Página inicial
 
Mural de recados
22.02 | Centralino
Só me pergunto porque trouxeram esse raniere e o tal de Rafael 1 meia e 1 volant ...
22.02 | Carlos
O central joga com menos um com esse Luizão eita jogador ruim da porra. ...
22.02 | ailton
este luizão não presta e ruim de maisss ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
28/01/2018
09h57 | esportes - PE 2018
PE 2018 --- Vitória 1x1 Náutico
Não foi dessa vez que o Náutico conseguiu engatar duas vitórias seguidas. Após golear o Sport por 3 a 0, os alvirrubros não chegaram nem perto da boa atuação da última quarta-feira e novamente apresentando um futebol sem criatividade apenas ficaram no empate por 1 a 1 com o Vitória, neste domingo, novamente na Arena de Pernambuco.  

Resultado que, ao menos, serviu para manter o Timbu na liderança do Estadual, com sete pontos. Agora, o Náutico volta as suas atenções para a estreia na Copa do Brasil, competição pela qual faz a sua estreia na quarta-feira, fora de casa, em jogo único com o Cordino-MA. Um novo empate será o suficiente para avançar na competição e faturar uma cota de R$ 600 mil. Pelo Pernambucano, o time volta a atuar no próximo sábado, fora de casa, contra o Pesqueira.
O jogo
Para a partida, o técnico Roberto Fernandes optou por repetir o esquema com três volantes utilizado contra o Sport. Porém, o cenário deste domingo era outro, onde o Náutico precisaria propor mais o jogo ofensivo e não ficar apenas atrás, a espera de um contra-ataque. Com isso, dessa vez, a escalação do treinador alvirrubro não funcionou.

Apesar de ter maior posse de bola, o Náutico com um meio de campo formado por Josa, Hygor e William Gaúcho não conseguia criar. No ataque, apesar de mostrar disposição pelo lado direito, Clebinho não conseguiu dar a mesma intensidade de Medina, vetado por conta de dores musculares.

O mérito da equipe era a marcação adiantada, que dificultava a saída de bola do Vitória. E em uma bola roubada por Thiago Ennes, Gabriel Araujo quase abre o placar, em chute que passou próximo a trave do goleiro Dida, aos oito minutos.

Porém, quando o Náutico era superior, apesar das dificuldades, veio o golpe duro. Após Breno Calixto se enrolar com o atacante  Everson, a bola sobrou para Thomas Anderson (ex-Santa Cruz) finalizar de fora da área, tirando do alcance do goleiro Jefferson, abrindo o placar na Arena com um golaço.

A desvantagem no marcador fez Roberto Fernandes, enfim, abdicar dos três volantes. Não com uma, mas com duas mudanças aos 30 minutos, com os garotos William Gaúcho e Kevyn dando lugar para Júnior Timbó e Tharcysio. 

Com isso, Gabriel Araújo retornou a função de lateral-esquerdo, com Timbó na criação e Wallace Pernambucano mantido como centroavante. As alterações, no entanto, não fizeram efeito antes do intervalo, com o time se limitando a alçar bolas improdutivas na área.
 
 Segundo tempo
No retorno para a etapa, o técnico do Vitória, Fernando Lins, sacou o atacante Everson para a entrada do meia Paulo Vítor. A intenção era reforçar a marcação, congestionando o setor. Até porque o Náutico seguia com problemas em armar boas jogadas ofensivas, com Timbó pouco inspirado na função. Só aos nove minutos,após ser lançado na área, Wallace Pernambucano tentou um toque por cima do goleiro Dida, mas a bola foi para fora.

O empate, no entanto, veio na base da pressão. Aos,19 minutos, depois de uma disputa de bola na área, o árbitro Sebastião Rufino Filho marcou falta de David no zagueiro Camutanga. Pênalti bem marcado e convertido com categoria por Wallace Pernambucano, artilheiro do Náutico na temporada com quatro gols. 

O empate animou os alvirrubros, que por pouco não ficam a frente do placar logo no minuto seguinte, em bom contra-ataque no qual Clebinho chutou tirando tinta da trave interiorana. Na verdade, com a igualdade no marcador, o jogo ficou aberto. Aos 26 minutos foi a vez de Jefferson fazer uma grande defesa, em finalização de Felipe Almeida.

Aos 38 minutos, Roberto Fernandes ainda tentou uma última cartada para conseguir a virada com a entrada do meia prata da casa Luiz Henrique na vaga de Hygor. Mas a atuação do Náutico não merecia nada além do empate.
Ficha do jogo

Vitória 1
Dida; Felipe Almeida, Fabinho Vitória, David e Jonas; Wires, Juninho e Oliveira; Thomas Anderson (Carlinhos), Everson (Paulo Vítor) e Geovane (Lelo). Técnico: Fernando Lins.
Náutico 1
Jefferson; Thiago Ennes, Breno Calixto, Camutanga e Kevyn (Tharcysio); Hygor (Luiz Henrique), Josa e William Gaúcho (Júnior Timbó); Clebinho, Wallace Pernambucano e Gabriel Araújo. Técnico: Roberto Fernandes.

Local: Arena de Pernambuco.
Árbitro: Sebastião Rufino Filho.
Assistentes: Cleberson Nascimento Leite e Ricardo Chianca.
Gols: Thomas Anderson (18 min do 1º), Wallace Pernambucano (19 min do 2º).
Cartões amarelos: Dida e Jonas (V), Gabriel Araújo, Camutanga (N).
Público: 1.592.

DO SUPER ESPORTES PE FOTO: RICARDO FERNANDES
 
 
 
eXTReMe Tracker