Página inicial
 
Mural de recados
21.08 | Israelito Almeida
Maravilhosa Graça! De longe fica difícil avaliar, somente com as informações ...
21.08 | MARCOS LEITE
FALAR EM TABELA DA SEGUNDONA VICTOR HUGO, PELA LEI TEM Q DIVULGAR 60 DIAS ANTES ...
21.08 | júnior
já pensou se não tivesse vaidade,e todos se unir-se como seria maravilhoso para ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
03/03/2015
06h56 | esportes - Náutico
Náutico - Nome preferido por parte da torcida, técnico Lisca não esconde desejo de voltar ao clube
Mal foi divulgada a notícia da demissão técnico Moacir Júnior do Náutico, muitos alvirrubros se manifestaram nas redes sociais sugerindo nomes para o substituto. E um dos mais citados foi o do gaúcho Lisca, que trabalhou no clube no ano passado, levando o Timbu a final do Estadual após três anos (acabaria perdendo o título para o Sport). Em sua casa, em Porto Alegre, o treinador conversou por telefone com a reportagem e apesar de revelar que não foi procurado por nenhum dirigente alvirrubro, não escondeu o desejo de voltar ao clube.

Sem clube desde que deixou o Sampaio Corrêa no ano passado, o treinador revelou ter recebido propostas para disputar os campeonatos Paulista, Gaúcho e Catarinense. Porém, segundo o próprio, nenhuma delas fez "os olhos brilharem". O que poderia acontecer em caso de uma proposta do Náutico. 

"Um retorno ao Náutico não depende apenas da minha vontade. Até agora não houve convite nenhum. Mas gosto do Náutico pra caramba e sai do clube certo que um dia irei voltar. Quem sabe não é agora?", afirmou o treinador. "Agora seria diferente. Já conheço bem o clube e o ambiente. Recebi algumas propostas, mas para aceitar meus olhos precisam brilhar", completou.

Lisca também aproveitou para recordar o motivo da sua saída do Náutico, nas primeiras rodadas da Série B. Segundo ele, a queda se deu mais por divergência com ex-diretores do que por resultados. "Houve uma divergência na sequência do trabalho. No planejamento para a Série B. A ideia era contratar novos jogadores só após o Estadual, quando o mercado se abriria. Mas nas semifinais, os jogadores começaram a ser contratados e eu estava comprometido com o grupo do Pernambucano", recordou.

"A minha divergência era com Lúcio (Surubim, ex-gerente de futebol) e o Paulo (Alves, ex-diretor). Para não me desgastar mais, resolvi sair. Mas eles não estão mais no clube, o que facilita (uma volta). Assim como ajuda também o fato de eu conhecer o Carlos Kila desde a época de juvenil no Inter. Tenho uma afinidade profissional e pessoal com ele. Gosto muito da sua linha de trabalho. Mas não nos falamos há um bom tempo", revelou Lisca, antes de voltar a demonstrar sua torcida por um retorno ao Náutico.

"Nunca deixei de acompanhar o Náutico. Todo jogo recebo solicitação de amizade no Facebook de torcedores. Quem sabe não recebo uma ligação do Náutico nessa madrugada?", encerrou.

Diretoria
Procurado pela reportagem, o diretor de futebol do Náutico, Paulo Henrique Guerra revelou que a diretoria timbu só vai começar a trabalhar o nome do próximo treinador a partir desta terça-feira. Porém, não descartou uma possível volta de Lisca. "Vamos analisar todos os nomes que passaram por aqui e outros que estão sendo ventilados na mídia. Pesar os prós e os contras e o nome de Lisca também vai ser estudado. Temos que buscar um nome mais próximo possível do ideal", pontuou o cartola.
 
Do Super Esportes PE 

...
 
 
 
eXTReMe Tracker