Página inicial
 
Mural de recados
16.08 | CLEO
O TERRENO ONDE DEVEM CONSTRUIR O CT DO CENTRAL? TÁ JOGADO PRAS COBRAS, COMO SE D ...
15.08 | MARCOS LEITE
RESTA AOS SÓCIOS PROPRIETÁRIOS DO COMÉRCIO, SE UNIR, RESTAURAR E REFORMAR O CLU ...
15.08 | VICTOR HUGO
É VERDADE GUSTAVO, O CENTRALZÃO TEM Q CONSTRUIR SEU CT NINHO DA PATATIVA NO SEU ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
05/09/2016
20h08 | esportes - NÁUTICO
Givanildo Oliveira elogia elenco do Náutico e garante que chega ao clube para brigar pelo acesso à Série A
NÁUTICO

 

Um Givanildo Oliveira leve, com algumas brincadeiras permeando a tradicional seriedade. Assim o técnico assumiu, oficialmente, o comando do Náutico na tarde desta segunda-feira. Chega ao clube com a difícil missão de fazer o time arrancar rumo ao acesso nas 15 rodadas finais da Segundona.

DO SUPER ESPORTES PE 
 
Givanildo tem intimidade com a Série B. Fez questão de reforçar o seu conhecimento da competição em sua entrevista coletiva, nesta segunda-feira. Para mostrar, sobretudo, propriedade ao traçar a meta de acesso ao clube. "Minha vida foi quase toda vivida na Série B (foram cinco acessos). E na Série B você não pode desistir. O Náutico vai chegar para brigar pelo G4. Se eu achasse que não tinha condições, eu não vinha. Vim porque acredito", afirmou.

A busca pelo acesso passa, diretamente, pela força do elenco. E o treinador acredita que o nível técnico dos jogadores possibilita trabalhar pela meta. "Estou assumindo agora. Não fiz nenhum treino, mas posso te dizer que (o elenco) é bom. Se é muito bom, eles é que vão dizer. Temos 15 jogos. É uma quantidade que te dá condições de chegar (no G4)", disse.

 

 Entre os atletas com quem já trabalhou, Givanildo citou o goleiro Rodolpo, o lateral Walber, o zagueiro Adalberto e os meias Rodrigo Souza e Renan Oliveira. Mas acredita que todo o elenco já conhece a sua forma de trabalhar. "Eles já passaram como é meu estilo, meu jeito. É trabalhar, treinar bem e chegar no dia do jogo preparado", disse.


O desejo
 
Givanildo Oliveira havia revelado, recentemente, que uma das lacunas da sua carreira era não ter títulos pelo Náutico. Na verdade, tinha o desejo de levar o Timbu ao título estadual, conquistado por ele no Santa Cruz e Sport, em ambos como técnico e jogador. "Não joguei pelo Náutico. Se tivesse jogado, teria sido campeão", ressalvou ele, antes de confirmar o desejo de dar uma taça ao Timbu. Vontade que, no entanto, vai ficar guardada para o futuro. "No momento, tem que esquecer um pouquinho. Até porque a minha permanêcia aqui passa por levar o Náutico para a Série A. O pensamento, hoje, é esse. E tudo vai ser feito para que aconteça isso."

.
 
 
 
eXTReMe Tracker