Página inicial
 
Mural de recados
15.12 | Fabio
Sorteio da Copa do Brasil: Santos/AP x Sport Fluminense de Feira/BA x Santa ...
15.12 | Patativa
Foi no lacerdao hoje e fiquei impressionado com o péssima qualidade do gramado,m ...
15.12 | KLEO
CARLOS, TU ALÉM D SER PESSIMISTA, SÓ PENSA NEGATIVO, DIFERENTE DE MIM Q SOU OTIM ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
17/06/2017
08h07 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B - Boa Esporte 2x1 Náutico - Resultado deixa o time ainda mais isolado na lanterna. Soma apenas dois pontos de 24 possíveis
É difícil garantir que o Náutico venceria a partida ou conseguiria somar pelo menos um ponto diante do Boa Esporte, em Varginha, neste sábado. Mas há uma certeza: um time na situação delicada do Náutico, não pode, em hipótese alguma, cometer erros como os observados na partida deste sábado. Responsáveis por, em menos de cinco minutos, transformarem uma vantagem de 1 a 0 numa virada por 2 a 1. Uma possível vitória numa derrota certa. 

Resultado que complica ainda mais a situação timbu na Série B. Com o resultado, o time fica mais isolado na lanterna do campeonato. Soma apenas dois pontos de 24 possíveis. Aproveitamento de 8,3%. A distância para o vice-lanterna que era de três pontos, aumentou para cinco. 

O JOGO
O nível técnico do primeiro tempo foi condizente com a colocação das duas equipes na classificação da Série B. Boa Esporte e Náutico mostraram por que estavam na vice-penúltima e última colocação. Foram 46 minutos de muito mais erros do que acertos. Erros de passes, de finalização, de posicionamento, na tomada de decisões. Falhas que pesaram contra o Náutico. 

Não que tenha errado muito mais. As falhas cometidas pelo Náutico, entretanto, foram capitais. Evitáveis. Duas delas, nos minutos finais da etapa inicial, destruiram a vantagem que o time conseguiu abrir aos 17 minutos, quando Aislan, de cabeça, fez 1 a 0 Náutico, após cobrança de escanteio. 

Vantagem que, aparentemente, seria mantida. Até os 40 minutos, a maior ameaça ao Náutico havia sido criada pelo próprio Náutico. O mais perto que o Boa Esporte havia chegado de balançar as redes foi num cabeceio do atacante Vinícius, que ao tentar afastar a bola da área timbu mandou na trave de Tiago Cardoso. A sorte salvou os alvirrubros, pode-se dizer. 

Veio, então, o segundo erro alvirrubro. Um erro crasso. Aos 41 minutos, Joazi foi tentar afastar uma bola da defesa. Errou feio o chute e a bola sobrou para o zagueiro Douglas Assis, na linha da pequena área, cara a cara com o goleiro Tiago Cardoso. O zagueiro chutou no canto esquerdo. Tiago defendeu. Num primeiro momento, salvava o Náutico.

Mas não. Douglas correu para aproveitar o rebote. Não havia chegado na bola ainda, estava de costas para a trave, rente à linha de fundo, quando foi derrubado pelo goleiro do Náutico. Pênalti cometido pela afobação do goleiro que custou caro. Na cobrança, aos 42, Fellipe Mateus empatou a partida.

O prejuízo já era enorme para o Náutico. Ficaria pior. Aos 44 minutos, após mais um erro. Dois, na verdade. Primeiramente, na saída de bola. O Náutico tinha a posse, errou um passe. O Boa avançou e levantou a bola na direção da área timbu. Aislan errou no domínio e acabou “ajeitando” a bola para Rodolfo acertar um belo chute da entrada da área. Um golaço. Um acerto diante de tantos erros que valeu a virada no placar.

2º TEMPO
Um minuto. Falta para o Náutico, na intermediária. Aislan não se intimida com a distãncia e cobra com força. O goleiro Daniel é enganado pelo quique da bola e por pouco não sofre o gol. Consegue desviar para escanteio. Dois minutos. Rodolfo quase amplia a vantagem do Boa após uma boa finalização.

Os dois primeiros lances do segundo tempo indicavam um segundo tempo com mais busca pelo gol, mais oportunidades. Até houve mais chances, de verdade, principalmente do Boa. Reis, aos 12 minutos, e Wesley, aos 19, levaram um certo perigo ao gol de Tiago Cardoso. Nada tão incisivo, contudo. 

Pelo lado do Náutico, a tentativa de melhorar a produção ofensiva veio com a entrada de Gilmar, atacante recém-contratado, aos 21 minutos. Só aos 41 o jogador finalizou pela primeira vez. Um chute de muito longe, facilmente defendido pelo goleiro Daniel.

FICHA DO JOGO

Boa Esporte
Daniel; Ruan (Oliveira - 37’ do 2ºT), Júlio Santos, Douglas Assis e Paulinho; Geandro (Escobar - 41’ do 2ºT), Reis (Gil Mineiro - 42’ do 2ºT), Diones e Fellipe Mateus; Wesley e Rodolfo. Técnico: Nedo Xavier (interino)

Náutico
Tiago Cardoso; Joazi, Aislan, Feliphe e Jeanderson; Amaral, Renan Paulino (Iago Silva - 5’ do 2ºT), João Ananias (Gilmar - 21’ do 2ºT)e Giovanni; Erick (Esquerdinha - 32’ do 2ºT) e Vinícius. Técnico: Levi Gomes (interino).

Estádio: Dilzon Melo (Varginha, Minas Gerais). Árbitro: Bruno Rezende Silva (GO). Assistentes: Tiago Gomes da Silva (GO) e Hugo Savio Xavier Correa (GO). Gols: Fellipe Mateus (42’ do 1ºT) e Rodolfo (44’ do 1ºT); Aislan (17’ do 1ºT). Cartões amarelos: Joazi, Geandro e Douglas Assis (B); Tiago Cardoso e Iago Silva (N)
 
DO SUPER ESPORTES PE 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker