Página inicial
 
Mural de recados
19.11 | Pierre Santos
Paulo Alvinegro, com essa federação se trouxer o Barcelona para jogar representa ...
18.11 | CLEO
VERDADE MARCONDES ALÉM DE QUEDA COICE KKKKKKK. ...
18.11 | Paulo alvinegro
Era o ano pra um time do interior chegar lá com o rebaixamento dos três da capit ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
04/03/2015
15h02 | esportes - Náutico
Náutico - Depois de Gallo, Timbu já soma nove treinadores em apenas dois anos
CLIQUE e CONFIRA.

 

Desde que Alexandre Gallo deixou o Náutico rumo à seleção brasileira sub-20, em janeiro de 2013, ninguém ficou mais de cinco meses no comando alvirrubro. A média é de 2,8 meses. Em pouco mais de dois anos, nove treinadores passaram pelo comando alvirrubro: Vagner Mancini, Silas, Zé Teodoro, Jorginho e Marcelo Martelotte, em 2013; Lisca, Sidney Moraes e Dado Cavalcanti, em 2014; e por último, Moacir Júnior. Lisca foi quem mais durou. O gaúcho entregou o cargo após cinco meses de trabalho. O décimo nome da lista pode ser até mesmo o atual interino Levi Gomes.

 

 - Quando a gente divulga que está sem treinador, passamos a ter uma enxurrada de nomes que nos são oferecidos. Vamos fazer uma análise geral e vamos ver qual o perfil deste próximo comandante. Mas não podemos cair na possibilidade de errar e ter de modificar novamente.
Não quero dizer que erramos com Moacir, porque pesquisamos muito - disse o diretor de futebol Paulo Henrique Guerra.

O "novo" nome é Levi Gomes. O termo aspeado se explica: durante todas as trocas de bastões no comando técnico do Náutico, ele foi o interino - o famoso bombeiro. Os números, no entanto, não estão ao lado do treinador interino. Nos últimos dois anos, tem um aproveitamento de 26,6% no comando do Timbu.

 

O dirigente, inclusive, não descarta efetivar Levi no cargo. O que parecia uma opção improvável, ganhou novo contexto após a reunião na noite dessa terça-feira.

mosaico técnicos do náutico (Foto: Arte GloboEsporte.com)Nove técnicos passaram pelo Náutico depois de Alexandre Gallo (Foto: Arte GloboEsporte.com)

 

- A minha opinião é de esperar a evolução do elenco. Se a gente perceber que o elenco está evoluindo com o mesmo material humano que Moacir estava usando... isso conta muito. Uma sacudida pode mudar tudo. Não temos dúvida em relação à capacidade de Levi. Ele esteve no nosso rol de possíveis treinadores.

O mais bem sucedido dos últimos treinadores do Náutico, Gallo teve um retrospecto razoável, mas eficiente entre 2012 e 2013, com 15 vitórias, nove empates e 18 derrotas. Números inferiores aos da sua primeira passagem pelos Aflitos, em 2010, quando foi vice-campeão pernambucano e deixou a equipe na zona de classificação da Série B do Brasileiro. Naquela ocasião foram 21 vitórias, oito empates e 15 derrotas. É o 11º treinador com mais jogos pelo clube, somando os dois períodos, com 87 partidas. 
 
Do globoesporte.com/pe 

 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker