Página inicial
 
Mural de recados
22.11 | CLEO
VERDADE MARCONDES ESSA É A HORA DA MASSA ALVINEGRA AJUDAR O CENTRALZÃO. ...
22.11 | MARCONDES
TODOS UNIDOS PELO CENTRAL, IMPRENSA, DIRETORIA E TORCIDA SÓ ASSIM O CENTRAL VAI ...
22.11 | paulo
ESSE BABACA DA PATATIVA DEVE SER TORCEDOR DO SPORTE RECIFE ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
04/08/2016
09h19 | esportes - NÁUTICO
Confira o balanço do 1º turno do Náutico da Série B
NÁUTICO
O Náutico não começou a Série B como um dos favoritos ao acesso à Série A, muito menos como um dos times que brigariam pelo título. Após decepcionar mais uma vez no Campeonato Pernambucano, o Timbu entrou na competição pagando um preço alto pela mudança de técnico e por reformular o elenco com a Série B em andamento. O time viveu altos e baixos. Algo que precisa ser alterado com urgência para que o acesso seja possível.

A montanha russa do 1º turno

O começo
O Náutico alternou derrotas fora do Recife e vitória na Arena de Pernambuco no começo da competição. A cada jogo, uma nova escalação e alguma estreia. 

A mudança
Após a goleada aplicada no Sampaio Corrêia, o Timbu conseguiu repetir a escalação pela primeira vez e o resultado foi obtido rapidamente. Em um duelo intenso contra o Bahia, o Náutico conseguiu um ponto longe de casa e engatou três vitórias consecutivas.

A volta da oscilação
Embalado, o Náutico visitou o Vasco e jogou de igual para igual, mas não soube aproveitar os bons momentos na partida. Somada esta partida, foram quatro jogos sem vencer e apenas dois pontos somados.

O pior momento
Apesar de vencer o Luverdense e ganhar novo fôlego, o Timbu perdeu três partidas consecutivas (Atlético-GO, CRB e Goiás) e sofreu dez gols nessas derrotas. Um número assustador e que acendeu o sinal de alerta no CT Wilson Campos.

A recuperação
Após chegar à 11ª posição na tabela, o elenco do Náutico traçou a meta de vencer os três últimos jogos. Bateu Tupi e Avaí dentro de casa e só não venceu o Oeste na última rodada do 1º turno porque os atacantes foram incompetentes e desperdiçaram várias chances. 

Para continuar sonhando com o acesso...

Minimizar as lesões
O Timbu já perdeu vários jogadores antes, durante e depois dos jogos por conta de lesão. Maylson, Eurico, Bergson e Yuri Mamute, que ainda nem estreou, têm sido nomes frequentes e caso pense realmente em acesso, esta quantidade de jogadores lesionados tem que diminuir. 

Melhorar a defesa
O começo não foi fora do comum, mas a defesa do Náutico não foi tão mal se as partidas foram analisada no geral. Foram sete jogos em que Júlio César não tomou gols. O problema é que nas outras 12 partidas, sofreu pelo menos dois gols em metade deles. Por isso, terminou o 1º turno com 25 gols sofridos e a quinta pior defesa com 23 gols sofridos.

Reforçar o elenco
Não são todos os setores que precisarão de reforços. A defesa e o meio de campo parecem estar bem encaixados, mas o ataque não pode depender apenas de Rony e Jefferson Nem. Falta uma referência para empurrar a bola para o fundo do gol.
 
DO SUPER ESPORTES PE 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker