Página inicial
 
Mural de recados
22.05 | Aldery
Alguém lembra aqui da Série B de 1997? Da parceria entre Central e Cadimo Barros ...
22.05 | Israelito Almeida
Maravilhosa Graça! E a saga de vergonha continua. Até quando senhores alvinegr ...
22.05 | Patativa
Qual a parceria que fez o Atlético Pernambucano e qual a empresa parceira do Sal ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
08/05/2014
14h12 | esportes - NÁUTICO
NÁUTICO <> Gerente de futebol Lúcio Surubim revela atrito com Lisca
Clique e Confira.
Enquanto Lisca se manteve no cargo de técnico do Náutico, ele e a diretoria de futebol fizeram de tudo para passar a imagem de uma relação harmônica no departamento. Após sua demissão, porém, a verdade começou a vir à tona. Em entrevista concedida na manhã seguinte à saída do treinador, o gerente Lúcio Surubim confirmou que os dois tiveram algumas divergências. O dirigente, porém, garantiu que isto nada teve a ver com a decisão do ex-comandante alvirrubro em entregar o cargo.

Os primeiros sinais de desarmonia surgiram a partir de entrevistas coletivas tanto por Lisca quanto por Surubim. Ainda que ninguém confirme oficialmente, sabe-se que o treinador não gostou do teor de algumas declarações do gerente de futebol. A queixa do técnico para alguns membros do departamento era de que o dirigente estaria depositando a responsabilidade pelo sucesso das contratações na conta do treinador. Há cerca de duas semanas, o técnico deu mais um indício de que algo não estava bem, ao ser questionado sobre a chegada de reforços para a Série B. “Essa questão de contratações está a cargo da diretoria. Eu não tenho nada a ver com isso”, destacou, numa declaração pouco convencional.

Nesta quinta, Surubim finalmente falou de maneira mais aberta sobre sua relação com o treinador. “Não tenho nada a esconder. Desentendimentos acontecem. Treinador com atleta, com dirigente. Todos, no entanto, foram superadas. A situação com Marcelinho foi superada. Marcelinho voltou a jogar, teve chance de ser titular. O que prova que a situação foi superada”, citou. “Comigo, foi por conta das últimas contratações: Leonardo, Raí, Vinícius e Careca. Ele não estava sabendo. Estava em cima da hora e ele estava muito ligado no Pernambucano. Eu trouxe os quatro jogadores e ele ficou um pouco chateado. Foi superado, apesar de não ser o mesmo relacionamento. Mas não foi esse o motivo da saída. Ele achou que não estava mais conseguindo continuar e resolveu entregar o caso. Ele tinha consciência de que pretendíamos fazer um trabalho a longo prazo, mas não voltou atrás de sua decisão.”
 
DO SUPER ESPORTES 

...
 
 
 
eXTReMe Tracker