se jogador A ou B ganha R$ 100 mil por mês e o atleta do clube pequeno ganha R$ 2 mil por mês, todos são seres humanos, somos iguais, mas sei que essa igualdade não existe pela capital, duvido um clube do Recife jogar aqui na atual situação do gramado da Patativa do Agreste.

O que nos resta é aguardar pelas chuvas.

 


...
 
 
 
eXTReMe Tracker