Página inicial
 
Mural de recados
25.06 | jonathas silva Beringuel
Lamentavel mais um ano perdido pro central. mais um ano de sofrimento pra torcid ...
25.06 | Davi
A ultima vez q fui ao Lacerdão foi na eliminação da serie D de 2009 naquele dia ...
25.06 | Ze ligado
Se espantar com o que??? Foi o central sendo o central simplesmente isso. Já per ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
02/08/2016
18h35 | esportes - SÉRIE B 2016
SÉRIE B - Oeste/SP 0x0 Náutico - Timbu fechou o 1º turno da Série B na sexta posição e com 28 pontos na tabela
Não foi o resultado planejado, mas o empate em 0 a 0 diante do Oeste na Arena Barueri na noite desta terça-feira ficou de bom tamanho para o futebol apresentado. Não apenas pelo Timbu, mas também pelos mandantes. A qualidade da partida esteve longe da esperada e mesmo assim o Timbu foi quem teve as melhores chances. O atacante Rony, porém, estava em uma noite longe de ser inspirada e perdeu três oportunidades claras de gol. Com 28 pontos, o Timbu terminou o primeiro turno em 6º colocado a irreais quatro pontos do G4, já que o quarto colocado, o Atlético-GO, só jogará a 19ª rodada daqui a duas semanas. 

O jogo
Apesar do Oeste dominar o começo da partida e - como sempre - surpreender pela qualidade no toque de bola e rápida saída de jogo, o Náutico soube se postar bem defensivamente. Até quando os mandantes colocaram todo o time na metade de campo defendida pelo Alvirrubro, o time de Gallo soube segurar o adversário. Com 10 minutos de jogo, foi o momento dos pernambucanos responderem. 

A marcação alvirrubra foi totalmente adiantada e surtiu efeito rapidamente. Se a bola passava pela primeira linha de combate, os volantes ou zagueiros logo chegavam perto e ganhavam a posse. Foi em lances assim, nos quais o trabalho defensivo funcionou, que o Náutico teve duas chances consecutivas. Na primeira, aos 13 minutos, Rony acertou o travessão de Felipe Alves em um chute de fora da área. Logo em seguida, aos 14 minutos, Hugo acertou uma cabeçada que parecia ter sido fatal, mas o goleiro Felipe Alves salvou o que seria o gol do Timbu. 

Com a pressão alvirrubra quase ferindo o Oeste, os paulistas voltaram a apertar na marcação e se policiaram mais nos passes. Algo que continuou sendo anulado pelo Timbu, mas com um detalhe. O time de Gallo não conseguia mais sair para o jogo de forma organizada e isto foi comprovado na forma que o time procurava levar a bola até o ataque. As tentativas de lançamentos foram ineficazes e se tornavam em devoluções de bola para o Oeste. Tônica da partida até o fim do primeiro tempo, exceto por mais uma chance que Rony desperdiçou aos 45 minutos quando chutou em cima de Felipe. Seu primeiro erro que custou a vitória ao Timbu.  

Segundo tempo
As equipes não mudaram de postura no segundo tempo. A única diferença é que a intensidade da partida começou a cobrar o seu preço. Hugo, o atleta de idade mais avançada da equipe alvirrubra, foi sacado aos 10 minutos da etapa complementar pois já não apresentava a mesma força. A partir daí, o Timbu enfrentou o pior momento da partida. O Oeste fez duas substituições antes dos 20 minutos e sem o seu camisa 10 em campo para coordenar os contra-ataques ficou complicado alguma evolução ofensiva. 

Em pouco tempo, o Oeste assumiu as rédeas da partida e  Wesley quase abriu o placar aos 15 minutos, mas Júlio César fez grande defesa e evitou o pior. A partir deste momento o Náutico se fechou ainda mais e só saiu para o jogo quando tinha a velocidade de Jefferson Nem e Rony como aliados. Foi em um desses lances que Rony apareceu mais uma vez e pela segunda vez na partida decepcionou. Aos 28 minutos, o camisa 7 recebeu dentro da área e chutou novamente em cima do goleiro. 

O show de chances desperdiçadas pelos visitantes contiunou e Jefferson Nem desperdiçou a mais bizarra de todas. Em jogada confusa, que Léo Santos e Tiago Adan participaram antes, o camisa 69 finalizou sem força e chutou em cima do zagueiro quando o goleiro estava fora do lance. Para finalizar, Rony apareceu, de forma negativa mais uma vez. Em contra-ataque que poderia ter sido mortal, chutou fraco, Felipe Alves defendeu e Tiago Adan também desperdiçou o rebote. O único alento é que o Timbu voltou a pontuar atuando fora de casa e garantiu uma posição que o técnico Gallo considerava favorável antes da partida.

FICHA DO JOGO

Oeste 0
Felipe Alves; Felipe Rodrigues, Francis (Wesley, aos 9’ do 2ºT), Velicka. Bruno Silva; Danielzinho, Marquinho (Rodolfo, aos 17’ do 2ºT) e Mazinho; Léo Artur, Marcus Vinícius (Francisco Alex, aos 25’ do 2ºT) e Matheus Vargas. Técnico: Fernando Diniz. 

Náutico 0
Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Eduardo e Gaston; João Ananias, Eurico (Cal rodrigues, aos 40’ do 2ºT), Renan Oliveira (Tiago Adan, aos 35’ do 2ºT) e Hugo (Léo Santos, aos 10’ do 2ºT); Jefferson Nem e Rony. Técnico: Alexandre Gallo.

Estádio: Arena Barueri, em São Paulo
Árbitro: Adriano Milczvski (PR)
Assistentes: Andre Luiz Severo e Daniel Cotrim de Carvalho (ambos do PR)
Cartões amarelos: Danielzinho e Matheus Vargas (OES); Eurico (NAU)
Público: 1.481
 
DO SUPER ESPORTES PE 
 
 
 
FOTO: ESTADÃO 

...
 
 
 
eXTReMe Tracker