Página inicial
 
Mural de recados
19.10 | Antonio do Salgado
Respondento a Paulo. Meu chefe a diretoria é nova no clube, mais os funcionár ...
18.10 | MARCOS LEITE
É VERDADE PAULO RICARDO, DIRETORIA VAI ARRUMAR A KSA, ISSO NÃO PODE SER FEITO DA ...
18.10 | Paulo R
! Antônio, amigo a nova diretoria só faz 15 dias que assumiu o club e vc pergunt ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
30/05/2017
23h53 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B - Brasil de Pelotas 2x0 Náutico
Timbu conheceu a terceira derrota em quatro jogos e segue imerso na zona de rebaixamento, com apenas um ponto; os alvirrubros seguem sem marcar gols
O Náutico chegou à terceira derrota em quatro rodadas na Série B. Voltando a apresentar um futebol de nível técnico rasteiro, de muita desorganização tática e pouca criatividade no setor ofensivo, o Timbu foi alvo fácil do Brasil de Pelotas, na noite desta terça-feira, no interior gaúcho. Com o revés por 2 a 0, o time comandado pelo técnico Waldemar Lemos ainda não marcou nenhum gol na competição e se mantém com um ponto, na vice-lanterna da Série B - podendo cair ainda para a última colocação com a conclusão da rodada. 
 
Já o Xavante, que não vencia há três meses (ou nove partidas), conheceu o primeiro êxito no Brasileiro e se distanciou da zona de rebaixamento. Os gols foram marcados por Wagner e Nem, um em cada etapa. O Timbu volta a campo agora na próxima terça-feira, quando irá receber o Oeste na Arena de Pernambuco.

O jogo

O técnico Waldemar Lemos promoveu cinco mudanças em relação ao time que perdeu para o Ceará na rodada anterior. Reforços como Aislan e Jeanderson fizeram a estreia no time titular. A expectativa, então, era de ver o Náutico apresentar alguma evolução. As muitas alterações, porém, levaram o Timbu a apresentar um efeito inverso ao esperado. Apresentando claro desentrosamento e extremamente limitados tecnicamentes, os alvirrubros estiveram longe de ser competitivos. Dono das ações da partida apesar da limitação técnica, o Brasil-RS sobrou no primeiro tempo.
 
As chances do Xavante foram inúmeras. Logo aos 4 minutos, Marlon cobrou lateral na área, a zaga ficou olhando e Rodrigo Silva cabeceou na trave. Cinco minutos depois, Aislan e Nirley voltaram a sobrar na jogada e Wagner mandou por cima de Jefferson. A bola não entrou por milagre. Aos 22, o inevitável. Bruno Lopes testou, Jefferson espalmou mal e Wagner empurrou para as redes: 1 a 0. Desorganizado, desentrosado, chame-se como quiser, o Timbu não esboçou qualquer força de reação. Para ser justo, na única jogada da etapa, construída por David, Alison isolou para fora aos 44 minutos.
 
Sem Erick, machucado, outro prata da casa, Gerônimo, era a principal válvula de escape da equipe. “Andorinha” única no setor ofensivo, pouco conseguiu produzir sozinho. Improvisado no meio de campo, o lateral-esquerdo Jeanderson fez uma estreia para ser esquecida. Alison seguiu o mesmo nível. 
 
No segundo tempo, a partida despencou de nível. Inúmeros passes errados de ambos os lados, jogadores batendo cabeça. chutes à meta adversária escassos. O jogo era feio. Só de cartões amarelos, foram 11 no total. Com a vantagem no placar, o Brasil-RS naturalmente foi recuando. Mesmo desorganizado, o Timbu foi ganhando campo. Aos 22, Rodrigo Souza achou Manoel na área e o Náutico assustou pela primeira vez na etapa final. Quando o Náutico projetava partir para o abafa, veio o golpe final. Aos 39, Wagner deu belo passe para Nem invadir a área fazer um belo gol. Estava sacramentada a derrota alvirrubra.

Ficha técnica

Brasil de Pelotas 2
Eduardo Martini; Wender, Leandro Camilo, Evaldo e Marlon; Leandro Leite, João Afonso, Rafinha (Nem), Wagner e Bruno Lopes (Itaqui); Rodrigo Silva (Gustavo Papa). Técnico: Rogério Zimmermann.
 
Náutico 0
Jefferson, David, Nirley, Aislan e Manoel; Amaral, Darlan, Rodrigo Souza e Jeanderson (Jefferson Nem); Gerônimo (Jefferson Renan) e Alison. Técnico: Waldemar Lemos.
 
Local: Bento Freitas, em Pelotas-RS. Árbitro: Luiz César de Oliveira Magalhães (CE). Assistentes: Nailton Junior de Sousa Oliveira (CE) e Armando Lopes de Sousa (CE). Gols: Wagner (22’ do 1ºT) e Nem (39’ do 2ºT) (B). Cartões amarelos: Elias, Leandro Leite, Bruno Lopes, Rodrigo Silva, Wagner, Gustavo Papa, Eduardo Martini (B); Amaral, Gerônimo, Nirley, Jefferson Renan (N).
 
DO SUPER ESPORTES PE 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker