Página inicial
 
Mural de recados
27.04 | Givaldo
Esse tal de Patativa devia mudar o nome para Urubu, esse desgraçado só faz corta ...
27.04 | Patativa
Meu Deus isso foi mostrado e um gramado ou um chiqueiro ...
26.04 | MARCOS LEITE
O CENTRAL PERDEU VÁRIOS BONS JOGAGORES Q DISPUTARAM O PERNAMBUCACNO DESSE ANO, A ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
29/08/2015
09h28 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B: Náutico 1x0 Boa Esporte/MG - Timbu vence com gol de Rafael Pereira nos acréscimos
A recuperação após a goleada sofrida contra o Luverdense não foi do jeito que a torcida e o próprio elenco alvirrubro imaginavam. Pelo contrário: longe de apresentar o futebol que já mostrou em seus melhores momentos na Série B, o Náutico sofreu para superar a marcação imposta pelo Boa Esporte. Com novas peças, enfrentou velhos problemas. Mas conseguiu sair de campo com uma importante vitória de 1 a 0, que alçou o Timbu aos 35 pontos - apenas três abaixo do líder Vitória.

Bem que os jogadores do Náutico disseram que o revés de Lucas do Rio Verde havia ficado no passado. Foi isso que eles tentaram demonstrar desde o primeiro apito do juiz na Arena Pernambuco. Mas essa determinação mais parecia uma certa afobação em abrir logo o placar. Talvez por isso o Timbu teve, nos minutos iniciais, dificuldades em se impor e articular as jogadas, como costuma fazer em seus bons momentos. E enquanto o Alvirrubro esbarrava em suas próprias falhas, o Boa jogava atento, no erro dos donos da casa.

Apesar de se comportar de maneira inteligente em campo, as limitações da equipe mineira logo começaram a aparecer. Os visitantes até deram boas escapadas em contra-ataque, mas também não conseguiam concatenar bem as suas investidas ofensivas. O Náutico, então, começou a criar suas oportunidades. Não sem sofrer um grande susto: pouco antes dos 20 minutos, Rafael Pereira teve que salvar uma bola em cima da linha, num lance em que o Boa tentou três vezes mas não marcou. Por pouco, não saiu o primeiro gol do jogo.

E a conclusão?
O sobressalto serviu para acordar os alvirrubros, que começaram a criar boas tramas. O que faltou foi um maior poder de definição. Em muitas das oportunidades que tiveram de finalizar, quando não preferiram o passe, os atacantes do Náutico concluíram mal. Daniel Morais, estreando na Arena, prendia bem a bola quando acionado. Dava sequência aos lances, mas não teve nenhuma chance real de finalização com os pés. A sua melhor tentativa foi de cabeça, quando recebeu cruzamento de Gastón e girou todo o corpo para desviar bonito. Assim, ele quase abriu o placar. Mas apesar de boas jogadas dos dois lados, o primeiro tempo terminou no zero.

O Náutico voltou para o segundo tempo mostrando o mesmo problema que ficou claro nos primeiros 45 minutos - e que já vinha aparecendo em partidas anteriores: a incapacidade de definir os lances com perigo real. Com as mexidas promovidas por Lisca, o Timbu teve um bom volume de jogo e levou perigo. Só não conseguiu ameaçar o goleiro do time mineiro. Cercou a grande área dos mineiros durante quase toda a etapa final, mas não achava o espaço para finalizar. Para arrancar a vitória, restou apenas a alternativa de partir para o “abafa”. Que deu resultado: já após o fim do tempo regulamentar, o zagueiro Rafael Pereira recebeu cruzamento e desviou para o fundo do gol, sacramentando a vitória alvirrubra.

Ficha do jogo

Náutico 1 
Júlio César; Lucas Farias, Rafael Pereira, Fabiano Eller e Gaston; João Ananias, Willian Magrão, Marino (Bérgson) e Rogerinho; Douglas e Daniel Morais (Hiltinho). Técnico: Lisca.

Boa Esporte 0
Andrey; Léo, Raphael Silva, Éverton Sena e Pirão (Hugo); Gabriel Dias, Alê, Leonardo (Jonatas Paulista) e Clébson; Felipe Alves e Tadeu. Técnico: Nêdo Xavier.

Estádio: Arena Pernambuco, em São Lourenço.
Árbitro: Cláudio Francisco Lima e Silva (SE). Assistentes: Victor Oliveira Cruz e Daniel Vidal Pimentel (ambos de SE).
Cartões amarelos: Fabiano Eller, Gastón (Náutico); Clébson, Leonardo, Léo (Boa).
Gol: Rafael Pereira, aos 45’ do 2º T.
Cartão vermelho: Léo (Boa)
Público: 4.479.
Renda: R$ 68.865.
 
Do Super Esportes 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker