Página inicial
 
Mural de recados
22.11 | CLEO
VERDADE MARCONDES ESSA É A HORA DA MASSA ALVINEGRA AJUDAR O CENTRALZÃO. ...
22.11 | MARCONDES
TODOS UNIDOS PELO CENTRAL, IMPRENSA, DIRETORIA E TORCIDA SÓ ASSIM O CENTRAL VAI ...
22.11 | paulo
ESSE BABACA DA PATATIVA DEVE SER TORCEDOR DO SPORTE RECIFE ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
22/01/2015
21h12 | esportes - NÁUTICO
Na base da disposição, Náutico bate o Vitória e está na final da Super Copa do Maranhão
CLIQUE e CONFIRA.
A necessidade de evolução ainda é evidente, mas o Náutico deixou uma boa impressão em sua estreia na Super Copa do Maranhão. Num jogo morno, o Timbu venceu a equipe do Vitória por 2 a 1, garantindo uma vaga na final do Torneio, que está sendo disputado no estádio Castelão, em São Luís. De quebra, os alvirrubros, que vivem uma dura crise financeira, garantiram pelo menos R$ 80 mil de premiação. A final será disputada no próximo domingo. O adversário sairá do confronto entre Sampaio Corrêa e Moto Club.

A repetição do time utilizado no encontro com o Decisão reforça a ideia de que o técnico Moacir Júnior começou a definir a espinha dorsal com a qual o Náutico começará a temporada. E apesar do caráter amistoso do torneio, a disputa por posições deixou a partida com um ritmo acelerado. A falta de entrosamento, porém, resultava em espaços entre as intermediárias e, consequentemente, em chances para ambos os times.

O primeiro gol alvirrubro saiu justamente de um cochilo da zaga baiana. Com espaço dentro da área, o prata da casa João Paulo surpreendeu o zagueiro Gustavo com um chute rasteiro aos 36 minutos. O Vitória, entretanto, conseguiu empatar antes do intervalo, com Kadu aproveitando uma falha de posicionamento do sistema defensivo do Timbu e vencendo Júlio César com uma cabeçada à queima roupa. 

O equilíbrio observado na etapa inicial pendeu para o lado pernambucano no segundo tempo. Se o entrosamento ainda deixava a desejar, os alvirrubros compensavam com muita disposição. Com uma boa movimentação ofensiva, o Timbu começou a incomodar o Vitória com jogadas pelas laterais. O gol que garantiu o Náutico na final do torneio saiu de mais uma boa cobrança de falta do volante Fillipe Soutto. Bem posicionado, Gaston subiu mais alto que a marcação e desviou de cabeça, vencendo Gustavo.

Vitória
Gustavo; Nino, Ednei, Kadu e Mansur; José Welison, Gabriel Soares (Marcelo, aos 25’ do 2º T), Vander (Mauri, aos 30’ do 2º T) e Escudero (David, aos 22’ do 2º T); Willie e Léo Ceará. Técnico: Ricardo Drubscky.

Náutico
Júlio César; David, Elivelton, Flávio (Welton Felipe, aos 7’do 2º T) e Gastón; João Ananias, Fellipe Soutto, Bruno Alves (Helder Ribeiro, aos 24’ do 2º T) e Jefferson Renan (Anderson Preto, aos 37’ do 2º T); Josimar e João Paulo (Guilherme, aos 16’ do 2ºT). Técnico: Moacir Júnior.

Local: Estádio Castelão, em São Luís, no Maranhão.
Árbitro: Maycon Matos Nunes (MA).
Assistentes: José Jorge Silva Gomes (MA) e Raphael Max Viana da Silva (MA).
Gols: João Paulo (aos 36’ do 1º T), Kadu (aos 42’ do 1º T), Gaston (aos 17 do 2º T).
Cartões amarelos: Cadu (V), Flávio (N).
 
Do Super Esportes PE 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker