Página inicial
 
Mural de recados
16.10 | VICTOR HUGO
OS 2 CAIXÕES DE PANCADA DA SEGUNDONA, FERROVIARIO DO CABO E CHÃ GRANDE JÁ ESTÃO ...
14.10 | CLEO
EU ACHO Q O PESQUEIRA TEM JOGAR TODO DE AMARELO SÓ O NUMERO AZUL, JÁ TEM MUITOS ...
14.10 | MARCOS LEITE
GUSTAVO, NA SEGUNDONA TEM MUITOS BONS JOGADORES O CENTRAL TEM Q FIK D OLHO COM U ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
16/09/2017
19h51 | esportes - Série B
SÉRIE B - Oeste 1x0 Náutico - Resultado aumentou a distância do Timbu para o 16º colocado, agora há sete pontos do de sair do Z4
Foram 15 minutos com alguma ambição de vitória, ainda que tímida. Outros 57 minutos tentando segurar o empate, conquistar um ponto, sendo 27 com um jogador a menos. Seguiram-se 24 minutos correndo de forma desorganizada e pouco efetiva em busca do restabelecimento da igualdade. Em vão. Síntese da atuação do Náutico na derrota para Oeste, neste sábado, por 1 a 0, gol marcado por Robert aos 25 minutos do segundo tempo. Resultado que aumentou a distância do Timbu para o 16º colocado. Agora, são sete pontos para a porta de saída da zona de rebaixamento – eram cinco. 

A ambição de chegar ao gol esteve presente nas duas equipes nos minutos iniciais da partida, e deu o ritmo do jogo na etapa inicial. As atitudes ofensivas deixaram espaços em campo para a troca de passes e contra-ataques. O cenário foi favorável ao Oeste, que criou as suas melhores chances aproveitando uma certa desorganização alvirrubra na marcação das laterais e dentro da área, combinação que resultou em cruzamentos perigosos. Foram três chances claras criadas em jogadas assim. 

O time paulista não balançou as redes nesses lances por incompetência nas finalizações. Raphael Luz teve a primeira, aos 14 minutos. Livre de marcação, cabeceou por cima da meta de Jefferson. Quatro minutos depois, o mesmo Raphael teve mais uma chance. Novamente de cabeça, mandou para fora. Aos 19, foi a vez do zagueiro Joílson desviar o cruzamento de Mazinho. A bola passou perto do gol de Jefferson. Antes da sequência de cruzamentos do Oeste, o Náutico havia chegado bem ao ataque aos 5 e 13 minutos, em dois chutes de longa distância, de Giovanni e Diogo Miranda. Nos dois, o goleiro Rodolfo deu rebote, mas ninguém da equipe pernambucana estava perto para aproveitar.  

 A marcação alvirrubra melhorou quando o atacante Willian deixou o campo lesionado, aos 25 minutos. O técnico Roberto Fernandes optou por colocar Manoel, que assumiu a lateral esquerda - Ávila passou a atuar no meio de campo, pelo lado direito, formando uma linha de quatro no setor. Com a região do campo mais preenchida, Náutico conteve as investidas do Oeste, que ainda chegou com perigo mais uma vez. Aos 37, Gabriel Vasconcelos arriscou de longe. Jefferson rebateu. Para a sua sorte, Aislan chegou antes do adversário e colocou a bola pela linha de fundo. 

Antes do fim do primeiro tempo, entretanto, o Náutico sofreu o revés que complicaria a sua situação na partida, por irresponsabilidade de Ávila. Ele havia recebido um cartão amarelo porque “esbarrou” no goleiro Rodolfo quando este iria repor a bola. Aos 43, interceptou um lançamento do Oeste com a mão. Recebeu a segunda advertência e foi expulso. O Timbu voltaria para o segundo tempo com um atleta a menos, portanto. 

 

 


Segundo tempo

 

Como era esperado, o jogo foi retomado no segundo tempo com a predominância ofensiva do Oeste. Absoluta, desta vez. Ao contrário do primeiro tempo, o Náutico, com um a menos em campo, não conseguiu chegar ao ataque nem mesmo com chutes de média e longa distância. Parecia querer segurar o resultado, conquistar um ponto. Isso ficou ainda mais claro quando Roberto Fernandes, aos, 25 minutos, sacou Rafinha e colocou Rafael Schuster. 

No lance seguinte, porém, o Timbu sofreu o gol. Em mais um cruzamento na área alvirrubra, o Oeste balançou as redes com Robert - a bola tocou no braço do atleta e entrou, mas nem o árbitro nem o assistente perceberam a irregularidade e o gol foi validado. A vantagem deixou o Oeste numa situação mais cômoda, sem forçar tanto o ataque como vinha fazendo. Ao Náutico, restou buscar o empate no desespero, sem sucesso. 

Ficha técnica

Oeste

Rodolpho; Daniel Borges, Joílson, Leandro Amaro e Guilherme Romão; Lídio (Robert), Betinho, Mazinho e Raphael Luz (Fabrício); Danielzinho e Gabriel Vasconcelos (Jheimy). Técnico: Roberto Cavalo

Náutico

Jefferson; Joazi, Aislan, Feliphe Gabriel e Ávila; Amaral, Diogo Miranda (Vinícius) e Giovanni; Rafinha (Willaim Schuster), Gilmar e Willian (Manoel). Técnico: Roberto Fernandes. 

Estádio: Arena Barueri. Árbitro: Grazianni Maciel (RJ). Assistentes: João Luiz Coelho (RJ) e Wendel Gouveia (RJ). Gol: Robert (25' do 2ºT). Cartão amarelo: Joílson e Robert (O); Ávila, Diogo Miranda e Jefferson (N). Cartão vermelho: Ávila (43min do 2ºT)

Do Super Esportes
 
 
 
eXTReMe Tracker