Página inicial
 
Mural de recados
25.04 | kaio
Licius saiu ? ...
25.04 | Israelito Almeida
Maravilhosa Graça! CONCORDO PLENAMENTE DO Alcino PM. Venho falando isso a ano ...
25.04 | Beltrão
Digamos que a espinha dorsal de uma equipe, seja formada de 5 jogadores que rece ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
29/07/2016
09h15 | esportes - SÉRIE B 2016
SÉRIE B - Náutico 1x0 Tupi/MG - Timbu volta a se reaproximar do G4
Foto: Ricardo Fernandes/DP 
 
A escalação era a mesma, o time vinha de vitória e o adversário era o vice-lanterna. Fatores que colocavam o Náutico como favorito. Um protagonismo que o Timbu passou a semana sem querer receber. As palavras eram de respeito ao adversário, que só havia conquistado um ponto em oito jogos fora de casa. O problema é que essa cautela foi muito além. Fez os donos da casa serem inofensivos no início da partida. A sorte é Léo Santos, o estreante improvável, foi frio o bastante para marcar o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Tupi, na Arena de Pernambuco, e fez o Náutico voltar a encostar no G4, com 27 pontos. 

O resultado esteve longe do esperado para quem sonha pelo acesso à Série A. Diante do vice-lanterna, o placar poderia ser o de menos. O problema é que o Alvirrubro não mostrou o domínio esperado. Algo que preocupa para o andamento da competição. Agora, o Náutico ocupa a 5ª colocação e só sairá deste posto caso Bahia, Criciúma e Paraná vençam no complemento da rodada deste sábado.

O jogo
Apesar do Náutico começar a partida com mais posse de bola e volume de jogo, o Timbu não conseguiu transformar o domínio em gols. Muito menos em pressão. Abusando de lançamentos e sem tentar toques de bola mais próximos, o Timbu não aproveitou os 20 minutos iniciais. Só aos 23, quando finalmente finalizou em gol, parece que a equipe acordou. 

A equipe começou a trocar passes rápidos e os longos passes buscando as pontas do campo foram minimizados. O resultado foi visto rapidamente, mas a grande chance veio aos 38 minutos. Hugo recebeu de Rony, manteve a posse de bola, se livrou do adversário e chutou com força de fora da área para a boa defesa do goleiro Rafael Santos, que no seguimento do lance defendeu outro chute de Maylson. O Náutico ainda teve nova chance quando Rony chutou cruzado para o meio da área, mas faltou um companheiro para empurrar para o fundo do gol. Para piorar a situação, já que a bola não entrava, o volante Maylson sentiu lesão na coxa e foi substituído por Léo Santos antes do intervalo.
 
 Segundo tempo
Com poucos minutos em campo no primeiro tempo, Léo Santos não mostrou muito do que poderia ser capaz. Guardou para a segunda etapa e mudou o jogo rapidamente. Aos seis minutos, após uma jogada em que Jefferson Nem evitou a saída de bola, o atacante cruzou na área e a defesa facilitou a vida de Léo, que livre finalizou para o fudo do gol e abriu o placar. Seu primeiro gol como profissional.

Com a vantagem no placar, o técnico Alexandre Gallo fez uma alteração intrigante. Tirou Hugo e colocou Ygor, fechando mais o meio de campo. A mudança fez Léo Santos jogar mais próximo da área. Nessa posição, o estreante ajudou o Náutico a chegar mais perto do gol e quase que Jefferson Nem marca após boa troca de passes entre os dois. Mesmo assim, o Tupi não se entregou e quase empatou o jogo. A sorte do Alvirrubro foi que Júlio César estava atento, fez grande defesa e o pedido que fez ao elenco por total concentração não ficou no discurso. 

No restante da partida o Náutico deu muito espaço para o Tupi. Mesmo sem os visitantes finalizarem em gol, o Náutico conseguiu superar a ausência dos seus três principais articulares. Maylson, lesionado, Hugo e Renan Oliveira haviam saído de campo e isso deixou o time muito recuado. Algo que levou emoção até o fim da partida. A sorte alvirrubra foi a falta de competência do Tupi, que demonstrou o porquê de não ter somando nenhum ponto fora de casa nesta Série B. 

FICHA DO JOGO 

Náutico 1
Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Eduardo e Gaston; João Ananias, Maylson (Léo Santos, aos 42’ do 2ºT), Renan Oliveira(Daniel Morais, aos 19’ do 2ºT) e Hugo (Ygor, aos 11’ do 2ºT); Jefferson Nem e Rony. Técnico: Alexandre Gallo.

Tupi 0
Rafael Santos; Marcel (Pedrinho, aos 20’ do 2ºT), Gabriel Santos, Rodolfo Mol e Luiz Paulo; Filipe, Renan, Marcos Serrato (Vinícius Kiss, aos 9’ do 2ºT), Jonathan e Octávio (Maxwell, 34’ do 2ºT); Giancarlo. Técnico: Estevam Soares.

Estádio: Arena de Pernambuco, em São Lourenço.
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Assistentes: Elicarlos Franco de Oliveira e José Carlos Oliveira dos Santos (BA)
Gols: Léo Santos (aos 6’ do 2ºT)
Cartões amarelos: Luiz Paulo, Renan Teixeira, Rafael Santos, Gabriel Santos e Marcos Serrato. (TUP); Gaston (NAU)
Cartão vermelho: Jonathan (TUP)
Público: 3.067
Renda: R$ 44.585
 
DO SUPER ESPORTES PE 

...
 
 
 
eXTReMe Tracker