Página inicial
 
Mural de recados
19.08 | MARCOS LEITE
EU SÓ ESPERO Q O CANDIDATO VENCEDOR, TEM UM GRUPO DO PATRIMONIO, CENTRAL TÁ PRA ...
18.08 | Patativa
Com certeza essa chapa de Clóvis Lucena irá vencer,a outra só tem liso sem futur ...
18.08 | MARCOS LEITE
NA ELEIÇÃO DO CENTRAL, TEM QUANTOS CANDIDATOS A PRESIDENTE? EIS A QUESTÃO PROCUR ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
15/07/2014
21h30 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B > No retorno à Arena Pernambuco, Náutico vence Sampaio Corrêa e sobe na tabela da Série B
Clique e Confira.
A repetição de quase todo o time do último compromisso do Náutico antes da parada para a Copa do Mundo já havia deixado os alvirrubros ressabiados. Restava saber se a promessa de uma evolução tática feita pelo técnico Sidney Moraes seria cumprida. Não foi. Apesar de mostrar um crescimento significativo na primeira parte do confronto com o Sampaio Corrêa, o Timbu voltou a apresentar os mesmos erros de antes após abrir o placar. Tanto que apesar da vitória por 1 a 0, o time e, principamente, o treinador, deixaram a Arena Pernambuco sob vaias. O próximo adversário do Timbu, novamente em casa, é o Boa Esporte, no sábado.

Ainda sem poder contar com a maioria dos reforços que chegaram durante a parada para a Copa do Mundo, o técnico Sidney Moraes decidiu manter praticamente a mesma formação utilizada no confronto com o ABC. Restava saber se a intertemporada teria sido suficiente para a necessária evolução tática da equipe. Quando a bola começou a rolar, ficou claro que o Timbu estava melhor distribuído dentro de campo. Mais compacto.

Com suas linhas de marcação mais próximas uma da outra e uma boa movimentação no meio de campo, os alvirrubros dominaram as ações entre as intermediárias. O Sampaio Corrêa, por sua vez, tentava interceptar algum passe em seu campo defensivo para buscar contra-ataques - quase sempre, pela direita. O Timbu, entretanto, seguia encontrando dificuldade para trabalhar a bola próximo à área marenhense. Se com a bola rolando estava difícil criar situações claras, o Náutico chegou ao seu gol após cobrança de escanteio. Aproveitando a confusão na áera da Bolívia Querida, William Alves subiu sozinho no rebote e cabeceou em direção à barra de Luiz Muller. Sozinho próximo ao segundo pau, Tadeu se esticou e com um desvio sutil, abriu o placar aos 30 minutos.

No entanto, depois de abrir o placar, o Náutico voltou a apresentar um problema antigo. O time recuou e viu o crescimento do Sampaio Corrêa. A queda do rendimento alvirrubro, aos poucos, passou a incomodar os torcedores que compareceram à Arena. A partir de metade do segundo tempo, os alvirrubros começaram a pedir a entrada do meia Marinho na equipe e quando Sidney Moraes fez sua última substituição sem atender aos pedidos vindos da arquibancada, ouviu vaias e xingamentos. A tensão seguiu até o apito final, e a pressão sofrida pelo Timbu foi correspondida com desconfiança na forma de novos apupos vindos da arquibancada.

Náutico 1
Alessandro; Rafael Cruz, William Alves, Flávio e Roberto (Raí, aos 16’ do 1o T); Gilmak, Elicarlos e Paulinho (Gustavo Henrique, aos 34’ do 2o T); Leleu (Neilson, aos 20’ do 2o T), Vinicius e Tadeu. Técnico: Sidney Moraes.

Sampaio Corrêa 0
Luiz Muller; Tote (Hiltinho, aos 15’ do 2o T), Paulo Sérgio, Edmar e William Simões; Jonas, Uillian, Eloir e Márcio Diogo; William Paulista e Pimentinha (Waldir, aos 15’ do 2o T). Técnico: Flávio Araújo.

Local: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata.
Árbitro: Arilson Bispo da Anunciação (BA).
Assistentes: Adson Márcio Lopes Leal (BA) e Marcos Welb Rocha de Amorim (BA).
Gols: Tadeu (aos 30’ do 1o T)
Cartões amarelos: Paulinho (Náutico) e William Simões, Jonas (Sampaio Corrêa)
Público: 6.464
Renda: R$ 155.485,00
 
Do Super Esportes 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker