Página inicial
 
Mural de recados
19.09 | cleo
QUARTA DIA 20 , AS 16HS NO ANTONIO INÁCIO PORTO X DECISÃO D BONITO, VAMOS GANHAR ...
18.09 | MARCONDES
O PORTO MOSTROU Q TRABALHO E ORGANIZAÇÃO DÃO BONS FRUTOS, ESPERO Q O CENTRAL SE ...
18.09 | MARCOS LEITE
PARABENS O PORTO FEZ BARBA E CABELO COMO SE DIZ NA GIRIA DO FUTEBOL, GANHOU SÁBA ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
19/09/2015
05h27 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B: Contra o Paysandu, Náutico vence a segunda partida fora de casa e volta a sonhar com o G
Quem na torcida do Náutico havia jogado a toalha, deve tê-la apanhado de volta. Depois da vitória de 1 a 0 diante do Paysandu - vice-líder do Brasileirão da Série B - o time pernambucano reacendeu a chama na competição. Agora, aparece com 40 pontos e na 8ª posição na classificação. Fazia tempo que a equipe não tinha uma postura firme jogando na casa do adversário. Erros na saída de bola ainda assombraram o time pernambucano, mas as defesas de Júlio César ajudaram a trazer o sorriso e um pouco de tranquilidade.

Mas se não fosse Júlio César... O Náutico teria sofrido um gol logo aos três minutos do primeiro tempo. A partida contra o Paysandu começou com o camisa 1 do Timbu fazendo importante defesa em um chute à queima-roupa do atacante Betinho, ex-Náutico e Santa Cruz, dentro da pequena área. Dois minutos depois, o Náutico respondeu com Biteco, que obrigou Emerson a colocar a bola para escanteio.

Diferentemente da postura adotada na partida de estreia de Gilmar Dal Pozzo - contra o América/MG, fora de casa - o time alvirrubro demonstrou mais vontade. Esteve atento na saída de bola do adversário. Nesta primeira etapa, o problema foi a falta de comunicação entre a defesa e o meio de campo. Marino, Fillipe Soutto e Jackson Caucaia simplesmte não conseguiram fazer essa ligação. Então, aja chutão dos zagueiros.

Depois dos 20 minutos iniciais, era nítido que o Paysandu tinha mais posse de bola. Sendo assim, ficava mais fácil chegar ao ataque. E Betinho estava sempre por lá, rondando a área de Júlio César. Em uma investida rápida, João Lucas desceu pela esquerda e soltou um chutaço, que o arqueiro timbu colocou para escanteio.

E como se não bastasse o Paysandu estar pressionado, o Náutico ainda se deu ao luxo de cometer alguns erros na saída de bola. E por muito pouco a equipe de Dado Cavalcanti não se aproveitou.

O atacante Betinho - jogador mais perigoso da Papão da Curuzu - seguiu incomodando a zaga do Alvirrubro. Aos 35 minutos, obrigou Júlio César a mais uma defesa importantíssima.

Segundo tempo se inicia e a história se repete. Lá estava Júlio César defendendo um chute cara a cara com Betinho. Pouco depois, foi a fez da equipe pernambucana levar perigo ao gol do Paysandu. A melhor chance saiu dos pés de Bruno Alves, que se livrou da marcação de um zagueiro, deixou o goleiro Emerson vencido no lance, mas na hora do arremate chutou para fora, com o gol aberto.

Foi necessário um jogador do setor defensivo resolver este problema. Aos 21, Rafael Pereira pegou a sobra de uma cabeçada na trave do volante Marino. Com o gol vazio, ele tocou para o fundo das redes. No placar: 1 a 0 para o Timbu.

O Paysandu não se entregou após o gol alvirrubro. Betinho continuou perseguindo o seu. O time era todo ataque e o Náutico se segurando. Saindo apenas na boa, nos contra-ataques. Já passava dos 40 minutos quando Bergson acertou a trave de Emerson. Era o gol da segurança alvirrubra. Esse gol não veio. O que veio foi um susto já nos acréscimos. Com um gol do Papão acertadamente anulado pelo árbitro Jean Pierre Gonçalves, do Rio Grande do Sul. Depois dos 50 minutos de jogo, exaustos os jogadores do Náutico cairam em campo. O cansaço foi compensado pela bela e importante vitória.

Ficha do jogo

Paysandu 0
Emerson; Yago Pikachu, Thiago Martins, Gualberto e João Lucas; Fahel (Aylon), Gilson Alves, Jhonnatan (Edinho), Carlos Alberto (Roni); Léo Melo e Betinho Técnico: Dado Cavalcanti

Náutico 1
Júlio César; Lucas Farias; Rafael Pereira; Ronaldo Alves e Gaston Filgueira; Marino, Jackson Caucaia, Fillipe Soutto e Biteco (Rogerinho); Bruno Alves (Elivelton) e Douglas (Bergson) Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Local: Mangueirão, em Belém (PA). Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS) Assistentes: Marcelo Bertanha (RS) e Flávio Gomes (RN) Cartões amarelos: Jackson Caucaia (N); Carlos Alberto (P) Gol: Rafael Pereira (N).Público: 20.186. Renda: R$ 313.735,00
 
Do Super Esportes 
 
Foto da Matéria: Igor Mota 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker