Página inicial
 
Mural de recados
24.04 | Fabio
Obg torcida centralina! Se Deus quiser esse título virá para o interior. ...
24.04 | George Luís
Sou Centralino de Coração, apaixonado pela Patativa do Agreste, mas sem dúvidas, ...
23.04 | Davi
Parabéns ao Salgueiro pela campanha q vem fazendo,embora nos ultimos anos o time ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
21/05/2014
18h10 | esportes - NÁUTICO
NÁUTICO -> De volta aos Aflitos, elenco alvirrubro ressalta importância de adaptação rápida
...
Por mais que a maioria dos atletas do atual elenco nunca tenha jogado nos Aflitos, a sensação da tarde desta quarta-feira era de nostalgia no estádio da avenida Conselheiro Rosa e Silva. Com o CT Wilson Campos à disposição da Fifa, o grupo alvirrubro iniciou nesta data o período de trabalhos na antiga casa do Timbu. Certos de que ainda há muito a evoluir, os jogadores sabem também que cada atividade será fundamental para que o time se adapte da melhor forma possível às características do palco dos jogos contra Avaí e Vasco.

Sidney esteve nos Aflitos como técnico pela primeira vez, ao lado do auxiliar Kuki (Celso Ishigami/DP/DA Press)
Sidney esteve nos Aflitos como técnico pela primeira vez, ao lado do auxiliar Kuki
Um dos destaques da virada sobre a Portuguesa, o atacante Leleu não escondeu sua preferência pelo estilo de jogo proporcionado pela Arena Pernambuco. “Acho que o gramado dos Aflitos dificulta um pouco o meu estilo de jogo. O gramado segura a bola, deixa o jogo mais lento. Não é muito o meu estilo. Na Arena, a bola corre rápido e o jogo é bem veloz. Mas tenho que me adaptar e alcançar um bom ritmo de jogo aqui também”, justificou.

O atacante, porém, acredita que o Náutico conseguirá readaptar-se sem maiores problemas aos Aflitos. “Por um lado é uma pena, porque a gente estava começando a entrar numa boa sequência lá na Arena. Agora, temos que nos adaptar aos Aflitos. Mas o Náutico sempre foi forte aqui”, contou. “Nunca joguei aqui, mas sei que a torcida sempre compareceu. E se isso acontecer, voltaremos a ser fortes, sem dúvida.”

O meia Vinícius também citou o histórico do Náutico em seu antigo estádio como um motivo para acreditar que o rendimento alvirrubro nas partidas contra Avaí e Vasco será o esperado. “Eu nunca joguei aqui, mas sempre ouvi falar. É um caldeirão e foi a casa do Náutico por mais de 70 anos. Isso aqui é um local de muita história. Eu espero que da nossa torcida, só venha apoio”, pediu. “A mudança da grama complica, mas eu tenho de me adaptar para poder desenvolver um bom futebol. Além do que, antes dessas arenas, todo mundo jogava em um campo parecido com este. Não tenho do que reclamar. Temos que transformar tudo isso em um fator positivo.”
 
Do Super Esportes 

...
 
 
 
eXTReMe Tracker