Página inicial
 
Mural de recados
22.02 | Centralino
Só me pergunto porque trouxeram esse raniere e o tal de Rafael 1 meia e 1 volant ...
22.02 | Carlos
O central joga com menos um com esse Luizão eita jogador ruim da porra. ...
22.02 | ailton
este luizão não presta e ruim de maisss ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
07/02/2018
00h51 | esportes - PE 2018
PE 2018 - Náutico 4x0 Salgueiro - Timbu volta a ser líder do Estadual provisoriamente, torcendo contra o Vitória
Como prometido, e visando o compromisso de quinta-feira, contra o Botafogo-PB, fora de casa, pela Copa do Nordeste, o técnico Roberto Fernandes mandou a campo um Náutico completamente alternativo para enfrentar o Salgueiro nesta terça-feira, na Arena de Pernambuco, abrindo a sexta rodada do Campeonato Pernambucano. Foi o suficiente para o Timbu golear sem dificuldades por 4 a 0 e retomar, mesmo que provisoriamente, a liderança. 

A partida serviu também para várias observações do treinador, como o atacante prata da casa Robinho e, principalmente, o também avançado Rafael Assis (que fez a sua estreia entrando no segundo tempo) chamarem a atenção positivamente e se colocarem como opções para o futuro da temporada.
O jogo
Ao todo, Roberto Fernandes acionou sete pratas da casa como titulares, entre eles o volante Christiano e o zagueiro Richard, que fizeram suas estreias como profissionais. O último, improvisado na lateral esquerda.

Além disso, o treinador aproveitou o jogo com cara de laboratório para promover o retorno do volante Cal Rodrigues e do zagueiro Camacho, que retornam de lesões. O defensor começou a temporada como titular, mas atuou apenas 16 minutos no primeiro jogo do ano, contra o Itabaiana, ainda pela seletiva da Copa do Nordeste. Para completar os testes de Roberto Fernandes, o volante Hygor foi mais um improvisado. Dessa vez, na lateral direita.

E tantas mudanças cobrariam seu preço, com um primeiro tempo muito pobre tecnicamente, onde se sobressaíram passes errados e chutões. Pelo lado alvirrubro, o meia Júnior Timbó e o atacante Clebinho, dois dos mais experientes em campo, pouco ajudavam os garotos da base a produzir algo efetivo ofensivamente. Já o Salgueiro, também esbarrava nas próprias limitações.

Foi aí que o árbitro Tiago Nascimento dos Santos resolveu aparecer na partida. A princípio, acertando ao expulsar o volante Peu, com cartão vermelho direto, logo aos 21 minutos,após entrada violenta no joelho de Cal Rodrigues. A vantagem númerica do Náutico duraria apenas 10 minutos, com o juiz também mostrando o cartão vermelho direto ao alvirrubro Christiano, como forma de compensação. 

Porém, nem mesmo quando os dois times passaram a ter dez jogadores em campo, e terem mais campo para trabalhar, o nível da partida melhorou. A essa altura, Roberto Fernandes sacou Cal Rodrigues, retornando Hygor para o meio de campo, com a entrada de Luiz Henrique, outro prata da casa, do lado direito.

E em um primeiro tempo onde quem fez a diferença foi o árbitro, o gol não poderia sair de outra forma. Já 43 minutos, Tiago Nascimento viu falta de André Victor em Hygor dentro da área. Pênalti bem marcado e cobrado com eficiência por Júnior Timbó.
 
 Segundo tempo
Mesmo com a frente do placar, o técnico Roberto Fernandes seguiu a sua linha de observações e promoveu a estreia do atacante Rafael Assis, na vaga do mais uma vez apagado Clebinho. O que melhorou o Náutico sensivelmente, com um jogo ofensivo vertical  e de maior velocidade, com o atacante, que veio do Sanjoanense, da terceira divisão de Portugal, abusando dos dribles e jogadas de habilidade.

Com o Náutico bem superior em campo,  o segundo gol não tardaria a sair. Aos 13 minutos, após boa jogada e cruzamento de Rafael Assis, o zagueiro Rafael Ribeiro, de cabeça, marcou o segundo. Aos 15 minutos, Roberto Fernandes fez o último teste ao sacar Timbó (em seu melhor momento da partida) para a entrada de Jobson. O Náutico, no entanto, não diminuiu o ritmo. Muito por conta da boa estreia de Rafael Assis, o melhor em campo. 

Aos 21 minutos, o atacante deu outra assistência, dessa vez para o garoto Robinho, outro a chamar a atenção, ampliar. A vitória se transformaria em goleada, aos 32 minutos, após outra boa jogada de Robinho individual  e passe para Odilávio marcar o quarto.  
Ficha do jogo
Náutico 4
Bruno; Hygor, Rafael Ribeiro, Camacho e Richard; Christiano, Cal Rodrigues (Luiz Henrique) e Júnior Timbó (Jobson); Clebinho (Rafael Assis), Odilávio e Robinho. Técnico: Roberto Fernandes.

Salgueiro 0
Mondragon; André Victor (Marcos Tamandaré) (Escuro), Maurício, Luiz Eduardo e Izaldo; Peu, Jaildo e Fabinho Menezes (Alexon); William, Piauí e Dadá Belmonte. Técnico: Paulo Júnior

Local: Arena de Pernambuco
Árbitro: Tiago Nascimento dos Santos
Assistentes: Ricardo Chianca e John Andson Alves
Gols: Júnior Timbó (45 min do 1º), Rafael Ribeiro (13 min do 2º) e Robinho (21 min do 2º)
Cartões amarelos: Luciano, André Victor, Dadá Belmonte (S), Luiz Henrique (N) 
Expulsões: Peu (S), Christiano (N)
Público: 1.009
Renda:  R$ 7.265
 
DO SUPER ESPORTES PE 

do super esportes pe
 
 
 
eXTReMe Tracker