Página inicial
 
Mural de recados
23.05 | Ze ligado
Mas não é com esse ataque de nervos com azul que é um dos piores jogadores que ...
23.05 | Patativa
Esta mensagem vai para o ingrato jogador Araújo,este ex jogador em atividade que ...
23.05 | MARCOS LEITE
PERDEMOS UMA BATALHA, MAS NÃO PERDEMOS A GUERRA VAMOS GANHAR O CORURIPE, CENTRAL ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
03/10/2016
10h22 | esportes - NÁUTICO
Com maioria dos rivais pelo G4 em alta, Náutico tem obrigação de manter ritmo acelerado
NÁUTICO
O Náutico surfa na onda do acesso. Está há cinco jogos sem perder na Série B, soma três vitórias nas últimas rodadas e convive com o seu melhor momento no campeonato. Mas, mesmo diante de uma maré tão positiva, o time do técnico Givanildo Oliveira ainda não conseguiu se alçar ao G4. Faz a sua parte. Contudo, aqueles que brigam mais acima na tabela também estão fazendo. Tropeços têm sido raros para a maioria das equipes à frente do Alvirrubro na classificação. Diante desse cenário, o Timbu tem obrigação de manter o ritmo acelerado se não quiser ficar para trás.

No período de cinco jogos de invencibilidade do Náutico, que coincide com a chegada de Givanildo no clube, o Timbu comemorou somente oito derrotas dos times que estão acima dele: duas do CRB e do Brasil de Pelotas; uma do Vasco, Atlético-GO, Londrina e Bahia. Ainda viu um Avaí com 100% de aproveitamento neste recorte. Desempenho que fez o time catarinense deixar a nona colocação (uma abaixo da que o Timbu se encontra hoje) e pular para a terceira. 

Entre estes oponentes, apenas dois não obtiveram rendimento de G4 nas cinco últimas rodadas da Segundona: novamente Brasil de Pelotas e CRB. Durante o intervalo, depois do Avaí, é Náutico é quem detém o melhor retrospecto. Um total de 73,3%, bem acima do aproveitamento geral do líder Vasco - com 60,7%. Passado o 3 a 1 sobre o próprio Cruzmaltino, na Arena de Pernambuco, o comandante timbu reconheceu a boa fase do time. Não deixou, entretanto, de cobrar a manutenção desta alta produtividade para chegar na área de acesso.

“Foi vitória com cara de acesso, mas agora, para a frente, tem que ser também. Não é por essa vitória que já está tudo resolvido. Acho que o time encaixou e se continuar assim, vamos chegar.” O trunfo dele nesta corrida pelo G4 é que, dos sete adversários que estão na frente do Náutico, terá confronto direto ainda com quatro deles: Brasil, Atlético-GO, CRB e Avaí.

Aproveitamento dos adversários no período invicto do Náutico na Série B:

1°  Vasco: 66% (V-E-V-V-D)
Aproveitamento geral: 60,7% 

2°  Atlético-GO: 66% (V-V-V-D-E)
Aproveitamento geral: 58,3%

3° Avaí: 100% (V-V-V-V-V)
Aproveitamento geral: 53,6%

4°  Londrina: 53,3% (D-E-E-V-V)
Aproveitamento geral: 53,6%

5° Brasil de Pelotas: 33,3% (E-D-D-E-V)
Aproveitamento geral: 52,4%

6° Bahia: 53,3% (E-D-V-E-V)
Aproveitamento geral: 51,2%

7° CRB: 33,3% (D-D-E-E-V)
Aproveitamento geral: 51,2%

8 ° Náutico: 73,3% (E-E-V-V-V)
Aproveitamento geral: 50%
 
DO SUPER ESPORTES PE 

...
 
 
 
eXTReMe Tracker