Página inicial
 
Mural de recados
24.11 | Kaio
Tbm tem q trazer o Naldinho e Caça Rato e trazer um zagueiro experiente ...
22.11 | CLEO
VERDADE MARCONDES ESSA É A HORA DA MASSA ALVINEGRA AJUDAR O CENTRALZÃO. ...
22.11 | MARCONDES
TODOS UNIDOS PELO CENTRAL, IMPRENSA, DIRETORIA E TORCIDA SÓ ASSIM O CENTRAL VAI ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
14/10/2017
21h34 | esportes - Série B
SÉRIE B - Náutico 2x0 Guarani - Timbu superou o Bugre no Lacerdão com gols de Rafinha e Bruno Mota
O Náutico ganhou mais fôlego na briga contra o rebaixamento à Série C. Na noite deste sábado, o ataque do Timbu voltou a resolver e o time se sobressaiu diante do pressionado Guarani, em Caruaru. Com gols de Rafinha e Bruno Mota, que entrou no decorrer da partida e deu novo ânimo ao setor ofensivo, e duas boas assistências de Dico, o 2 a 0 fez diminuir a distância para a saída do Z4 e fez o Timbu respirar um pouco mais.

Mal soou o apito do início de jogo e os times lançaram-se ao ataque. Só nos primeiros dez minutos, três boas chances de abrir o placar. Para os visitantes, Fumagalli recebeu uma bola livre na área e finalizou por cima, ainda no primeiro minuto, e Bruno Nazário exigiu boa defesa de Jefferson. A resposta veio com Rafinha, em um bom chute de fora da área que foi para fora.
 
Com o jogo tão aberto, o Náutico levou a melhor e saiu na frente com Rafinha, que soube aproveitar o erro da defesa bugrina. Aos onze minutos, Dico fez boa jogada e cruzou na área. O quique da bola ajudou a atrapalhar a marcação e Rafinha saiu livre para escorar de cabeça e abrir o placar. A partir disso, o que era equilíbrio virou uma pressão alviverde. No começo, a defesa timbu até demonstrou resistência, mas logo perdeu força.

O Náutico, praticamente inoperante no meio de campo, deu espaço e o Guarani se lançou com tudo ao ataque, sempre explorando a chegada dos seus laterais. E quase empatou com Fumagalli e Bruno Nazário de cabeça, aos 38 e 39 minutos respectivamente. Manoel ainda salvou uma bola praticamente em cima da linha, após uma série de chances dos adversários, aos 41. Contando com a deficiência de finalização do adversário e um pouco de sorte, o Náutico levou a vantagem para o intervalo.
 
Segundo tempo

Vendo a sua equipe ter maior volume ofensivo, Lisca lançou o time para a frente, trocando um volante por mais um atacante. Entretanto, o novo posicionamento do meio de campo favoreceu ao Náutico, que passou a ter maior posse de bole e, com isso, sofrer menos na parte defensiva. O que não impediu o Guarani de atacar, mas sem tanto perigo como no primeiro tempo.

O forte ritmo do jogo fez os atletas mais experientes das duas equipes deixarem o campo. Aos 17 minutos, Fumagalli e William foram substituídos e o Náutico levou a melhor com as trocas. O meia Bruno Mota, reintegrado ao elenco após abandonar o clube, foi acionado no papel de falso nove e deu maior qualidade ao setor ofensivo nos contra-ataques.

O Guarani continuou as tentativas de reimprimir o seu ritmo e até teve boas opções com Caíque, novamente em jogadas aéreas. Mas não aproveitou e se tornou vítima do ditado ‘quem não faz, leva’. Após boa tabelinha com Dico, aos 35 minutos,  Bruno Mota recebeu dentro da área e tocou no canto esquerdo do goleiro. 2 a 0.

Ficha do jogo

Náutico 2

Jefferson; Sueliton, Aislan, Feliphe Gabriel e Manoel; Amaral, Miranda e Giovanni; Rafinha(Leilson), Dico(Renan Paulino) e William(Bruno Mota). Técnico: Roberto Fernandes.

Guarani 0

Vagner; Lenon(Luiz Fernando), Ewerton Páscoa, Diego Jussani e Richarlyson; Baraka, Evandro(Caíque), Bruno Nazário, Fumagalli(Denner) e Kevin; Bruno Mendes. Técnico: Lisca.

Local: Estádio Luiz Lacerda, em Caruaru 
 
FOTO: Léo Lemos - Náutico  

Do Super Esportes
 
 
 
eXTReMe Tracker