Página inicial
 
Mural de recados
27.04 | Givaldo
Esse tal de Patativa devia mudar o nome para Urubu, esse desgraçado só faz corta ...
27.04 | Patativa
Meu Deus isso foi mostrado e um gramado ou um chiqueiro ...
26.04 | MARCOS LEITE
O CENTRAL PERDEU VÁRIOS BONS JOGAGORES Q DISPUTARAM O PERNAMBUCACNO DESSE ANO, A ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
18/10/2016
12h09 | esportes - NÁUTICO
Com um gol sofrido em quatro jogos, Igor Rabello e Rafael Pereira se firmam na zaga do Náutico
NÁUTICO
Quando a dupla Rafael Pereira e Adalberto parecia finalmente engrenar na zaga do Náutico, veio o golpe. Na véspera de uma decisão contra o Vasco - que consolidaria a terceira vitória consecutiva do Timbu na Série B -, o zagueiro contratado para substituir Eduardo sentiu uma lesão na coluna. Em seu lugar, entrou o jovem Igor Rabello, que até aquele momento havia sido titular da equipe em apenas três oportunidades. Juntamente com Rafael, ele formaria a oitava dupla de zaga diferente do Alvirrubro na competição.

Na prova de fogo contra o Cruzmaltino, atuação irrepreensível do sistema defensivo e vitória. Ali, tinha início uma sequência de jogos da dupla de zaga menos vazada do Alvirrubro na competição. Nos quatro jogos em que atuaram juntos, Igor Rabello e Rafael Pereira só não conseguiram evitar que o Náutico levasse um gol: justamente o tento solitário de Madson, que, no entanto, não foi suficiente para evitar o triunfo alvirrubro sobre o então líder da Série B.

Daí em diante, o jovem Igor e o experiente Rafael jogaram mais três partidas juntos. Em nenhuma delas, o Timbu foi vazado. Bragantino, Brasil de Pelotas e Ceará não conseguiram furar o remodelado sistema defensivo alvirrubro, que, sob o comando de Givanildo Oliveira, tomou apenas três gols em oito jogos. Para completar, Igor ainda foi o herói da última vitória, quando marcou nos acréscimos o gol que garantiu os três pontos contra o Ceará.

"Infelizmente houve a contusão do Adalberto, e fico triste por isso. Mas vim trabalhando desde que cheguei aqui, firme e focado. Quando apareceu a oportunidade, eu soube aproveitar", agradeceu Rabello, que, inutilizado no primeiro turno, já foi titular em sete oportunidades na metade final do campeonato.

Com Adalberto ainda sem previsão de retorno, a dupla de zaga se repetirá no jogo contra o Luverdense, próxima sexta-feira. Caso não seja vazada mais uma vez, ela atingirá quatro partidas consecutivas sem tomar gols e chegará ao recorde do time nesta Série B.
 
DO SUPER ESPORTES PE 

...
 
 
 
eXTReMe Tracker