Página inicial
 
Mural de recados
22.02 | Centralino
Só me pergunto porque trouxeram esse raniere e o tal de Rafael 1 meia e 1 volant ...
22.02 | Carlos
O central joga com menos um com esse Luizão eita jogador ruim da porra. ...
22.02 | ailton
este luizão não presta e ruim de maisss ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
01/02/2018
08h32 | esportes - COPA DO BRASIL
COPA DO BRASIL - Cordino/MA 1x1 Náutico
Com a vaga, alvirrubros garantiram cota de premiação de R$ 600 mil
Foi com muito sofrimento, mas o Náutico conseguiu quebrar a sequência de duas eliminações seguidas na primeira fase e segue vivo na Copa do Brasil. A classificação veio com um empate por 1 a 1 com o Cordino nesta quarta-feira, no estádio Castelão, em São Luis (MA), após os alvirrubros ficarem atrás do marcador (e fora da competição) até os 37 minutos do segundo tempo.
 
Com a vaga, o Timbu também garante uma cota de premiação de R$ 600 mil. Na proxima fase, enfrenta em Feira de Santana, o Fluminense-BA, que eliminou o Santa Cruz, em jogo que valerá uma cota de R$ 1,4 milhão.

Aliviado, o Náutico segue a sua maratona de jogos em 2018. No próximo sábado, enfrenta o Pesqueira, fora de casa, pelo Campeonato Pernambucano. Os alvirrubros lideram o estadual com sete pontos.

O jogo
Para a partida, o técnico Roberto Fernandes abriu mão do esquema com três volantes, utilizado na goleada por 3 a 0 sobre o Sport e no empate por 1 a 1 com o Vitória, ambos pelo Estadual. Com isso, o prata da casa William Gaúcho deu lugar ao atacante Tharcysio, também oriundo da base, com Wallace Pernambucano, artilheiro do time na temporada com quatro gols, voltando a função de armação.

Em tese, a estratégia tinha como objetivo tornar o Náutico mais forte ofensivamente, o que passou longe de acontecer, com o goleiro Alberto sendo pouco incomodado durante todo o primeiro tempo. Por outro lado, o que se viu foi o modesto Cordino à vontade em campo e dominando as ações, mesmo atuando a 439 quilômetros da sua cidade sede, Barra do Cordas. Tendo no atacante Jonas Piupiu o seu principal jogador, infernizando o lado esquerdo da defesa alvirrubra.

E foi justamente em uma escapulida de Piupiu que a equipe maranhense abriu o placar, aos 29 minutos. Contando também com uma bobeira incrível da dupla de zaga do Náutico. Primeiro de Camutanga, que tentou proteger, mas acabou perdendo a bola para o rápido atacante, que mandou no travessão de Jefferson. Na sequência, um desgovernado Breno Calixto derrubou Régis Pitbull na área. Pênalti convertido com categoria pelo meia Ulisses. 

E por pouco o Cordino não amplia logo na sequência. Aos 32, Piupiu deixou o lateral Kevyn desorientado com dribles seguidos e cruzou. Porém, o ataque maranhense não alcançou.

Segundo tempo
Na volta para a etapa final, Roberto Fernandes tentou dar mais força ao ataque do Náutico, mas manteve a estrutura da equipe sacando Tharcysio para a entrada de Daniel Bueno. Porém, a situação alvirrubra se tornaria ainda pior aos 11 minutos, quando o goleiro Jefferson deixou o campo sentindo dores na coxa esquerda para a entrada de Bruno, que pela primeira vez atuou como profissional.

Já no ataque, o Náutico apesar de uma ligeira melhora, seguia com dificuldades de criar boas jogadas. Em uma das poucas, Clebinho cabeceou para fora após cruzamento de Gabriel Araújo, aos 13 minutos. A jogada seria a tônica do time do segundo tempo.

Aos 24, Roberto Fernandes foi para o tudo ou nada atrás da classificação ao sacar o volante Josa e colocar o atacante Robinho, mais um prata da casa. Quatro minutos depois, foi a vez de Wallace Pernambucano chegar próximo do empate ao cabecear próximo da trave direita do goleiro Alberto, após cobrança de falta.

A pressão, enfim, deu resultado aos 37 minutos. Em nova cobrança de falta, Camutanga se redimiu da falha no gol do Cordino e cabeceou para empatar a partida e levar o Timbu para a segunda fase da Copa do Brasil. Nos minutos finais, o Cordino chegou a pressionar, mas o goleiro Bruno segurou. Os R$ 600 mil vão para os cofres alvirrubros.

Ficha do jogo

Cordino 1
Alberto; Michel, Da Silva, Emerson e Renan (Matheus); Júnior Negão, André (Gualberto), Ulisses e Keuson (Alison); Jonas Piupiu. Técnico: Wemesson de Carvalho.

Náutico 1
Jefferson  (Bruno); Thiago Ennes, Breno Calixto, Camutanga e Kevyn; Josa (Robinho), Negretti e Wallace Pernambucano; Clebinho, Tharcysio (Daniel Bueno) e Gabriel Araújo. Técnico: Roberto Fernandes

Local: Estádio Castelão, em São Luís (MA)
Árbitro: Andrey da Silva e Silva (PA)
Assistentes: Márcio Gleidson Correia Dias e Rafael Bastos Cardoso (ambos do PA)
Gols: Ulisses (28 min do 1º) e Camutanga (37 min do 2º)
Cartões amarelos: Breno Calixto, Daniel Bueno (N), Jonas Piupiu (C )
Público: 272
Renda: R$ 1.695
 
DO SUPER ESPORTES 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker