Página inicial
 
Mural de recados
29.04 | Paulo alvinegro
Gostei muito da contratação de Marcelo bonan excelente goleiro. ...
28.04 | Antonio
Esse Danilo Costa parece ser um monstro na zaga ...
28.04 | Anderson
Esse zagueiro Danilo parece ser um bom jogador para a nossa PATATIVA!!!! ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
16/09/2016
14h08 | esportes - NÁUTICO
Náutico vive situação similar à de 2015 antes de uma partida contra o Paysandu
NÁUTICO
Em 2015, o Náutico ficou a dois pontos de alcançar o acesso à Série A. Alguns culpam o empate com o CRB em casa como principal motivo. Outros acreditam que o tropeço contra o Macaé foi a grande falha. Porém, se há algo unânime naquela Serie B, é que a partida que colocou o Náutico na briga pelo acesso novamente foi a vitória contra o Paysandu por 1 a 0, na 27ª rodada, em Belém. Coincidentemente, o adversário e a situação do Timbu é a mesma da temporada passada.

Neste sábado, diante do Papão da Curuzu, o Náutico mais uma vez terá um técnico que só está no comando da equipe há duas rodadas e assim como foi com Dal Pozzo, ainda não venceu. Naquela altura do campeonato se sabia que uma vitória era mais do que necessária para as pretensões alvirrubras. Algo que foi encarado como motivação e neste sábado pode ser a lição que o clube precisa relembrar para partir para cima dos paraenses.

"Eu estava lesionado e não estava no jogo, mas foi a partir dali que tivemos uma arrancada para brigar pelo acesso", relembrou o volante João Ananias.

Quem estava em campo naquele jogo foi o zagueiro Rafael Pereira. Na ocasião não atuou como lateral direito, situação que vivenciou muito em 2015. Talvez por estar atuando na sua real posição é que ele tenha ido até o ataque e marcado o gol da vitória alvirrubra. Um jogo que ficou na sua memória e que pode ser uma grande motivação para toda a equipe. 

“Foi um jogo muito importante. Foi a primeira vitória do professor Gilmar. Temos essa chance novamente de fazer um grande jogo e buscar nosso objetivo final. Acho que a gente está deixando uma desejar e podemos fazer muito mais para nos aproximarmos do G4”, declarou Rafael. 
DO SUPER ESPORTES PE 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker