Página inicial
 
Mural de recados
28.04 | Antonio
Esse Danilo Costa parece ser um monstro na zaga ...
28.04 | Anderson
Esse zagueiro Danilo parece ser um bom jogador para a nossa PATATIVA!!!! ...
28.04 | Gabriel
O Central precisa de um bom plano de marketing, filmar bastidores, como é a roti ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
16/06/2015
08h00 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B: Náutico desperdiça chances, esbarra nas suas limitações e empata em 1x1 contra o Paysandu
Não era para ser tão complicado. O Timbu poderia ter saído com a vitória da Arena Pernambuco. Dominou o Paysandu na maior parte da partida e achou que os gols sairiam quando quisesse. Se enganou. Esbarrou nas suas limitações, principalmente ofensivas e viu a frágil vantagem do primeiro tempo ser implodida por um lance isolado. O empate por 1 a 1 nesta terça-feira na Arena Pernambuco terminou decepcionando o torcedor que esperava uma reação após a primeira derrota na Série B. Pior. Mostrou que a equipe precisa urgentemente de atacantes, principalmente de um verdadeiro matador. 

Antes mesmo da partida ser iniciada, Lisca surpreendeu. Quando todos esperavam Josimar na vaga de Douglas, ele escalou Stéfano Yuri. Uma tentativa de atrapalhar Dado Cavalcanti. O tiro saiu pela culatra, já que o atacante foi inoperante e terminou prejudicando o Timbu. Mesmo assima equipe começou melhor e abriu o placar. 

O torcedor alvirrubro que chegou atrasado a Arena Pernambuco perdeu o gol que abriu o placar. Após uma bela virada de bola, Pedro Carmona viu Hiltinho driblar dois jogadores e entrar livre na área e cruzar para trás. O camisa 10 do Timbu só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes e depois correr para comemorar com a torcida.

Como já era esperado, o Naútico manteve sua rotina de recuar após alcançar vantagem no placar, mas as falhas da marcação da última partida aparentavam ter sido corrigidas. O Paysandu teve mais posse de bola nos 20 minutos seguintes ao gol alvirrubro e não soube aproveitar. Júlio César não teve seu gol ameaçado e foi o Timbu que teve as principais chances. 

A primeira foi através de uma falta batida por Guilherme, que cruzou toda a área e ninguém aproveitou para empurrar para o gol do Papão. A segunda veio através de uma boa troca de passes que culminou na finalização de Gil Mineiro da entrada da área, mas Emerson estava atento para defender. O Paysandu se limitou a tentar ataques pelo meio de campo e pela lateral direita através de Yago Pikachu, mas a equipe do técnico Dado Cavalcanti parecia estar pouco inspirada e esbarrava ba boa marcação do Timbu. 

Segundo tempo
O Náutico voltou melhor também para a segunda etapa. Continuou criando chances. Não tão claras, é verdade, mas sempre chegando perto do gol de Emerson. Desta vez os ataques alvirrubros aconteciam mais pelo aldo direito, onde Pedro Carmona, Gil Mineiro e Guilherme tentavam municiar Hiltinho e Stéfano Yuri.  Porém, uma falta para  Paysandu mudou tudo. 

Aos 15 minutos, Diego derrubou Aylon na entrada da área e Yago Pikachu se apresentou para a cobrança. Com maestria, o lateral direito colocou a bola no canto esquerdo de Júlio César de deixou tudo igual na Arena Pernambuco. Lisca precisou agir e desfez a sua surpresa na escalação. Tirou o inoperante Stéfano Yuri para a entrada de Josimar e colocou Renato na vaga de Hiltinho.

A mudança não surtiu o efeito esperado. O Náutico continuou buscando jogadas na linha de fundo e a marcação do Paysandu soube responder no mesmo nível. Porém, aos 33 minutos, Josimar teve uma chance de ouro. Pedro Carmona encontrou o artilheiro da equipe na temporada livre na grande área, mas ele cabeceou nas mãos de Emerson. Após esse lance o restante do jogo foi uma verdadeira agonia. O Náutico esbarrava nas suas limitações ofensivas e o Paysandu começava a gostar do jogo e investia nos contra-ataques que ficavam cada vez mais perigosos. Contudo, ambos os lados não conseguiram converter nenhuma oportunidade em gols, decretando o empate na Arena Pernmbuco. 

Ficha do Jogo

Náutico 1
Júlio César; Guilherme, Diego, Fabiano Eller e Gaston; João Ananias, Fillipe Soutto. Gil Mineiro (Bruno Alves) e Pedro Carmona; Hiltinho (Renato) e Stéfano Yuri (Josimar). Técnico: Lisca.

Paysandu 1
Emerson; Pikachu, Tiago Martins, Gualberto e João Lucas; Augusto Recife, Jhonnatan (Edinho), Fernando e Carlos Alberto (Carlinhos) ; Leandro Cearense (Misael) e Aylon. Técnico: Dado Cavalcanti.

Local: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata
Árbitro: Charles Hebert Cavalcante Ferreira (AL)
Assistentes: Pedro Jorge Santos de Araujo e Maxwell Rocha da Silva
Gols: Pedro Carmona (NAU)
Cartões amarelos: Jhonnatan, Augusto Recife e Aylon (PAY); Guilherme (NAU)
Público: 6.390
Renda: R$ 106.500,00
 
Do Super Esportes PE 
 
Foto: Rafael Martins/DP PRESS 

...
 
 
 
eXTReMe Tracker