Página inicial
 
Mural de recados
20.11 | Tiago Pimentel
ola torcedores dos clubes do interior de PE. sem qualquer estruta fora e dentro ...
20.11 | ALCINDO PM
O CENTRAL JÁ TEVE VÁRIAS VEZES O MELHOR TIME DO ESTADO MEU AMIGO ANALFABOL...O P ...
20.11 | MARCOS LEITE
O MOTO DE S. LUIS CONTRATOU BETÃO ZAGUEIRO EX-CENTRAL, BRUNO MENESES EX-CENTRAL, ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
04/10/2016
10h07 | esportes - SÉRIE B 2016
SÉRIE B - Bragantino 0x1 Náutico - Timbu vence a quarta partida consecutiva com gol no apagar das luzes
Durante o 1º turno o elenco do Náutico sempre reclamava dos pontos perdidos em casa. Quase sempre o empate com o Bragantino era lembrando. Nesta terça-feira, o Timbu teve a oportunidade de dar o troco daquele empate em 1 a 1 no Arruda. Chance quase desperdiçada. A sorte do Náutico é que seu elenco tem mais qualidade. Tem Marco Antônio. O meia, que não vinha em uma noite feliz e tinha errado quase tudo, acertou quando o seu time precisou. Foi perfeito em uma cobrança de falta aos 40 minutos do segundo tempo, colocou 1 a 0 no placar do estádio Nabi Abi Chedid e decretou a quarta vitória consecutiva do Timbu na Série B. 

O jogo todo não foi bom. Principalmente para o Timbu. O Náutico deu claros sinais de que sentiu a falta de descanso após uma partida tão intensa contra o Vasco. O preço dela foi cobrada contra o Bragantino. O primeiro tempo foi lento e o time que briga para entrar no G4 se igualou ao mandante, que busca a fuga da zona de rebaixamento. O resultado ficou claro nos passes precipitados e finalizações erradas. O Timbu começou arriscando e fora da área e mandando par longe do gol, na única oportunidade clara que teve, Vinícius não teve calma. Aos 15 minutos de partida, o meia fez boa jogada com Rodrigo Souza e chutou para fora. 

Coube ao Bragantino acreditar que poderia mudar o placar ainda no primeiro tempo. Tentou nos cruzamentos e lançamentos. Só assim assustou Júlio César. O goleiro, sempre atento, cortou todas e o único perigo que correu foi quando uma bola alçada para algum cabeceio cortou toda a área e ele cortou de última hora. Fora isso, o camisa 1 pode dizer que não teve grandes trabalhos. 

No segundo tempo era esperado um Náutico diferente. Um time mais parecido com o que bateu o Vasco na rodada anterior. Só apareceram flashes daquela equipe. E foram poucos. Os meias do Náutico estavam longe do seu ideal. Marco Antônio e Vinícius erraram muito mais do que acertaram. Apenas Rodrigo Souza se destacava e apenas nos roubos de bola. No ataque, Rony era o único que realmente tentava algo, mas desta vez não estava iluminado como na última partida. Bergson, como sempre, não aparecia para o jogo e quando tocava na bola era para errar. Seja um passe, um chute ou simplesmente tentava cavar uma falta onde não existia.  

Com o Náutico pouco inspirado, coube ao Bragantino tentar algo. Mesmo sem a qualidade necessária, o time do técnico Marcelo Veiga arriscava. O problema é que o time só utilizava o recurso das bolas aéreas. Algo que o Náutico parecia estar mais do que preparado. O empate parecia decretado até que o Bragantino cometeu o erro fatal de permitir que o Náutico cobrasse uma falta na entrada da área. Marco Antônio fez o que não conseguiu a partida inteira. Acertou. Aos 40 minutos do segundo tempo acertou o ângulo de Renan Rocha e deu três pontos ao Timbu que pareciam perdidos. 


FICHA DO JOGO

Bragantino 0
Renan Rocha; Andre Rocha, Lucas Rocha, Diego Sacoman e Bruno Pacheco; Gabriel Dias (Everton Dias, ao 18’ do 2ºT), Daniel Pereira, Watson e Alan Mineiro( Esquerdinha, aos 41 ‘ do 2ºT); Rafael Grampola e Leo Jaime (Claudinho, aos 24’ do 2ºT). Técnico: Marcelo Veiga

Náutico 1
Júlio César; Joazi, Rafael Pereira e Igor Rabello e Gaston; João Ananias (Negretti, aos 44’ do 1ºT), Rodrigo Souza, Marco Antônio e Vinícius. Rony (Mateus Muller, aos 47’ do 2ºT) e Bergson (Yuri Mamute, aos 30’ do 2ºT). Técnico: Givanildo Oliveira. 

Data: 4/10/16
Estádio: Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista
Árbitro: Felipe Duarte Varejão - ES
Assistentes: Vanderson Antônio Zanotti e Ramires Santos Candido (ambos do ES)
Gols: Marco Antônio (aos 40’ do 2ºT) (NAU)
Cartões amarelos: Gabriel Dias, Diego Sacoman e Watson (BRA); Negretti, Igor Rabello e Vinícius (NAU)
 
DO SUPER ESPORTES PE 
 
Bragantino x Náutico (Foto: Fábio Moraes/Futura Press)(Foto: Fábio Moraes/Futura Press)

.
 
 
 
eXTReMe Tracker