Página inicial
 
Mural de recados
24.04 | Fabio
Obg torcida centralina! Se Deus quiser esse título virá para o interior. ...
24.04 | George Luís
Sou Centralino de Coração, apaixonado pela Patativa do Agreste, mas sem dúvidas, ...
23.04 | Davi
Parabéns ao Salgueiro pela campanha q vem fazendo,embora nos ultimos anos o time ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
21/11/2016
10h11 | esportes - NÁUTICO
História da Série B deixa alerta, mas mostra que acesso do Náutico na última rodada é real
A missão do Náutico é dura. Mas possível. A história da Série B mostra isso. Desde quando a competição passou a ser disputada no formato de pontos corridos, em 2006, o G4 chegou aberto na última rodada em seis ocasiões de 11 possíveis. Em meio à indefinição, times tropeçaram e deram espaço para quem estava fora da zona de classificação beliscar uma vaga na elite nos últimos momentos. Por outro lado, outras equipes não conseguiram aproveitar o vacilo dos rivais e deixaram de fazer o seu papel. Um alerta para o Timbu.

É de 2013 o maior exemplo. Icasa e Ceará entraram na 38ª rodada com um ponto a menos que o Figueirense, quarto colocado. No último duelo, o time de Santa Catarina ficou no empate com o Bragantino (equipe de meio de tabela, sem mais aspirações), fora de casa. Porém, os dois cearenses acabaram perdendo seus jogos e a chance do acesso.

No ano seguinte, contudo, a Série B viveu outro cenário com o Avaí. A equipe de Santa Catarina era a sexta colocada, mas conseguiu beliscar a vaga na Primeira Divisão ao bater o Vasco e ver Atlético-GO e Boa Esporte não cumprirem suas obrigações. Para o Náutico, neste ano, a missão é ainda menos complicada. O Timbu, que encara o Oeste, no próximo sábado, na Arena de Pernambuco, tem a possibilidade de torcer contra Bahia e Vasco para retornar à Série A. Combinado com uma vitória, o Alvirrubro ainda precisa torcer por uma derrota do Vasco ou empate do Bahia.

“Primeiro que nesta semana, até chegar a hora do jogo, vamos ter alegria porque estamos vivos. Sair daqui com um empate (contra o Tupi) seria triste. Eu nem voltaria na segunda, só na quarta, porque não teríamos mais nada. Mas temos uma semana cheia. Tem agora o Vasco (brigando), porque antes era só o Bahia. O que temos que fazer é nos prepararmos para ganharmos o jogo. Depois, vemos o que acontece depois na rodada”, afirmou Givanildo Oliveira.

As definições de G4 da Série B
2006 - O Paulista chegou na última rodada com chances de acesso. Com 58 pontos, precisava vencer e torcer por uma derrota do América-RN, que tinha dois pontos a mais. O time de São Paulo bateu o Brasiliense por 4 a 3 fora de casa, mas o Dragão arrancou um empate com o Atlético Mineiro, em Belo Horizonte. No fim, as duas equipes ficaram com 61 pontos, mas o Alvirrubro subiu por ter duas vitórias a mais na competição.

2007 - G4 esteve definido já na penúltima rodada

2008 - G4 esteve definido já na penúltima rodada

2009 - G4 esteve definido já na penúltima rodada

2010 - O América-MG precisava apenas do empate com a Ponte Preta, fora de casa para garantir o acesso e subiu com um 0 a 0, em Campinas, acabando a competição em 4º, com 63 pontos. A Portuguesa, que contava com o tropeço dos mineiros, fez sua parte: venceu o Sport fora de casa e acabou a Série B com 62 pontos.

2011 - O Sport chegou à última rodada precisando vencer o Vila Nova, em, Goiânia, para garantir o acesso. Ganhou por 1 a 0, com gol de Bruno Mineiro, e não deu chances ao Vitória, que contava com o tropeço rubro-negros. Os baianos fizeram a sua parte e venceram o ASA por 2 a 1. O Leão pernambucano subiu com 61 pontos - um a mais que o Vitória.

2012 - Foi a edição mais surpreendente da história da Série B pela alta pontuação das equipes que disputavam o acesso. Na 38ª rodada, o São Caetano entrava na rodada em 5º lugar, com 68 pontos. Contava com uma derrota do Vitória ou Atlético-PR para subir. Baianos e paranaenses empataram e garantiram o acesso com os mesmos 71 do São Caetano, que até fez a sua parte ao vencer o Guarani, mas não subiu por ter menos vitórias que os rivais.

2013 - Icasa e Ceará entraram na última rodada com um ponto a menos que o Figueirense, 4º colocado. Contavam com um tropeço catarinense para subir. O Figueira ficou no empate com o Bragantino (equipe de meio de tabela, sem mais aspirações), fora de casa. Porém, os dois cearenses acabaram perdendo seus jogos e a chance do acesso - o Vozão, inclusive, perdeu em casa para o Joinville: 3 a 0. O Icasa perdeu para o Paraná. As duas equipes que impediram o acesso dos cearense estavam no meio da tabela, sem qualquer aspirações na Série B.

2014 - O Avaí entrou na última rodada como o 6º colocado. E subiu. Contou com o tropeço do Atlético-GO (5º), que perdeu para o Santa Cruz (já sem aspiração) e do Boa Esporte (4º), derrotado para o já rebaixado Icasa. Os catarinenses venceram o Vasco, que já tinha
garantido o acesso.

2015 - G4 esteve definido já na penúltima rodada

O que cada time precisa para o acesso

Para o acesso do Náutico
1) Precisa vencer o Oeste e torcer por empate/derrota do Vasco contra o Ceará ou derrota do Bahia contra o Atlético

Para o acesso do Bahia
1) Empate ou vitória sobre o Atlético
2) Em caso de derrota, torce para que Vasco e/ou Náutico não vençam

Para o acesso do Vasco
1) Vitória sobre o Ceará
2) Em caso de empate ou derrota, torce para que o Náutico não vença

Probabilidade de acesso
Bahia – 26 combinações (96,3%)
Vasco – 21 combinações (77,8%)
Náutico – 7 combinações (25,9%)

Os jogos decisivos da 38ª rodada
26/11 (16h30) – Náutico x Oeste (Arena Pernambuco, São Lourenço)
26/11 (16h30) – Atlético-GO x Bahia (Olímpico, Goiânia)
26/11 (16h30) – Vasco x Ceará (São Januário, Rio de Janeiro
 
DO SUPER ESPORTES PE

.
 
 
 
eXTReMe Tracker