Página inicial
 
Mural de recados
22.11 | CLEO
VERDADE MARCONDES ESSA É A HORA DA MASSA ALVINEGRA AJUDAR O CENTRALZÃO. ...
22.11 | MARCONDES
TODOS UNIDOS PELO CENTRAL, IMPRENSA, DIRETORIA E TORCIDA SÓ ASSIM O CENTRAL VAI ...
22.11 | paulo
ESSE BABACA DA PATATIVA DEVE SER TORCEDOR DO SPORTE RECIFE ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
17/07/2015
22h51 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B: Náutico perde para Botafogo e deixa o G4 da competição: 1x0
Pelo segundo jogo consecutivo, o Náutico pagou por adotar uma postura pouco ousada em campo. E assim como em boa parte da partida da última quarta-feira, contra o Flamengo, que determinou a eliminação na Copa do Brasil, acabou pagando caro por respeitar o adversário pela sua história, esquecendo de que não enfrentava nenhum super time. Sem gana pela vitória, foi a vez do Timbu cair diante do Botafogo por 1 a 0, neste sábado, no Engenhão, em um confronto direto pelo acesso. O resultado, derrubou o time pernambucano para a 5ª colocação da Série B, enquanto a equipe carioca voltou ao primeiro lugar.

No próximo sábado, o Náutico tem outro duelo direto pelo G4. Enfrenta o Vitória-BA, na Arena Pernambuco. E que a lição seja aprendida. Para subir, é preciso ter coragem.

O primeiro tempo não foi digno de dois times que brigam pela parte de cima da tabela. Muitos erros de passes e poucos lances de perigo deram sono a quem assistiu à partida. Da parte do Náutico, nenhuma chance clara. Apenas chutes descalibrados de fora da área de Hiltinho. Josimar, surpresa de Lisca na escalação timbu, foi peça nula no ataque. Já na lateral direita, Gil Mineiro, atuando pela primeira vez no setor desde a sua chegada ao alvirrubro, deu muito espaço. Foi por ali, que o Botafogo tentou surpreender o Náutico. E com isso, foi levemente superior. Gegê e Luís Henrique chegaram a assustar Júlio César, aproveitando falhas de posicionamento da defesa pernambucana. 

Apesar disso, as duas equipes voltaram para o segundo tempo com as mesmas formações. Mesmo assim, o Náutico com um desfalque. Isso porque o atacante Bergson, reclamando de dores, ficou nos vestiários, tirando de Lisca uma opção de substituição. E antes do primeiro minuto, graças a Júlio César, as coisas não ficaram ainda piores para o Timbu. O goleiro fez uma bela defesa em chute por cobertura de Gegê, Depois do começo animador, a partida voltou ao marasmo.

Assim como na primeira etapa, o Náutico até conseguia ter boa posse de bola e jogar no campo de defesa botafoguense. No entanto, faltava categoria e uma postura mais ousada para transformar isso em lances de perigo. Justamente o que determinou a vitória do time carioca.

Aos 32 minutos, após boas jogadas individuais de Sassá (ex-Náutico) e Luis Ricardo, a bola foi passada para Gegê que chutou cruzado. Júlio César defendeu, mas Lulinha (que havia acabado de entrar), dentro da pequena área, só teve o trabalho de escorar para o gol. 

Aos 44 minutos, enfim um lance de perigo do Náutico. Renato, em chute colocado, mandou no travessão de Jefferson. Era tarde demais. 

Ficha do jogo

Botafogo 1
Jefferson; Luís Ricardo, Renan Fonseca, Diego Giaretta e Thiago Carleto; Dierson, Fernandes (Diego), Gegê e Octávio (Sassá); Rodrigo Pimpão (Lulinha) e Luís Henrique. Técnico: Jair Ventura (interino)

Náutico 0
Júlio César; Gil Mineiro, Flávio, Fabiano Eller e Gaston; João Ananias, Marino, William Magrão (Rogerinho) e Hiltinho (João Paulo); Douglas e Josimar (Renato). Técnico: Lisca.

Local: Engenhão. Árbitro: Eduardo Tomaz de Aqui Valadão (GO)
Assistentes: Cristhian Passos Sorence e Evandro Gomes Ferreira (ambos de Goiás
Gol: Lulinha, 31 min do 2º tempo
CArtões amarelos: Flávio e Gaston (N), Fernandes, Luís Ricardo, Lulinha (B).
 
Do Super Esportes 

...
 
 
 
eXTReMe Tracker