Página inicial
 
Mural de recados
23.05 | Ze ligado
Mas não é com esse ataque de nervos com azul que é um dos piores jogadores que ...
23.05 | Patativa
Esta mensagem vai para o ingrato jogador Araújo,este ex jogador em atividade que ...
23.05 | MARCOS LEITE
PERDEMOS UMA BATALHA, MAS NÃO PERDEMOS A GUERRA VAMOS GANHAR O CORURIPE, CENTRAL ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
13/03/2014
04h40 | esportes - COPA DO BRASIL
COPA DO BRASIL -> Náutico é surpreendido pelo Sergipe e estreia com derrota na Copa do Brasil: 1x0
Clique e Confira.
Para muitos alvirrubros, a boa vitória sobre o Porto era um indicativo de que o time poderia fazer uma boa estreia na Copa do Brasil. O que se viu em Itabaiana, entretanto, foi bem diferente. Apostando numa postura agressiva, o Sergipe surpreendeu, aplicando uma forte marcação na intermediária do Náutico durante quase todo o confronto. No fim, apesar das chances desperdiçadas pelo Timbu no fim da partida, o 1 a 0 ficou de bom tamanho para os pernambucanos. O jogo da volta será realizado em 2 de abril, em São Lourenço da Mata.

Vivendo grande fase e disposto a fazer valer o seu mando de campo, o Sergipe iniciou o confronto pressionando a saída de bola alvirrubra numa blitz que durou cerca de cinco minutos. Ainda procurando o encaixe de sua marcação, o Náutico se segurava como podia, mas encontrava grande dificuldade para passar do meio de campo com a bola dominada. Não por acaso, nos primeiros 15 minutos, a equipe da casa construiu três boas chances de abrir o placar, obrigando o goleiro Alessandro a trabalhar bastante.

Completamente à vontade em campo, o Gipão se dava ao luxo de adiantar sua última linha de marcadores até próximo do meio de campo, oferecendo ao Náutico uma alternativa para equilibrar a partida. Observando o posicionamento, os alvirrubros passaram a apostar em lançamentos em profundidade, no intuito de pegar a zaga adversária desprevinida. Com esta proposta, o atacante Paulo Júnior finalmente apresentou o cartão de visita dos pernambucanos, finalizando um bom contra-ataque com um chute forte, que assustou o goleiro Pablo.

 


 (JORGE HENRIQUE/FUTURA PRESS)
O lance, entretanto, não foi suficiente para segurar o ímpeto do Sergipe, que aproveitou uma falha da zaga alvirrubra para chegar ao seu gol aos 27 minutos. Depois de uma confusão na cabeça de área pernambucana, Pirambu dominou e tocou para Flávio, que teve tranquilidade para tocar na saída de Alessandro. Mesmo em vantagem, o Gipão manteve a postura agressiva e quase paga caro. O Timbu, porém, não conseguiu converter em gol as boas chances que criou em contra-ataques.

O intervalo não foi suficiente para mudar a cara do jogo. Ciente de sua superioridade em campo, o Sergipe iniciou o segundo tempo com o mesmo ímpeto que entrou na partida. Em nova blitz, os sergipanos tiveram pelo menos duas chances reais de ampliar antes dos dez minutos. Mesmo quando o time da casa reduziu o ritmo de suas investidas, o Náutico tinha dificuldades para criar boas chances. E quando chegou com perigo, acabou pecando na finalização.

Sergipe
Pablo; Bruno Bacabal, Fernando Bélem, Lelo e Edinho; Rafael, Clóves, João Paulo (Rodrigo, aos 23’ do 2ºT) e Leozinho; Jonathan (Muribeca, aos 26’ do 2ºT) e Júnior Pirambu (Naôh, aos 19’ do 2ºT).
Técnico: Vinícius Saldanha.

Náutico
Alessandro; Hélder Maurílio, Luiz Alberto, Flávio e Gerley (Geovane, aos 35’ do 2ºT); Elicarlos, Dê, Yuri (Marcos Vinícius, aos 20’ do 2ºT), Pedro Carmona e Paulo Júnior (Leleu, aos 20’ do 2ºT); Hugo.
Técnico: Lisca.

Local: Estádio Presidente Médici, em Itabaiana-SE.
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA).
Assistentes: Wladson Silva de Oliveira (AL) e Lennon Mccartney Farias (AL).
Gols: Rafael (aos 27’ do 1ºT).
Cartões amarelos: Júnior Pirambu (Sergipe), Luiz Alberto, Pedro Carmona e Elicarlos (Náutico).
Público: 1.615.
Renda: R$ 162 mil.
 
Do Super Esportes 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker