Página inicial
 
Mural de recados
21.08 | Israelito Almeida
Maravilhosa Graça! De longe fica difícil avaliar, somente com as informações ...
21.08 | MARCOS LEITE
FALAR EM TABELA DA SEGUNDONA VICTOR HUGO, PELA LEI TEM Q DIVULGAR 60 DIAS ANTES ...
21.08 | júnior
já pensou se não tivesse vaidade,e todos se unir-se como seria maravilhoso para ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
29/07/2015
20h32 | esportes - NÁUTICO
NÁUTICO: Após voo desviado e 14 horas de viagem, Timbu chega ao Recife junto ao rival Macaé
Ao todo foram 14 horas desde o check-out do hotel em Curitiba até o desembarque do elenco do Náutico no Recife. Um desgaste que não ocorreu por erro de programação, mas sim devido ao mau tempo. A delegação alvirrubra teve seu voo direcionado de São Paulo para o Rio de Janeiro após deixar Coritiba. Teve uma surpresa. Embarcou, na capital carioca, junto com o Macaé, adversário do próximo sábado na Arena Pernambuco.

A mudança no percurso do Náutico fez com a equipe ficasse quase oito horas no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. O desembarque da equipe deveria ter ocorrido às 12h40, mas o time só chegou às 17h40. O voo adicional e o tempo perdido, prejudicou toda a equipe, mas principalmente os atletas que não atuaram mais de 45 minutos, que treinariam na tarde desta quarta-feira.

“O que vamos priorizar é o descanso dele. O CK (marcador bioquímico que mede o índice desgaste) irá nos dizer como eles estão e vamos esperar como será a reação até o sábado. Mas, em relação a carga de treinamento, será zero. O objetivo é recuperá-los para o sábado,” explicou o preparador físico Ricardo Seguins.

No sábado, adversário é o Macaé, que por coincidência veio no mesmo voo alvirrubro. Algo bem inusitado para a maioria dos jogadores. “Foi a primeira vez que isso aconteceu. Tenho alguns amigos, como o Diego lateral esquerdo e Vagner Carioca, e viemos até falando do time do Paraná, que jogou de um modo diferente e eles sentiram isso”, revelou o meia Pedro Carmona.
 
Do Super Esportes 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker