Página inicial
 
Mural de recados
25.07 | Patativa
Respondendo esse rapaz chamado franco,sou torcedor e sócio do central desde 1986 ...
25.07 | MARCOS LEITE
O CENTRAL TEM Q FAZER LOGO A ELEIÇÃO, PRA SE ESTRUTURAR PRA 2018 Q JÁ TÁ GARANTI ...
25.07 | luciano
pra resolver o problema do central, não é preciso fechar as portas , e sim os só ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
04/03/2015
21h30 | esportes - Náutico
Náutico - Novamente interino, Levi Gomes espera ser efetivado no alvirrubro
Levi Gomes Náutico (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)Levi Gomes espera ser efetivado no comando do Náutico (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

Quando o Náutico entrar em campo para encarar o Piauí, pela Copa do Nordeste, nesta quinta-feira, na Arena Pernambuco, Levi Gomes vai viver mais uma vez a condição de treinador interino no clube. Uma situação que, para ele, já virou uma realidade. Afinal, desde a saída de Alexandre Gallo, em janeiro de 2013, Levi estará comandando o Timbu nessa condição pela 11ª vez. Mas, se antes ele aceitava a interinidade de forma natural, agora, a história parece ser diferente. Vendo um elenco recheado por jogadores que ele já conhece desde as categorias de base, Levi pediu uma chance de continuar no comando da equipe.

- Espero que seja a minha vez. Quero que os resultados aconteçam e que a torcida chegue junto - afirmou o treinador, demonstrando confiança. 

Levi Gomes tem uma longa história no Náutico. Como atleta, foi lateral-direito do Timbu durante meados da década de 80. Encerrou sua carreira em 1993 e, naquele ano, já passou a integrar a comissão técnica do clube alvirrubro. E em todo esse período, Levi Gomes foi efetivado apenas duas vezes como treinador da equipe profissional. 

Em 1996,  ele começou a temporada à frente do Timbu, mas foi demitido após perder os dois primeiros turnos do Estadual. Em 2013, o treinador substituiu Jorginho durante do Brasileirão. Mas foram apenas cinco partidas à frente da equipe. Marcelo Martelotte entrou no seu lugar. Levi ainda teve uma passagem no Sport. Na Ilha do Retiro, também teve a oportunidade de comandar o Leão, mas apenas interinamente. E se desligou do clube rubro-negro em 2011, voltando para o Náutico. 

 

- Teve treinador que eu substituí apenas um dia. Desde 1993 que eu estou nesta brincadeira... Eu terminei de jogar e já fui para a comissão técnica. Estou há tempos.

Desta vez, Levi, nas entrevistas que concedeu à imprensa,  reforçou o pedido de ser efetivado no cargo. Disse que é um desejo que ele tem e esta oportunidade parece ser a ideal.

- Hoje, os diretores estão me dando oportunidade e eu vou agarrar, fazer o meu melhor. Eu quero que o Náutico mostre que houve evolução. A direção que vai decidir o meu futuro. Mas eu estou tranquilo em relação aquilo que eu posso dar para o clube. Eu tenho muito a dar para o clube e também muito a aprender. Eu desejo ter oportunidade para continuar. Só tive poucos dias até agora. Eu penso em dar sequência aquilo que eu quero.
 
Do globoesporte.com/pe 

 


...
 
 
 
eXTReMe Tracker