Página inicial
 
Mural de recados
15.12 | Fabio
Sorteio da Copa do Brasil: Santos/AP x Sport Fluminense de Feira/BA x Santa ...
15.12 | Patativa
Foi no lacerdao hoje e fiquei impressionado com o péssima qualidade do gramado,m ...
15.12 | KLEO
CARLOS, TU ALÉM D SER PESSIMISTA, SÓ PENSA NEGATIVO, DIFERENTE DE MIM Q SOU OTIM ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
12/05/2017
12h36 | esportes - Série B
SÉRIE B - Náutico 0x0 América/MG - Visivelmente desentrosado, o Timbu supriu a deficiência técnica na base da dedicação
A estreia do Náutico na Série B pode ser vista como um aceno do que deverá ser a competição para o clube. Com mais de a metade da equipe formada por atletas da base, o Timbu jogou no limite técnico diante do América-MG. Aplicação tática à risca, disposição, raça. A proposta do técnico Waldemar Lemos buscou ao máximo suprir a ausência de qualidade técnica e tentar fazer o time jogar de igual com o adversário. Embora longe de apresentar um bom futebol, pode-se dizer que o 0 a 0 no placar da Arena de Pernambuco, na noite desta sexta-feira, acabou sendo de bom tamanho para os alvirrubros.

O Náutico volta a campo agora na próxima terça-feira, contra o Santa Cruz, no Arruda, no jogo da volta na disputa pelo terceiro lugar do Estadual. Pela Série B, o Timbu só volta a jogar no sábado, quando irá enfrentar o Figueirense, em Santa Catarina.

O jogo

Se as arquibancadas do estádio estivessem aptas a receber torcedores (o clube pagou punição e jogou de portões fechados), certamente muitos deles teriam cochilado ao longo do primeiro tempo. Náutico e América-MG fizeram um começo de jogo morno. Muito mais de transpiração do que inspiração. O Timbu, em plena reformulação imposta pela crise financeira que assola o clube, começou o jogo com seis atletas da base. Terminou a etapa inicial com sete, quando aos 29 minutos o goleiro Tiago Cardoso sentiu uma lesão muscular e cedeu vaga ao prata da casa Jeferson.

Visivelmente desentrosado, o Timbu supriu a deficiência técnica na base da dedicação. Com maior posse de bola e mais organizado, o Coelho tentou envolver o Náutico como pôde. Esbarrava na boa força defensiva alvirrubra. Na única boa chance da etapa, aos 24, os mineiros por muito pouco não abriram o placar: Rafael Lima ajeitou de cabeça e Ernandes bateu de primeira. A bola passou muito perto do gol. No mais, restou aos dois times muita correria, erros de passes e pouco futebol de qualidade.

 O segundo tempo não mudou o panorama da partida. Praticamente inoperante no ataque, o Timbu se restringia à marcação. O América, por sua vez, era inofensivo com a bola nos pés. O primeiro chute da etapa só veio sair aos 25 minutos. Em um lance isolado, Alison puxou um contra-ataque e deixou Jefferson Renan em condição de finalizar. O chute, porém, saiu torto. Aos 30, sobressaindo-se no ataque, Alison viu o goleiro adiantado e mandou do meio de campo. A bola passou longe, bem como longe estiveram as duas equipes de balançar as redes.

Ficha técnica

Náutico 0
Tiago Cardoso (Jeferson); David, Tiago Alves, Nirley e Manoel; Darlan, João Ananias, Cal, Jefferson Nem (Jefferson Renan) e Erick (Giva) e Alison. Técnico: Waldemar Lemos.

América-MG 0
João Ricardo, Alex Silva, Messias, Rafael Lima e Ernandes; Juninho, Gustavo Blanco, Gérson Magrão e Ruy (Renan Oliveira); Matheusinho (Felipe Amorim) e Pilar (Hugo Cabral). Técnico: Enderson Moreira.

Local: Arena de Pernambuco. Árbitro: Vinícius Furlan (SP). Assistentes:  Alex Ang Ribeiro (SP) e Gustavo Rodrigues de Oliveira (SP). Gols: Cartões amarelos: Giva (N); Ernandes (A).

Do Super Esportes
 
 
 
eXTReMe Tracker