Página inicial
 
Mural de recados
25.06 | jonathas silva Beringuel
Lamentavel mais um ano perdido pro central. mais um ano de sofrimento pra torcid ...
25.06 | Davi
A ultima vez q fui ao Lacerdão foi na eliminação da serie D de 2009 naquele dia ...
25.06 | Ze ligado
Se espantar com o que??? Foi o central sendo o central simplesmente isso. Já per ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
23/01/2016
11h05 | esportes - NAPUTICO
AMISTOSO - Náutico não impressiona, mas vence Botafogo-PB por 2x0 na Arena PE
No derradeiro teste antes da abertura do Campeonato Pernambucano, o Náutico deixou expostas as suas fragilidades. A vitória suada sobre o Botafogo-PB, na Arena Pernambuco, evidenciou o que o time alvirrubro ainda precisa melhorar. Com muita dificuldade na transição ofensiva, o Timbu criou poucas oportunidades reais de perigo. Não à toa, os gols do amistoso saíram de bola parada. De pênalti, Ronaldo Alves deu a vitória ao Náutico por 2 a 0.

Se Gilmar Dal Pozzo queria usar o amistoso deste sábado como parâmetro para começar a delinear o time que vai colocar em campo na estreia do Campeonato Pernambucano, no clássico com o Santa Cruz, certamente não ficou agradado com o que viu no primeiro tempo. E se o jogo com o Botafogo-PB era para tirar as últimas dúvidas, o mais provável é que tenha gerado mais pontos de indefinições.

O Náutico foi o dono da bola na primeira etapa, é verdade. Como gosta o seu treinador, o Timbu procurava sair com a bola dominada desde a sua defesa e controlava as ações do jogo a partir daí. Entretanto, a supremacia da posse de bola alvirrubra era inócua, uma vez que o time jogava em progressão lenta, sem buscar penetrações e muito menos amplitude e profundidade ofensivas. O que facilitou a marcação do Botafogo-PB, que veio para a Arena disposto a jogar em contra-ataque.

O treinador alvirrubro havia dito que iria experimentar a atuação do time no 4-1-4-1, contudo, na maioria das vezes, o que se via em campo era o Náutico em 4-3-3, com seus três atacantes trocando de posição constantemente. Entretanto, e com exceção de Roni que ainda tentava partir para cima em jogadas individuais na ponta direita, o ataque timbu centralizava demais as suas ações. Não por acaso, a melhor chance de gol dos donos da casa foi de bola parada, aos sete minutos, em que Ronaldo Alves cabeceou no travessão.

Um Botafogo mais ousado tentou surpreender o Náutico logo na retomada da partida. Adiantando as linhas, os paraibanos chegaram a levar perigo nos minutos iniciais. Mas, não levou muito tempo para o Timbu voltar a controlar o jogo. Eduardinho recuou em campo, passando a atuar mais ao lado de Elicarlos, à frente da zaga, dando maior segurança defensiva.

Na frente, entretanto, o Náutico seguia com dificuldades. A transição ofensiva seguia lenta e sem intensidade, e somente de bola parada os alvirrubros chegavam com algum perigo. Como nos gols, ambis de pênalti e por intermédio de Ronaldo Alves. No primeiro, o zagueiro precisou cobrar duas vezes, já que na primeira houve invasão à área, para colocar o Timbu à frente do placar. E já perto do fim da partida, o defensor ampliaria o placar, dando números finais ao confronto.

Ficha do jogo

Náutico 2
Rodolpho; Rafael Pereira (Walber), Ronaldo Alves, Fabiano Eller (Niel) e Gastón; Elicarlos; Roni (Rafael Ratão), Eduardinho, Renan Oliveira (Caíque) e Bérgson; Thiago Santana (Daniel Morais). Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

Botafogo-PB 0
Michel Alves;  ngelo, Plínio, Marcelo Xavier (Magno) e Zeca; Djavan (Jefferson Recife), Marco Antônio (Miller), Gedeil e Janeudo (Val); Daniel Cruz (Warlei) e Jô Boy (Lukinha). Técnico:Itamar Schülle.

Local: Arena Pernambuco (São Lourenço da Mata-PE). Árbitro: José Woshington.Assistentes: Marlon Rafael e José Daniel. Gols: Ronaldo Alves (2x) (Náutico). Cartões amarelos: Renan Oliveira, Roni, Fabiano Eller (Náutico); Plínio, Djavan, Gedeil, Miller, Zeca (Botafogo-PB). Público: 1.597. Renda: R$ 22.480,00.
 
DO SUPER ESPORTES 
 
 
Ronaldo Alves (Foto: João Pedro (Pernambuco/Press))(Foto: João Pedro (Pernambuco/Press)
...
 
 
 
eXTReMe Tracker