Página inicial
 
Mural de recados
22.07 | MARCOS LEITE
NA SÉRIE A2 SÓ SOBE O CAMPEÃO, ESPERO SEJA O PORTO GAVIÃO DO AGRESTE. OU PESQUEI ...
21.07 | jose arruda
Warley, obrigado pela informação atualizada sobre o Sub 20-2017. A FPF divulgou ...
21.07 | Adalgisio
Warley relembra aquela campanha do central na serie D que o time era comandado p ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
29/07/2014
21h05 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B > Náutico 1x0 Icasa/CE - Sem organização, timbu vence na base da individualidade
Clique e Confira.
O Náutico segue sendo um time desorganizado em campo, sem senso coletivo ou planejamento tático para vencer uma partida. Mesmo assim, conseguiu a vitória nesta terça-feira, na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, pela Série B. A individualidade foi o recurso do Timbu para bater o Icasa por 1×0. Marinho foi o fator individual decisivo na partida. Além de comandar as principais jogadas dos donos da casa, fez o gol do êxito. Muito pouco para uma equipe que sonha com o acesso. Se quer chegar ao G4 da Segundona, os alvirrubros precisam de maior poder coletivo.

Com a vitória, o Náutico sobe para a décima primeira posição com 18 pontos, enquanto que o Icasa fica em décimo quinto com 15. Essas posições, porém, podem mudar com o complemento da rodada. Na próxima, o Alvirrubro tem o clássico contra o Santa Cruz, no Arruda. Já os cearenses enfrentam o América-MG, em Juazeiro.

O JOGO - A vitória do Náutico não foi construída na base da técnica ou da organização tática. Dentro de campo, o Timbu foi uma equipe muito espaçada entre a defesa e o ataque, com o trio ofensivo formado por Marcos Vinícius, Marinho e Tadeu ficou muito distante dos outros jogadores. Isso provocou muitos chutões, principalmente nos primeiros minutos do jogo.

A desorganização alvirrubra, porém, não foi aproveitada pelos cearenses. Muito em parte porque o Icasa estava tão desorganizado quanto o Náutico no gramado. Pouca criação e muitos erros de passes. A partida em muito momentos deu calo na vista, tamanha as falhas dos dois lados. Um jogo mais digno de equipes que brigam contra o rebaixamento do que pelo acesso.

A melhoria, e a vitória, do Timbu teve ligação direta com o aparecimento de um jogador em particular: o atacante Marinho. Mais aberto na direita, o jogador usou a velocidade para cansar a defesa adversária em muitos momentos. Sempre era uma jogada individual para importunar a zaga do Icasa. Em uma equipe que o coletivo não funcionava corretamente, apostar na individualidade de um atleta que estava jogando bem parecia ser uma boa estratégia. Foi o que fez o Náutico, que passou a adotar o esquema 4-4-2 bola no Marinho.

A opção foi acertada. Marinho cresceu ainda mais na partida e conseguiu marcar. Após passe de Marcos Vinícius na grande área, o atacante ficou em condições de marcar e mandou para o fundo das redes, aos 37 minutos do primeiro tempo.

Com a vantagem, o Náutico passou a ter um pouco mais de tranquilidade. Continuou desorganizado no gramado e apostando em Marinho, que ainda teve mais uma grande chance de ampliar o placar. Pelo bem do Timbu, náo fez falta. Os alvirrubros souberam se segurar na defesa, apesar dos sustos e da expulsão de Paulinho, e saíram com a vitória depois de dois jogos sem pontuar na Segundona.

FICHA DA PARTIDA – NÁUTICO 1X0 ICASA

Náutico: Alessandro; Neílson, William Alves, Edvânio e Raí; Gilmak, Elicarlos, Paulinho, Marcus Vinícius (Vinícius) e Marinho (Leleu); Tadeu (Luizinho Melo). Técnico: Sidney Moraes.

Icasa: Fábio; Paulo Henrique, Gilberto, Nayhlor e Zé Carlos; Guídio, Foguinho, Dodó (Aelson) e Alan Eliomar (Alan Mineiro); Vanger e Neílson (Núbio Flávio). Técnico: Leandro Sena.

Série B (14ª rodada). Local: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata. Árbitro: Paulo Shleich (Mato Grosso do Sul). Assistentes: Cleriston Clay Barreto (Sergipe) e Leandro dos Santos Ruberdo (Mato Grosso do Sul). Gols: Marinho (N), aos 37 minutos do primeiro tempo. Amarelos: Gilberto (I), Marcos Vinícius (N), Guídio (I), Dodó (I) e Naylhor (I). Vermelho: Paulinho (N) – dois amarelos: Público: 1.860. Renda: R$ 78.695.
 
Do Blog do Torcedor 

...
 
 
 
eXTReMe Tracker