Página inicial
 
Mural de recados
22.11 | CLEO
VERDADE MARCONDES ESSA É A HORA DA MASSA ALVINEGRA AJUDAR O CENTRALZÃO. ...
22.11 | MARCONDES
TODOS UNIDOS PELO CENTRAL, IMPRENSA, DIRETORIA E TORCIDA SÓ ASSIM O CENTRAL VAI ...
22.11 | paulo
ESSE BABACA DA PATATIVA DEVE SER TORCEDOR DO SPORTE RECIFE ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
23/11/2013
18h43 | esportes - SÉRIE A
SÉRIE A > Atlético/PR 6x1 Náutico: Debaixo de muita chuva em Joinville Furacão arrasa o timbu
Clique e Confira.
Ainda na tentativa de sair dos 17 pontos e assim evitar a pior campampanha da era dos pontos corridos do Campeonato Brasileiro da Série A, o Náutico voltou a campo para cumprir mais um jogo deste brasileirão e desta vez deu um vexame ainda maior para o seus torcedores. A goleada de 6x1 para o Atlético Paranaense, na Arena Joinville, em Santa Catarina, pela 36° rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, a maior da competição até agora, será difícil de ser explicada pelos jogadores timbu.


Em mais uma missão complicada, o time foi à Joinville, que não é a casa do Atlético, encarar o bom time de Vágner Mancini, finalista da Copa do Brasil e atual 2° colocado da Série A, com 61 pontos.
Pela 11° vez seguida o timbu saiu derrotado de campo, e pela 27° vez, sentiu o sabor da derrota na competição, pelo menos marcou um gol, coisa que não fazia cinco jogos, quando fez o gol de honra na goleada sofrida para o Santos, na Arena Pernambuco.


Os gols do Furacão foram marcados por Zezinho, Paulo Baier, Felipe(duas vezes), Ederson e Cleberson. Tiago Real marcou para o Náutico. Agora o rubro negro do Paraná vai  à Vila Belmiro, no próximo domingo, em São Paulo, encarar o Santos. Antes, o time se concentra para a grande final da Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, contra o Flamengo.


Já o Náutico, estacionado nos 17 pontos desde a 25° rodada, terá uma semana para montar o time que vai pro jogo da penúltima rodada da Série A, contra o Vasco, no Rio de Janeiro e ainda assim, evitar a pior campanha da era dos pontos corridos.


O jogo


A forte chuva que caiu na Arena Joinville, em Santa Catarina até ajudou para a passagem do Furacão que devastou o time visitante, o Náutico. Mas seria muita demagogia não creditar todos os méritos de mais uma vitória ao time do Atlético Parananense. Comandados por Vágner Mancini à beira do gramado, e o veterando Paulo Baier, de 39 anos, em campo, o rubro negro não tomou conhecimento do lanterna e aplicou a maior goleada deste brasileirão.


Com um gramado muito pesado o jeito foi apostar para as jogadas áereas. Mesmo assim, o Furacão conseguiu sair com a vitória no primeiro tempo, 2x0, com gols de Zezinho e Paulo Baier.
Demorou para que as chances de gol aparecessem. Sempre nas cobranças de escanteio com o especialista Paulo Baier, o Atlético tentava abrir o placar em Joinville.  Apostando na velocidade de Rogério pra puxar os contraataques, o Alvirrubro teve os seus momentos de sufoco no adversário.


Aos 12 minutos, Bruno Collaço fez uma grande jogada e cruzou rasteiro, mas Manoel afastou para o Atlético. Aos 14, o Furacão já cobrava o seu quarto escanteio. Mas foi apenas com 16 minutos que o time paranaense deu trabalho ao goleiro do Náutico. Na falta cobrada por Paulo Baier, Berna precisou se esticar pra evitar o gol.


O Náutico não ficou preso na defesa e seguiu assustando os donos da casa. Aos 19, Alison subiu sozinho e cabeçeou pra fora. A alegria alvirrubra durou 22 minutos. Cruzamento na área do Náutico e Zezinho, livre, tocou de cabeça para abrir o placar.


O gol desestabilizou o Timbu na partida, tanto que cinco minutos depois o Atlético chegou ao segundo gol, desta vez, com o craque do time, Paulo Baier. Com os 2x0, os donos da casa passaram a valorizar o resultado e evitar o desgaste fisíco por conta do gramado pesado. Pelo lado alvirrubro, restou partir ao ataque para tentar diminuir o marcador. Aos 35, Escanteio cobrado para o Náutico e Diego cabeceou bem, mas Weverton fez uma grande defesa.

Ainda no ataque, o alvirrubro chegou mais uma vez com perigo, desta vez com Elicarlos que cabeçeou por cima do gol atleticano. Aos 42, o garoto Gustavo Henrique, do Náutico, tentou diminuir arriscando de longe. Sem sucesso, a bola subiu muito e foi pra fora. Na última chance do primeiro tempo, o Atlético teve a chance de marcar o terceiro. em um contra ataque rápido Ederson cruzou pra Everton, mas o meia atleticano escorregou na hora da finalização.

Segundo tempo


O Náutico começou bem a segunda etapa e com um minuto de jogo conseguiu diminuir o placar com Tiago Real, que aproveitou o chute de Maikon leite, que entrou no lugar de William, na trave, e na sobra tocou de perna esquerda. Com o gol, o alvirrubro passou a frequentar mais a defesa adversária. Não demorou muito  para a alegria timbu acabar no jogo. Cinco minutos após marcar o primeiro gol, o Náutico sofria o terceiro do Furacão. Aos 7, o garoto Felipe chutou bem no canto esquerdo de Berna e ampliou o placar.


Com o terceiro gol, a partida foi ganhando status de goleada para os donos da casa. Tanto que o quarto gol não demorou a sair. Aos13, Paulo Baier caiu na área e o árbitro marcou pênalti. Ederson não titubeou e marcou o seu 19° gol na Série A.


O Atlético se animou com a diferença no placar e foi dominando completamente a partida. Rapidamente, o time foi criando várias chances de gol e aos 17 Paulo Baier, como um maestro, deu um lindo toque de ombro pra Felipe que marcou o seu segundo gol no jogo, o quinto do Furacão.


Com a goleada construída, Mancini decidiu poupar alguns jogadores visando a final da Copa do Brasil, quarta-feira, contra o Flamengo. Sacou Luiz alberto, Paulo Baier e Ederson, e colocou Bruno Silva, Cleberson e Roger em seus lugares.


O jogo seguiu em festa para os donos da casa e filme de terror para os visitantes. A situação piorou aos 25, com o sexto gol do Atlético. Após o cruzamento na área, Roger escorou e Celeberson mandou para as redes.


O jogo ficou nas mãos do rubro negro que apenas administrou até o fim. No lado Timbu, muita apatia em campo e os jogadores visivelmente abalados pela goleada.

 

Ficha de Jogo:
Alético Paranaense - Weverton; Juninho, Manoel, Luiz Alberto( Cleberson) e Zezinho ; Deivid, Felipe, Everton e Paulo Baier (Bruno Silva); Marcelo e Ederson( Roger). Técnico: Vágner Mancini.

Náutico - Ricardo Berna; Alison, William Alves (Maikon Leite) e Diego; Maranhão, Elicarlos, Gustavo Henrique, Martinez, Tiago Real e Bruno Collaço; Rogério (Dadá). Técnico: Marcelo Martelotte.

Local: Arena Joinville
Horário: 16h (horáio de Recife)
Árbitro: Arilson Bispo de Anunciação (BA). Auxiliares: Luiz Carlos Silva Teixeira (BA) e Eberval Lodetti
 
Do Blog do Torcedor 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker