Página inicial
 
Mural de recados
24.06 |
Soube que a procura de ingressos foi fraca... Que torcida fraca essa do central ...
24.06 | Gustavo
Lembro de quando anunciaram essa parceria com Granada fiz uma pesquisa e vi que ...
24.06 | Kaio SGD
Olha nos desfalque só o que poder atrapalhar é o desfalque de Agenor o resto pod ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
10/09/2016
19h25 | esportes - NÁUTICO
SÉRIE B - Náutico 0x0 Bahia
NÁUTICO

 

A primeira partida do técnico Givanildo Oliveira à frente do comando técnico do Náutico deixou claro que ele terá muito trabalho para conseguir levar o Náutico à briga pelo G4. Mostrando limitações recorrentes, o Timbu não conseguiu vencer o Bahia, na Arena de Pernambuco. Até criou algumas oportunidades, mas falhou na finalização. No fim, não conseguiu aproveitar a vantagem numérica, já que o Bahia teve um jogador expulso aos 25 minutos do segundo tempo. Restultado: empate em 0 a 0 e vaias da torcida.

O técnico Givanildo Oliveira optou por um time titular praticamente diferente do utilizado por Alexandre Gallo na última partida. Foram sete mudanças. A maioria, na verdade, foi o retorno de jogadores "barrados" por Gallo naquele jogo, como Julio César, Rafael Pereira, João Ananias e Bérgson. E apesar de uma semana de treinamento com o novo treinador, o Náutico apresentou poucas novidades táticas. As suas principais jogadas ofensivas foram pelas pontas e com lançamentos do volante Rodrigo Souza.

Não foi só isso. Outras limitações voltaram a incomodar os alvirrubros. O Náutico até tomou a iniciativa da partida, mas esbarrou nos passes errados na tentativa de aproximação da área do adversário. E voltou a desperdiçar gols quando conseguiu chegar bem ao ataque. Assim foi aos 10 minutos, quando Renan Oliveira recebeu um belo passe em profundidade de Rodrigo Souza. Ele invadiu a área e tocou rasteiro na saída do goleiro Muriel, que fez grande defesa com os pés.

Com menor posse de bola, o Bahia optou por encurtar o espaço e apostou na eficácia dos passes. Mas sem muitas chances de finalização. Utilizando a bola aérea, construiu a sua melhor oportunidade na etapa inicial, numa cabeçada de Moisés, aos 36 minutos. O goleiro Júlio César precisou mostrar agilidade e reflexo para realizar uma grande defesa à queima-roupa.

Perto do fim do primeiro tempo, ainda sem conseguir uma reaproximação do gol adversário, a saída do Náutico foi arriscar de longe. E por pouco não deu certo. Num chute forte de Renan Oliveira aos 45 minutos, a bola acertou a trave de Muriel. 

 

 Segundo tempo

O reinício do jogo sofreu um atraso de poucos minutos por conta de uma queda de iluminação na Arena de Pernambuco, mas a demora não esfriou as equipes, que voltaram buscando a vitória. Com chances claras para os dois lados, a partida estava completamente imprevisível. Pelo Bahia, Régis chegou a ficar frente a frente com Julio César, mas foi travado por Adalberto. Pouco depois, foi a vez de Bérgson ficar cara a cara com Muriel, aos 15 do segundo tempo. Num dia inspirado, o goleiro salvou o Bahia novamente. 

A disposição extra das duas equipes, porém, não resultou em muito mais do que isso. Faltou qualidade. Givanildo ainda tentou melhorar o Náutico colocando Vinícius e Negretti, mas não adiantou muito. Nem mesmo com um a mais em campo - o lateral Moisés foi expulso aos 25 minutos - o Timbu conseguiu o gol da vitória. 

Ficha do jogo

Náutico 0
Júlio César; Walber, Rafael Pereira, Adalberto e Gaston; João Ananias (Esquerdinha), Rodrigo Souza (Negretti) e Renan Oliveira; Rony, Jefferson Nem (Vinícius) e Bergson. Técnico: Givanildo Oliveira.

Bahia 0
Muriel; Eduardo (Tinga), Tiago, Jackson e Moisés; Juninho, Luiz Antônio e Régis (João Paulo); Allano, Edigar Junio e Hernane (Victor Rangel). Técnico: Guto Ferreira.

Estádio: Arena de Pernambuco. Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO). Assistentes: Cristhian Passos Sorence (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO). Cartões amarelos: Bergson, Walber e Rafael Pereira (N); Moisés, Eduardo, Régis (B).Cartão vermelho: Moisés (B). Público: 4.859.
 
DO SUPER ESPORTES PE 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker