Página inicial
 
Mural de recados
22.11 | MARCONDES
TODOS UNIDOS PELO CENTRAL, IMPRENSA, DIRETORIA E TORCIDA SÓ ASSIM O CENTRAL VAI ...
22.11 | paulo
ESSE BABACA DA PATATIVA DEVE SER TORCEDOR DO SPORTE RECIFE ...
22.11 | CLEO
VERDADE MARCOS LEITE ESSA É A HORA DO VERDADEIRO ALVINEGRO AJUDAR O CENTRALZAO. ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
04/03/2016
19h46 | esportes - Futebol PE
Governo do Estado decide rescindir contrato com Arena Pernambuco
Depois de encomendar um estudo à Fundação Getúlio Vargas (FGV) sobre o contrato com a Arena Pernambuco e chegar a conclusão em dezembro de que precisaria rever ou rescindir o acordo, o Governo do Estado de Pernambuco decidiu, nesta sexta-feira, romper de forma definitiva a relação com Arena Pernambuco Negócios e Participações. Em nota, o Governo alegou que as receitas projetadas no início da relação não se confirmaram e já promete abrir uma concorrência internacional para contratar uma nova empresa que para operar o estádio.

Nesta terça-feira, o canal SporTV publicou uma matéria que trazia um relatório do Tribunal de Contas do Estado (TCE) apontando 21 irregularidades no contrato da Arena Pernambuco com o Governo do Estado. De acordo com o TCE, a obra custou R$ 90 mi a menos do que foi dito pela empreiteira responsável. 

Além da diferença de gastos na obra, o contrato também prevê que o Governo arque com boa parte da diferença do que não foi arrecadado com a venda dos camarotes, por exemplo. O estimado era receber cerca de R$ 73 milhões por ano. O Governo de Pernambuco ainda paga pela manutenção do estádio, que gira em torno de R$ 510 mil mensais.

A decisão foi anunciada no início da noite desta sexta-feira, quando o Governo do Estado de Pernambuco divulgou nota oficial confirmando a rescisão do contrato com a Arena Pernambuco e elencando nove motivos para a decisão. 
Também por meio de nota, a Arena Pernambuco Negócios e Investimentos S.A. informou que está em tratativa com o Governo do Estado e, portanto, não vai comentar a decisão.
Confira a nota abaixo. 

O Governo de Pernambuco vem a público informar que decidiu rescindir o contrato de concessão com a Arena Pernambuco Negócios e Participações pelas razões que passa a expor:
 
1 - A Arena Pernambuco foi entregue em junho de 2013 e custou R$ 479.000.000,00 (base maio de 2009), tendo 75% da sua construção financiada pelo BNDES e sendo a mais barata entre as arenas construídas no Brasil, levando em conta a capacidade instalada;
2 - Após a realização da Copa das Confederações, a Arena começou a ser operada pela concessionária Arena Pernambuco Negócios e Participações, a quem cabe a obrigação de explorar economicamente o empreendimento;
3 - Nesse período de exploração da Arena, o Governo do Estado de Pernambuco constatou que as receitas projetadas pela Concessionária não se confirmaram;
4 - Diante da diferença entre as receitas estimadas e as realizadas, o Governo do Estado decidiu fazer uso do mecanismo de revisão contratual e encomendou à Fundação Getúlio Vargas (FGV) a análise do aspecto econômico do contrato, seus custos, suas receitas, apontando caminhos para a execução ou rescisão contratual, sempre com vistas a se obter a solução mais vantajosa ao interesse público;
5 - O estudo da FGV sinalizou o que a equipe técnica do Governo do Estado já tinha constatado: que a frustração de receitas decorreu da subutilização do equipamento. Diante disso, o Governo decidiu rescindir o contrato; Pela lei, o contratado deve ser ressarcido do saldo devedor da obra, uma vez que o equipamento foi efetivamente construído, está em funcionamento e pertence a Pernambuco;
6 - No entanto, enquanto não houver uma decisão definitiva dos órgãos de controle quanto ao valor total da obra, o Governo do Estado não efetuará nenhum pagamento;
7 - O Governo do Estado abrirá uma concorrência internacional para contratar uma nova empresa para a operação da Arena Pernambuco;
8 - Importante destacar que o contrato de concessão foi aprovado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE), na decisão de n.o 0101011/2011; Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual e BNDES;
9 - A análise encomendada pelo Governo do Estado de Pernambuco à Fundação Getúlio Vargas estará disponível no Portal da Transparência no http://www.transparencia.pe.gov.br neste sábado (05.04.16).
 
DO GLOBOESPORTE.COM/PE 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker