Página inicial
 
Mural de recados
28.04 | Antonio
Esse Danilo Costa parece ser um monstro na zaga ...
28.04 | Anderson
Esse zagueiro Danilo parece ser um bom jogador para a nossa PATATIVA!!!! ...
28.04 | Gabriel
O Central precisa de um bom plano de marketing, filmar bastidores, como é a roti ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
15/06/2016
21h24 | esportes - NÁUTICO
Náutico deve ter mais jogos no Arruda
NÁUTICO

 

A situação entre Náutico, Arena de Pernambuco e o Governo do Estado ainda está longe de um desfecho. Representantes dos lados voltaram a se reunir nesta terça-feira, mas, na visão dos alvirrubros, o encontro nada teve de animador. Com isso, Timbu segue sem endereço fixo nesta Série B e deve jogar próximos compromissos como mandante no Arruda - já havia sido definido que o estádio do Santa Cruz receberia o duelo de sábado, contra o Bragantino.

O Governo fez uma proposta para o Náutico mandar seus jogos no estádio que seria a seguinte: nas partidas em que o público fosse inferior a cinco mil pagantes (número estimado para cobrir os custos operacionais do estádio), o Estado assumiria o prejuízo. Nos duelos que superassem essa quantidade de pessoas, o lucro da renda seria dividido igualmente entre o Governo e o Clube.

 

A reunião desta terça não foi animadora. Foi péssima.  Se continuar desse jeito, a gente vai, com a colaboração do Santa Cruz, ficar no Arruda para os próximos jogos.
Eduardo Araújo, diretor do Náutico

 

- Essa divisão de 50% seria para cobrir eventuais jogos em que a receita não ultrapasse as despesas. O Náutico continuaria com a prioridade da Arena e não correria risco em jogos com públicos reduzidos. O Náutico, neste caso, não teria nenhum tipo de prejuízo - afirmou o secretário estadual de turismo, esporte e lazer, Felipe Carreras.

A proposta não foi aceita pelo Náutico, que vai preparar uma contra-oferta. Presidente da comissão de relações institucionais do clube, Eduardo Araújo foi um dos diretores do Náutico que - juntos com o presidente interino Ivan Brondi - esteve na reunião. Ele falou que há outros assuntos na mesa e que ainda falta muito para que clube e Estado cheguem a uma posição comum.

- A reunião desta terça não foi animadora. Foi péssima. Tivemos uma reunião anterior e tínhamos avançado em alguns pontos importantes. Mas, hoje, retrocedeu tudo e voltamos ao zero. Se continuar desse jeito, a gente vai, com a colaboração do Santa Cruz, ficar no Arruda para os próximos jogos - afirmou Eduardo Araújo.

De acordo com Araújo, há dois pontos principais no debate - além, é claro, do interesse do governo em fazer o Náutico atuar na Arena: um delas é o ressarcimento financeiro a que o clube diz ter direito.

- Chegamos a duas questões: como ficariam os jogos na Arena e como ficaria o ressarcimento do Náutico. Porque, quando fizemos o acordo para jogar no estádio, nos venderam cidade da copa, metrô na porta e mobilidade.

 

 

Assinado para durar 30 anos, o contrato que ligava o Náutico à Arena trouxe um efeito colateral para o clube: a degradação dos Aflitos, abandonado em 2013 para que o clube atuasse na nova casa. O problema é que o casamento não deu certo - e o Timbu ficou sem condições de voltar, de imediato, para o seu estádio. É outro fator que o Timbu pleiteia com o governo.

- O estádio só ficou nessa situação que está hoje porque a gente teve de ir para a Arena. A informação que a gente tem é que o Estado assumiu tudo que a Odebrecht (antigo gestor) tinha de pendência. Estamos dispostos a conversar. 
 
DO GLOBOESPORTE.COM/PE 

 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker