Página inicial
 
Mural de recados
16.10 | VICTOR HUGO
OS 2 CAIXÕES DE PANCADA DA SEGUNDONA, FERROVIARIO DO CABO E CHÃ GRANDE JÁ ESTÃO ...
14.10 | CLEO
EU ACHO Q O PESQUEIRA TEM JOGAR TODO DE AMARELO SÓ O NUMERO AZUL, JÁ TEM MUITOS ...
14.10 | MARCOS LEITE
GUSTAVO, NA SEGUNDONA TEM MUITOS BONS JOGADORES O CENTRAL TEM Q FIK D OLHO COM U ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
07/02/2014
04h34 | esportes - COPA DO NORDESTE
COPA DO NORDESTE -> Náutico empata com o Guarany e está eliminado da Copa do Nordeste
Clique e Confira.
O Náutico esforçou-se, jogou o primeiro tempo de igual para igual com o Guarany de Sobral. Mas meio jogo foi pouco para o timbu conseguir a vitória. O empate por 1x1, no Junco, em Sobral, selou a eliminação alvirrubra na primeira fase da Copa do Nordeste. Com o ponto conquistado o Guarany chegou aos nove e confirmou a primeira posição do grupo D. O adversário nas quartas de final será o Santa Cruz.

Desde os primeiros segundos de partida o Náutico mostrou qual seria o seu jogo: marcar da linha de meio de campo para trás e arriscar algum contra-ataque. O Guarany, que precisava de uma vitória para não depender de ninguém, gostou disso e foi para cima, ainda que com uma jogada: as descidas do lateral-esquerdo Zeca. Mesmo com essa postura, ainda foi o time pernambucano quem assustou primeiro, numa bola parada. João Ananias levantou na área e o zagueiro Flávio completou no meio do gol. Zuba estava bem posicionado e fez a defesa.

Daí em diante, o time da casa teve mais volume de jogo e não demorou a marcar o gol. Aos nove minutos, Após escanteio pela esquerda, Reinaldo apareceu no meio da zaga com liberdade e cabeceou no canto esquerdo de Alessandro. Somente depois de levar o gol é que o Nátuico tomou a iniciativa de fazer o que deveria ter feito desde o começo. Adiantou um pouco sua marcação para dificultar a saída de jogo do adversário.

Funcionou duplamente. O Guarany não só deixou de assustar como o Náutico aproximou-se mais da área cearense. Renato e Marcos Vinícius tiveram boas oportunidades até o camisa 10 decretar o empate aos 19. Ele arrancou pelo meio e, perto da linha de grande área, bateu de canhota, no canto alto esquerdo. Um golaço.

Atingir a igualdade não fez o Náutico recuar novamente. O time manteve a marcação mais adiantada e o jogo ficou de igual para igual. Claro que isso teve um preço, uma maior fragilidade lá atrás. E isso ficava evidente quando o Guarany coneseguia dar mais velocidade ao jogo. Aos 28, numa jogada dessa forma, Zeca recebeu e cruzou de primeira. Sem tempo para ajeitar a bola, Renialdo mandou rasteiro para Alessandro defender parcialmente. No rebote, Flávio mandou a escanteio.

Os dois times só deram demonstração de estarem satisfeitos com o resultado parcial nos cinco minutos finais. O Náutico recuou novamente, adotando a mesma postura do começo do jogo e o Guarany preferiu o jogo da paciência de trocar passes até a movimentação alvirrubra abrir uma brecha. Como isso não aconteceu, a partida ficou presa entre as duas intermediárias, sem finalizações.

O que o primeiro tempo teve de boa dinâmica, velocidade e emoção faltou ao início da segunda etapa. Os dois times ajustaram melhor a marcação e as defesas levaram ampla vantagem sobre os ataques. O primeiro lance de registro só aconteceu aos 11 minutos e na bola parada, fundamento em que, defensivamente, o Náutico não conseguiu melhorar.

Numa cobrança de falta, o recém-ingresso adiantou-se e cabeceou para o gol. Como estava impedido, a jogada foi anulada. Com três atacantes, o Guarany mostrou um pouco mais de disposição e dois minutos depois, Adriano assutava novamente numa cabeçada. Aos 16 foi a vez de Reinaldo, depois de quatro impedimentos, ter uma boa chance. Thiago Furlan foi à linha de fundo e cruzou para trás. O camisa 9 chutou raspando a trave esquerda.

Além de não ter conseguido repetir a marcação, o Náutico começava a sofrer pela falta de criatividade. Marcos Vinícius não se apresentava como no primeiro tempo e o técnico Lisca tirou João Ananias para acionar Pedro Carmona. Coincidência ou não, foi aí que Marcos deu o ar da graça e mostou que, sendo mais participativo, pode desequilibrar um jogo. Aos 24 ele fez um lançamento longo para Helder Maurílio, que demorou a definir a jogada e terminou chutando por cima.

Mas o time da casa era superior desde a entrada de Adriano. Aos 31, ele mesmo recebeu cruzamento de Pacujá e bateu prensado. Na sequência, Júnior Cearense arriscou de longe e Alessandro espalmou. Um minuto depois o bombardeio ganhou mais um capítulo. Helder Maurílio salvou em cima da linha. Adriano engordou sua lista de desperdício aos 35. Desta vez quem o serviu foi Rodrigo Vitor. O camisa 18, na marca do pênalti, mandou por cima. Aos 38 Adriano ganhou mais um presente, mas desta vez Alessandro foi superior ao fazer boa defesa. Bem superior, o time da casa não venceu pela falta de pontaria.

Ficha do jogo

Guarany de Sobral: André Zuba; Édson Pacujá, Joécio, Juliano e Zeca; Zé Augusto, Rodrigo Vitor, Júnior Cearense e Márcio Tarrafas (Adriano) (Zé Williams); Thiago Furlan e Reinaldo (Gugu). Técnico: Vladmir de Jesus.

Náutico: Alessandro; Jackson, Flávio, Diego e Izaldo; Lineker, Gustavo Henrique, Marcos Vinícius, Helder Ribeiro (Helder Mauílio); Renato (Marcelinho) e João Ananias (Pedro Carmona). Técnico: Lisca.

Local: Estádio do Junco, em Sobral (CE). Árbitro: Charles Ferreira (AL). Assistentes: Rondinelle Tavares e Thalis Monteiro (ambos de AL). Gols: Reinaldo, aos nove; Marcos Vinícius, aos 19 do primeiro tempo. Cartões amarelos: Joécio, Rodrigo Vítor, Reinaldo, Renato e Lineker.
 
Do Blog do Torcedor

.
 
 
 
eXTReMe Tracker